quinta-feira, julho 19, 2012

Apresentação dos Seniores do SCL Marrazes - Temporada 2012/2013


-----
PLANTEL 2012-2013
Guarda Redes : Make e Sérgio Fonseca
Defesas : Pedro Órfão (ex-CD Pataiense), João Luís, João Miguel, Ricardo Silva, Hugo Magalhães,   João Miguel (ex-junior), Miranda (inactivo)
Médios : Samuel, Videira, Tiago Clemente, "Boris" (ex-AD Ranha), Pedro Grácio (ex-junior)
Avançados : Cédric Jorge (ex-GD Guiense), Tiago Duarte "TD" (ex-SCLMarrazes), Batista , Rúben Martins
Treinador : Rui Bandeira
Adjuntos : Arnaldo Rino
Directores : Castro
Presidente : Paulo Rabaça
-------
Histórico:
1967-1968 : Campeonato? Vencedores da Taça Distrital de Leiria.
1977-1978 :
1995-1996:
16ºClassificado na 3ªDivisão Nacional/Série D com 33 Pontos. Descida aos distritais.
1996-1997: Campeonato ???. Vencedores da Taça Distrital de Leiria.
1997-1998:
1998-1999:
1999-2000:
2000-2001:
2001-2002:
2002-2003:
2003-2004: 13ºClassificado na Divisão de Honra da AF Leiria. Descida a 1ªDivisão Distrital
2004-2005: 1ªDivisão Distrital/Centro. Subida á Divisão de Honra da AF Leiria
2006-2007: 3ºClassificado na Divisão de Honra da AF Leiria , 56 Pontos
2007-2008: 9ºClassificado na Divisão de Honra da AF Leiria , 38 Pontos
2012-2013:

-----
Mais referências ao SCL Marrazes , Aqui !!!

32 comentários:

  1. in Blog SCL Marrazes Jovemsegunda-feira, setembro 17, 2012

    PLANTEL DA EQUIPA SÉNIOR DO SCL MARRAZES ÉPOCA 2012/2013
    Guarda-redes: "Make" e Sérgio (ex-Fátima)
    Defesas: João Luís, Hugo Magalhães, Pedro Órfão (ex-Pataiense), Ricardo Silva (ex-junior), João Miguel (ex-junior), Miranda (inactivo)
    Médios: Tiago Clemente, Videira, "Boris" (ex-Ranha), Samuel (ex-junior), Grácio (ex-junior)
    Avançados: Cédric (ex-Guiense), "T.D." (ex-Alcobaça), Batista (ex-GRAP/Pousos), Diogo Jorge (ex-Guiense), Ruben Martins (ex-junior), Pascoal (ex-junior)

    Equipa Técnica: Rui Bandeira, Frederico Rasteiro e Arnaldo Rino

    ResponderEliminar
  2. 2ªJornada da Divisão de Honra 2012-2013
    Aldeia do Desporto, nos Marrazes
    Árbitro: André Moreira, auxiliado por Paulo Soveral e Pedro Narciso


    SCL Marrazes 2 : Sérgio, João Luís (Cap.), Pedro Órfão, Ricardo Silva, João Miguel, Miranda, Samuel, Tiago Clemente (Boris, aos 70minutos), Rúben (Ednilson, aos 90 + 1 minutos), Fred e Batista (Videira, aos 77 minutos)
    Suplentes não utilizados: Make, Pedro Grácio, Tozé e TD
    Treinador: Rui Bandeira
    .
    GD Alvaiázere 0 : André Teorias, Cafona, Pedro Rafael (Cap.) (André Galinha, aos 24 minutos), Tó, João Palheira, Poeta, Diogo, Pernadas, Nuno Correia (Toni, aos 64 minutos), Pinilha, Russo (João Rosa, aos 64 minutos)
    Suplentes não utilizados: Prioste, Gonçalo, Luís Simões, Fredy
    Treinador: Rui Palheira
    .
    Marcadores: 1-0 autogolo de Pinilha (aos 33 minutos), 2-0 Samuel (aos 47 minutos)
    Acão Disciplinar: Amarelo a João Palheira (aos 29 minutos e aos 87 minutos), Fred (aos 37 minutos e aos 68 minutos), Miranda (aos 65 minutos e 73 minutos), André Galinha (aos 89 minutos), Bóris (aos 90 minutos). Vermelho por acumulação de amarelos a Fred (aos 68 minutos), Miranda (aos 73 minutos), João Palheira (aos 87 minutos).
    .
    Em jogo a contar para a 2ªJornada da Divisão de Honra da AF Leiria, a equipa do SCL Marrazes, recebeu este domingo, na Aldeia dos Desportos em Marrazes, a equipa do GD Alvaiázere.
    Depois do empate na 1ªJornada, em casa do Vieirense, a equipa do SCL Marrazes procurava somar os seus três primeiros pontos e desde cedo procurou tomar as rédeas do jogo e empurrar a equipa do GD Alvaiázere para a sua defensiva.
    Apesar de um ligeiro domínio, as oportunidades de golo tardavam em aparecer, e só aos 12 minutos vai surgir o primeiro lance de relativo perigo. Após um canto na direita, lance de insistência de João Luís, a colocar a bola ao 2ºposte, onde aparece Pedro Órfão em boa posição, a rematar, e com a bola a sair ligeiramente ao lado do poste esquerdo da baliza de André Teorias. Aos 20 minutos, novo lance de algum perigo para a baliza de André Teorias. Pedro Órfão a centrar e Rúben de cabeça a rematar com a bola a sair ligeiramente por cima da barra da baliza. Foram precisos apenas mais quatro minutos, para o mesmo Rúben estar perto do golo. Bola bombeada para a área do GD Alvaiázere, André Teorias a precipitar-se na saída da baliza, Rúben a antecipar-se, a desviar a bola para a baliza, mas a defensiva do GD Alvaiázere a conseguir reagir, e a evitar o golo, quando a bola se encaminhava para a baliza deserta.
    O Marrazes com um futebol mais apoiado, e a procurar jogar de pé para pé, ia tomando conta do jogo, perante um GD Alvaiázere que procurava o jogo direto, mas que se ia mostrando completamente inofensivo no aspeto atacante.
    Até que aos 33 minutos o SCL Marrazes vai mesmo chegar ao golo. Canto na direita marcado por João Miguel e no interior da área Pinilha ao tentar aliviar a bola, acaba por ter um corte defeituoso e introduz a bola na sua própria baliza.
    Com o 1-0 no marcador, o jogo continuou na mesma toada, com o Marrazes sempre por cima, mas também nem sempre com a objetividade necessária para puder ampliar a vantagem no jogo.

    ResponderEliminar
  3. E a 2ªparte começou praticamente com o 2-0 para o Marrazes. Livre a castigar uma falta sobre Fred, e Samuel na marcação do mesmo, a marcar um grande golo e a ampliar a vantagem para o Marrazes. A perde por 2-0, o GD Alvaiázere dava mostras de não conseguir inverter o rumo dos acontecimentos e aos 66 minutos, numa incrível falha da defensiva da equipa de Alvaiázere, Fred a ganhar posição, mas ao tentar endossar a bola para o interior da área, esta acaba por ser intercetada pelo guarda-redes da equipa do Alvaiázere.
    E vai ser já a jogar contra nove elementos, depois das expulsões de Fred e Miranda por acumulações de amarelos na equipa do Marrazes, que aos 75 minutos, o Alvaiázere vai criar a sua primeira e única ocasião clara de golo, num bom remate de Pernadas, para uma boa defesa de Sérgio.
    Mesmo a jogar em inferioridade numérica, o Marrazes poucas vezes passou por situações de aflição na sua defensiva, e aos 85 minutos, Bóris, depois de um centro de Pedro Órfão vai estar muito perto de fazer o golo.
    Vitória justa do SCL Marrazes, que mesmo jogando muito tempo em inferioridade numérica, foi sempre a equipa mais forte, e apesar de não deslumbrar, acabou por conseguir o mais importante, a vitória. Isto, perante um GD Alvaiázere, que até vinha de uma vitória na jornada inaugural, mas que deixou neste jogo uma pálida imagem.
    Quanto a arbitragem de André Moreira, algo contestada pelos locais, não teve grandes problemas a nível técnico. Já no plano disciplinar, pareceu-nos que a manter a uniformidade no seu critério, João Palheira deveria ter sido expulso muito antes.
    ------
    A opinião dos treinadores:
    Rui Bandeira (SCL Marrazes) : Bom jogo. Depois do empate na Vieira, era importante ganhar, e foi o que conseguimos. A equipa esteve bem, defendeu bem e a partir do momento que ficámos a jogar com nove, ainda se uniu mais.
    Rui Palheira (GD Alvaiázere) : Foi uma vitória justa do SCL Marrazes. A minha equipa tem muito jogadores novos, que ainda estão em fase de ambientação a novos processos e a uma nova equipa.

    ResponderEliminar
  4. 6ªJornada da Divisão de Honra 2012-2013
    Campo da Aldeia do Desporto, em Marrazes
    Assistência: Cerca de 300 espectadores
    Árbitro: Luciano Gonçalves, auxiliado por Diogo Custódio e Gonçalo Fino.
    .
    SCL Marrazes 4: Makê; Batista, João Luís (cap.), Pedro Órfão, João Miguel, Samuel, Bóris, Tiago Clemente (Orlando, 90+3m), Pedro Grácio (T.D., 55m), Rúben Martins e Cédric.
    Suplentes: Marcelo, Videira, Hugo Magalhães, Ednilson.
    Treinador: Rui Bandeira.
    .
    GD Pelariga 2: Matias; Nélson (Damien, 89m), Gui, João (Fábio Roxo, 53m), Paulo, Ivo, Fábio Pereira, Nélson João, Jimmy (Edu, 73m), Steph e Diogo Neves.
    Suplentes: Diogo, Bruno, André e Henrique.
    Treinador: Ricardo Silva.
    .
    Ao intervalo: 3-1.
    Golos: 1-0, Tiago Clemente (8m); 2-0, João Miguel (15m); 3-0, Pedro Grácio (25m); 3-1, Gui (42m); 3-2, Ivo (80m); 4-2, Ruben Martins (90+1m).
    Acção disciplinar: Cartão amarelo a Ruben Martins (44m), T.D. (55m), João Luís (77m), Bóris (78m), Fábio Roxo (78m), Nélson (84m).
    .
    No jogo de cartaz da sexta jornada da Divisão de Honra Distrital, a equipa do SCL Marrazes conseguiu um importante triunfo diante do até líder Pelariga por 4-2, naquela que foi a primeira derrota da formação comandada por Ricardo Silva.
    Apenas separadas por dois pontos na tabela, esperava-se uma partida equilibrada entre as duas equipas, o que até veio a acontecer com uma diferença que determinaria o vencedor da partida: a eficácia.
    A equipa da casa entrou de forma mais incisiva no encontro e, aos 25 minutos, já vencia por 3-0. Um resultado volumoso que começou a ser construído por Tiago Clemente (8m) após a marcação de um livre, em que Ruben Martins ‘penteou’ a bola, deixando Clemente na cara do golo com o médio a não perdoar e a inaugurar o marcador.
    Poucos minutos depois, Pedro Órfão tentou marcar de livre directo, mas Matias, com uma grande intervenção, evitou que o Marrazes aumentasse a vantagem, algum que aconteceu um minuto depois (15m), após uma excelente jogada ofensiva iniciada por Tiago Clemente que combinou com Cédric e o avançado, já dentro da área, a servir João Miguel à entrada da área com este a rematar contra um defesa contrário, enganando o guarda-redes da Pelariga, e fazendo o 2-0.
    Volvidos apenas 10 minutos, a equipa da casa chegou ao 3-0 num canto directo apontado por Pedro Grácio, em que Matias fica mal na fotografia.
    A Pelariga, que até aqui não tinha mostrado o porquê de ser líder da Divisão de Honra, finalmente acordou e esteve perto do golo (33m) quando Fábio Pereira cabeceou à barra após um lançamento lateral longo de João.
    O Marrazes respondeu (38m) por intermédio de Cédric que, num remate à entrada da área, proporcionou boa defesa para canto de Matias, mas seriam mesmo os visitantes a chegar ao golo perto do intervalo quando, na marcação de um livre, Jimmy rematou contra a muralha defensiva marrazense e Gui, na recarga, reduziu para 3-1.
    A segunda parte começou de forma mais pausada com as oportunidades a escassearem. Tiago Clemente e João Miguel tentaram a sua sorte mas sem sucesso, enquanto a Pelariga respondeu com um cabeceamento desastrado de Diogo Neves após um canto.
    Só aos 72 minutos é que a Pelariga conseguiu criar verdadeiro perigo, após um excelente contra-ataque com Fábio Roxo a passar por Makê mas o remate, já com pouco ângulo, foi cortado em cima da linha pela defesa da casa. E após ameaçar, a Pelariga chegou mesmo ao golo (80m) numa bola colocada na área, em que a defesa marrazense ficou a ver jogar, facto aproveitado por Ivo para tirar Makê da frente e fazer o 3-2.Instalou-se então um clima de incerteza no resultado, algo que foi desfeito já no período de descontos num canto apontado por João Miguel, em que Ruben Martins antecipou-se a tudo e todos e cabeceou para o fundo da baliza.
    Vitória justa do Marrazes por 4-2 contra uma Pelariga irreconhecível nos primeiros 30 minutos. No entanto, a reacção da equipa de Ricardo Silva podia ter provocado estragos na segunda parte contra um Marrazes que apareceu adormecido.
    Bom trabalho do árbitro Luciano Gonçalves e seus pares.


    José Roque - Diário de Leiria

    ResponderEliminar
  5. 7ªJornada da Divisão de Honra 2012-2013
    Campo de Jogos de Flandes (Pombal)
    Árbitro: Marco Gomes (AF Leiria)
    Árbitros assistentes: João Ruivo e Tiago Pinto
    .

    AR Meirinhas 3
    Treinador: Carlos Ribeiro
    Róis; Jeremy, Brice, Leandro e Armando; José Luís (cap.) e Vitorino; Nelson e Bruno (Nhó, 65m); Anthony (Filipe Capão, 73m) e Diogo Jorge (Hugo Roda, 75m).
    Suplentes: Pena, Capão, Edgar e Diogo Ramos
    .
    SCL Marrazes 0
    Treinador: Rui Bandeira
    Makê; Fábio, João Luís (cap.), Pedro Órfão e João Miguel; Samuel, Boris e Pedro Grácio (Orlando, 64m); Ruben, Cedric e Tiago Clemente (TD, 52m).
    Suplentes: Marcelo, Videira, Hugo Magalhães, Ricardo Silva e Miranda.
    .

    Ao intervalo: 1-0
    Golos: 1-0, por Nelson, aos 43 minutos; 2-0, por Nelson, aos 57 minutos; 3-0, por Diogo António, aos 69 minutos.
    Acção disciplinar: cartão amarelo a Nelson (42 e 77), Cedric (45), Anthony (70), José Luís (79) e Filipe Capão (80).Cartão vermelho a Nelson, por acumulação de cartões amarelos (77).
    .
    O Meirinhas fez por merecer os três pontos porque foi uma equipa determinada e guerreira, mostrando em todo o jogo respeitar mas não recear um Marrazes mais tecnicista, que vinha da conquista da Supertaça Distrital.
    Foi mesmo o Marrazes quem entrou melhor no jogo, com os seus jogadores a fazerem boa circulação de bola e num livre, um canto mais curto, João Miguel proporcionou uma excelente defesa a Róis, que viria a realizar uma soberba exibição.
    Foi um aviso sério para os anfitriões, mas estes, a partir dos 10 minutos, equilibraram o jogo e pouco depois houve grande confusão na área marrazense, mas ninguém finalizou. Três minutos depois, num canto, Bruno proporcionou boa defesa a Makê, que enviou a bola para canto. O Marrazes, aos 20 minutos, por intermédio de Pedro Grácio, rematou forte mas Róis defendeu com classe.
    Quando se esperava o nulo ao intervalo, Nelson, numa boa jogada com dois colegas e com a bola a circular ao primeiro toque, foi muito oportuno e o fogoso jogador inaugurou o marcador.
    No segundo tempo o Marrazes entrou a todo o gás, com os seus jogadores a causaram grande perigo na defensiva da casa, mas falhou a finalização.
    Quem aproveitou foi o Meirinhas que marcou, aos 57 minutos, novamente por Nelson, numa rotação perfeita já dentro da área.
    Aos 60 minutos, Róis evitou o golo, defendendo por instinto um remate de João Miguel. Mas aos 69, Diogo António fez uma “traiçãozinha” à sua ex-equipa e obteve o terceiro golo a passe de “morte” do experiente José Luís.
    A partir daí, o jogo teve somente um sentido único, a baliza de Róis. Mas o Marrazes, jogando mais com o coração que com a cabeça e utilizando o “chuveirinho”, só criou grande perigo aos 82 minutos por Fábio que rematou ao lado da baliza adversária e, aos 85, TD enviou a bola ao poste.
    Já no tempo de compensação, Leandro, entre os postes, evitou que a bola entrasse na sua baliza, com Róis batido. Mesmo a acabar, aos 95 minutos, Róis executou mais uma espectacular defesa a remate de cabeça de Cedric.
    Excelente arbitragem, mas muito minuciosa na amostragem do segundo amarelo a Nelson.


    Tuna Caranguejeiro - Diário de Leiria

    ResponderEliminar
  6. Um golo solitário do oportuno TD, foi o suficiente para o Marrazes vencer o Pousaflores, e por justiça no marcador, num jogo em que foi quase sempre melhor e onde o resultado poderia ter sido mais dilatado.
    .
    Jogo da 8ªJornada da Divisão de Honra da AF Leiria - Seniores
    Aldeia dos Desportos, em Marrazes
    Árbitro: António Nobre, do CA da Leiria, auxiliado por Pedro Narciso e David Domingos
    .
    SCL Marrazes 1: Make, Batista, Pedro Órfão, João Luís (Cap.), João Miguel, Bóris, Samuel, Tiago Clemente, Rúben Martins (Miranda, aos 87 min.), TD (Pedro Grácio, aos 83 min.) e Cédric Jorge
    Suplentes não utilizados: Diogo Martins, Videira, Ednilson, Fred e Orlando Martins
    Treinador: Rui Bandeira
    Adjunto: Frederico Rasteiro
    Delegado: Castro
    .
    GDR Pousaflores 0: Nuno Aguiar, Zé Nuno, Joel, Pitéu, Pedro Santos (Fábio, aos 79 min.), Beto, Ricardo Palhais (Cap.) (Luís Pedro, aos 65 min.), Gonçalo Pimenta, João Ribeiro, Romero e Tendinha
    Suplentes não utilizados: Zé, Daniel Ribeiro e Rafa
    Treinador: Marco Ferreira
    Adjunto: Carlos Pimenta
    Massagista: Margarida
    Delegado: Alberto Medeiros
    .
    Ao intervalo: 1-0
    Marcadores: 1-0 TD (aos 30 min.)
    Acão Disciplinar: Amarelo a Nuno Aguiar (aos 56 min.), Pitéu (aos 64 min.), Tendinha (aos 65 min.), Tiago Clemente (aos 68 min.), Pedro Órfão (aos 87 min.), Samuel (90+1 min.)
    .
    Numa tarde de muito frio e vento na Aldeia dos Desportos, em Marrazes, a equipa do SCL Marrazes defrontou uma das equipas sensação do campeonato, o GDR Pousaflores.
    O jogo começou bastante disputado, e logo aos 7 min., o Marrazes vai dispor de uma ocasião de algum perigo. Jogada na esquerda entre Cédric e João Miguel, com este último a centrar e com Rúben a aparecer em boa posição, mas a cabecear para fora.
    Depois de um início equilibrado, paulatinamente o Marrazes foi tomando conta do jogo e aos 22 min., na sequência da marcação de um livre direto, Pedro Órfão cria perigo mas a bola acaba por ser cortada para canto. Na marcação do mesmo, João Miguel a criar muito perigo para a baliza de Nuno Aguiar. Três minutos depois, é Tiago Clemente que tem um potente remate para boa defesa de Nuno Aguiar. E se já tinham ficado os avisos, aos 30 min., o Marrazes vai mesmo chegar ao golo. Canto na esquerda de Pedro Órfão, Nuno Aguiar a ter uma saída infeliz e a colocar a bola nos pés do sempre oportuno TD, que perante tal brinde não facilitou e inaugurou o marcador. Em vantagem no marcador e perante um GDR Pousaflores algo apático, o Marrazes ia continuando dono e senhor do jogo e aos 36 min., boa combinação atacante, com Cédric a colocar de cabeça em TD, que de primeira, também de cabeça, remata para as mãos de Nuno Aguiar. Já perto do intervalo, aos 42 min., é Samuel que cria muito perigo, depois de um remate cruzado que saí bem pertinho do poste de Nuno Aguiar. E vai ser mesmo em cima do intervalo, aos 43 min., que o Pousaflores vai criar a sua única situação de algum perigo na 1ªparte. Boa jogada de João Ribeiro, que coloca bem e Gonçalo, mas Make advinha o lance e antecipa-se, evitando assim o perigo para a sua baliza.

    ResponderEliminar
  7. A 2ªparte começa com mais um bom lance de TD, que finaliza no entanto para fora. Na resposta, é o experiente Tendinha que cria perigo, mas Pedro Órfão aparece e resolve. Aos 55 min., Nuno Aguiar, novamente a ter uma intervenção infeliz, ao facilitar numa bola que parecia fácil e foi por muito pouco que Rúben não ampliou a vantagem do Marrazes. O jogo seguia agora muito mais equilibrado, com a equipa do concelho de Ansião a procurar dividir o jogo com o Marrazes, e a não jogar tanto na expectativa como o tinha feito na primeira metade. Apesar disso, aos 64 min., é novamente o Marrazes que está perto de ampliar a vantagem, depois de um livre de João Miguel, com João Luís a aparecer bem, mas a não conseguir finalizar com êxito. O treinador do Pousaflores, Marco Ferreira, procurava chegar ao empate, e lançou Fábio em jogo, jogador que aos 84 min., vai ter uma boa oportunidade para marcar, mas que acaba por rematar para fora, quando estava em boa posição á entrada da área. E já em tempo de compensação, Cédric tem um bom lance individual, depois de ganhar em esforço a Luís Pedro, faz um chapéu de belo efeito a Nuno Aguiar, mas este a fazer uma excelente defesa e a evitar mais um golo para o Marrazes. E vai ser já mesmo em cima do apito final, que Tendinha vai ter nos pés a melhor oportunidade de golo em todo o jogo para o Pousaflores. Romero a desmarcar Tendinha, que dentro da área em boa posição, remata forte, mas para fora.
    Vitória justa da equipa dos Marrazes, que foi sempre a equipa mais esclarecida em campo e a que mais perigo criou, perante uma boa equipa do Pousaflores, que depois de uma 1ªparte fraca e em que se limitou a jogar na expectativa, na 2ªparte melhorou e procurou dividir o jogo
    Boa arbitragem de António Nobre e seus pares.
    .
    A opinião dos treinadores:
    Rui Bandeira (SCL Marrazes): Bom jogo, frente a um adversário difícil, que procurou jogar na expectativa. Ao longo do jogo criámos oportunidades mais que suficientes para não passarmos pelas dificuldades finais. Vitória justa.
    Marco Ferreira (GDR Pousaflores): Apesar de termos passado uma mensagem em contrário, a equipa entrou demasiado receosa na 1ªparte. Na 2ªparte passamos uma imagem do nosso real valor. E com um bocadinho de estrelinha podíamos ter empatado nas oportunidades que tivemos. Este resultado castiga a má 1ªparte da minha equipa

    ResponderEliminar
  8. Equipa técnica: Fisioterapeuta Leonardo Souza e Massagista Luís Souza

    ResponderEliminar
  9. SCL MARRAZES 2
    Guiense 2

    Constituição da equipa do SCL Marrazes:

    Sérgio; Samuel, Pedro Órfão, Ricardo Silva e João Miguel; "Bóris", Tiago Clemente (Ednilson) e Batista ("Fred"); "Cédric", Ruben Martins e "T.D." (Cristiano)


    Hoje não era dia do Marrazes.
    Lesão de João Luís no aquecimento a obrigar o técnico Rui Bandeira a fazer uma alteração ainda antes do jogo começar, segue-se as lesões da "T.D." e Batista ainda nos primeiros minutos de jogo e consequentemente duas substituições forçadas.
    Como se isto não bastasse, golo do Guiense em claro fora de jogo, não o jogador que marcou mas o primeiro jogador da Guia que toca a bola está claramente mais de um metro em fora de jogo, que o arbitro auxiliar, muito fraco, deixou passar por se encontrar muito mal posicionado. Aliás, este senhor foi claramente o elemento mais fraco em jogo onde quase nunca acertou e quase sempre em prejuízo do Marrazes. Queremos acreditar que não foi com intenção mas aconteceu.
    É verdade que a equipa dos "Corvos" não fez uma boa primeira parte. O meio campo não estava a funcionar e o jogo não chegava á frente com a qualidade que era preciso. Equipa da Guia a mostrar-se mais forte fisicamente e bem posicionada criava dificuldades ao nosso meio-campo. Perto do final da 1ª parte o senhor Mendes expulsa e bem o jogador dos Marrazes, Samuel, por entrada fora de tempo e completamente desnecessária já que o jogador da Guia que tinha a bola encontrava-se no meio campo e de costas para a baliza, não oferecendo qualquer perigo.
    Intervalo a fazer bastante bem á equipa dos Marrazes mas sem efeitos práticos no arbitro auxiliar. Se na primeira parte deixou passar vários lances em fora de jogo da equipa da Guia, na segunda parte resolveu marcar todos, os que eram e os que não eram. Tarde para esquecer deste senhor.
    Na segunda parte a equipa dos Marrazes, lembro que jogava com menos um, foi para cima da Guia que limitava-se a aliviar bolas e já só apostava no contra-ataque.
    Segundo golo do Guiense, surge mais ou menos a 20 minutos do final e num lance de contra-ataque em que o jogador do Guiense se isola a meio do seu meio campo, numa altura em que o Marrazes arriscava tudo, quando entrou na área e se preparava para finalizar é rasteirado por João Miguel que acabou e bem por ver vermelho directo. Grande penalidade bem convertida e pensou-se que estava ali encontrado o vencedor do jogo, dois a zero no marcador e a jogar com menos dois já não havia mais nada a fazer.
    Segue-se uma expulsão de um jogador da Guia que não percebemos, já que a bola se encontrava noutra zona do campo.
    Depois disto e com 12 minutos para jogar, o caso do jogo. Num lance sem qualquer perigo, o guarda-redes do Guiense com a bola perfeitamente controlada nas suas mãos resolve agredir com um pontapé o jogador do Marrazes. Depois disto, ninguém percebeu o que aconteceu na cabeça do senhor Mendes. Viu o lance e marcou a respectiva grande penalidade, até aqui tudo bem, mas depois mostra apenas cartão amarelo por uma agressão que ele viu.
    Senhor Mendes, uma agressão é sempre vermelho directo.
    "Cédric" converteu a grande penalidade e renasceu a esperança na equipa. É caso para dizer: "Obrigado senhor guarda-redes do Guiense".
    Logo de seguida o Guiense podia ter feito o terceiro. Não fez, fez o Marrazes o golo do empate através de "Bóris" na marcação de um livre à entrada da área. Nos descontos, Ricardo Silva completamente isolado falha a reviravolta total proporcionando a defesa da tarde ao "amigo" guarda-redes da Guia.
    O árbitro não esteve mal, tirando o facto de não ter mostrado cartão vermelho na grande penalidade a favor dos Marrazes, já o seu auxiliar do lado da bancada, esteve completamente desastrado, revelando pouca aptidão para estes jogos.
    Com este empate fica tudo igual na frente da classificação já que o primeiro classificado também empatou.
    Próxima jornada, deslocação ao sempre difícil campo de Figueiró dos Vinhos.

    ResponderEliminar
  10. O Guiense esteve a vencer por 2-0 e parecia ter o jogo controlado actuando em superioridade numérica. Mas o Marrazes reagiu e, no final, até podia ter vencido.
    .
    11ªJornada da Divisão de Honra 2012-2013
    ALDEIA DO DESPORTO, EM MARRAZES
    ÁRBITRO: João Mendes, assistido por Marco Silva e Flávio Monteiro.
    ASSISTÊNCIA: 300 espectadores.


    .
    SCL Marrazes – 2
    Treinador: Rui Bandeira.
    Sérgio; Batista (Fred, 20m), Pedro Órfão (cap.), Ricardo e João Miguel; Samuel e Bóris; Ruben e Tiago Clemente (Ednilson, 84m); TD (Cristiano, 14m) e Cedric.
    Suplentes: Makê, João Luís, Frade e Videira.
    .
    GD Guiense – 2
    Treinador: José Godinho.
    Pedro Carvalho; Fábio, João André, Paulo e Fabinho; Leal e Pedro Dias; Pedrito e Brunito (Félix, 64m); Joel (cap. Bruno Martins, 81m) e Yulian (Delmar, 53m).
    Suplentes: Emanuel, Celso, Canas e Ivan.
    .
    Ao Intervalo: 0-1.
    Golos: 0-1, por Yulian (8 minutos); 0-2, por Pedrito (74 minutos g.p.); 1-2, por Cedric (80 minutos (g.p.); 2-2, por Bóris (87 minutos).
    .
    Acção Disciplinar: cartão amarelo a Yulian (20m), Paulo (20m), Samuel (22 e 40m), Fred (55m), Bóris (60m), Delmar (65 e 76m), Félix (77m), Pedro Carvalho (80m), Ricardo (83m) e Bruno Martins (87m). Vermelho directo a João Miguel (73m) e por acumulação a Samuel (40m) e Delmar (76m).
    .
    As duas colectividades assinalaram no sábado os aniversários, mas foram os visitantes que entraram melhor no jogo, praticando um futebol de bom recorte técnico e com mais pendor ofensivo. Aos oito minutos, numa jogada pela zona central, Joel solicitou Yulian que inaugurou o marcador.
    O Marrazes optava por utilizar o futebol mais rectilíneo, não conseguindo assentar o futebol que já mostrou possuir em jogos anteriores.
    Só a partir dos 15 minutos o Marrazes criou perigo com Cristiano que quase empatou o jogo. Aos 20 minutos, Rui Bandeira foi obrigado a fazer uma substituição por lesão de Batista que tinha iniciado o jogo devido a João Luís, no aquecimento, se ter lesionado. Aos 25 minutos, num livre perigoso de Pedro Órfão, o defesa fez embater a bola na barreira, seguindo-se uma excelente jogada de João Miguel (30 minutos) que criou grande perigo.

    ResponderEliminar
  11. O Guiense optava pelo contra- ataque com um meio-campo mais esclarecido que o dos anfitriões, onde Leal era um autêntico "carregador de piano". Ruben criou perigo aos 32 minutos para o Marrazes mas foi o capitão guiense Joel, que aos 41 minutos teve tudo para fazer o 2-0, mas a bola passou por cima da barra. Um minuto antes, Samuel, por ter visto o segundo cartão amarelo, foi tomar banho mais cedo.
    No segundo tempo foi o Marrazes que entrou a todo o gás não obstante contar com menos um jogador em campo. Fred, que realizou uma boa exibição, aos 50 minutos, criou grande perigo, mas dois minutos depois, após uma fífia da defensiva da casa, Brunito quase fazia o segundo golo da sua equipa. Porém, aos 73 minutos, após uma correria de Joel que deixou os adversários para trás, o avançado é rasteirado em último recurso por João Miguel que é admoestado com a cartolina vermelha e Pedrito, no castigo máximo, não perdoou e colocou a sua equipa a vencer por 2-0. Com mais dois jogadores em campo, tudo parecia correr bem aos pupilos de José Godinho. Mas numa ‘brincadeira’ de Pedro Carvalho, que dá um pontapé num adversário e um toque no ombro, obrigou o árbitro João Mendes a mostrar o amarelo - que podia ter sido o vermelho – e a assinalar penálti que Cedric concretizou em golo.
    Quatro minutos antes, Delmar tinha sido expulso o que ‘espicaçou’ os donos da casa que empataram num livre bem executado por Bóris. Já nos minutos de compensação, o Marrazes teve dois lances em que podia ter averbado os três pontos através de Ricardo que Pedro Carvalho negou. Embora o jogo tenha tido muitos cartões, o trabalho de João Mendes foi globalmente positivo.
    -----
    Opinião dos treinadores:
    Rui Bandeira (Marrazes): "Foi um jogo complicado porque tivemos três jogadores lesionados. A primeira expulsão ainda mais complicou, mas no segundo tempo, com grande entrega, trabalhámos bem e merecemos o empate. Até podíamos ter ganho no final"
    José Godinho (Guiense): "O Marrazes acreditou até ao fim e teve mérito. Mas nós, em erros individuais, complicámos desnecessariamente. Mesmo assim, julgo que o resultado mais justo seria a nossa vitória".


    Tuna Caranguejeiro - Diário de Leiria

    ResponderEliminar
  12. Pataiense perde com Marrazes com influência da equipa de arbitragemquinta-feira, dezembro 27, 2012

    Ainda em jogo da 9ªjornada, a equipa do CD Pataiense perdeu em casa frente ao Sl Marrazes (0-3). Depois de ter obtido uma vitória folgada na semana anterior, a equipa Pataiense orientada pelo treinador Francisco Mota queria continuar na senda dos triunfos perante um Marrazes aguerrido. A equipa de Pataias entrou bem no jogo tendo criado uma boa oportunidade de golo à passagem do minuto 12, Wilson com um bom passe desmarcou Nascimento isolado perante o guardião marrazense Make permitiu defesa a este último. De seguida viu-se um futebol nada bonito, mas atabalhoado, com as equipas a encaixarem na perfeição. De agressivo a partida nada teve, só que árbitro da partida Fábio Veríssimo, assim não entendeu e com uma dualidade de critérios incrível, mandou Jordan Santos e Hugo Meca, aos 31 e 35 minutos da primeira parte respectivamente, tomar banho mais cedo, expulsando os jogadores, com vermelho directo, onde se justificava apenas a mostragem do cartão amarelo, condicionando desta forma a estratégia montada por Francisco Mota para esta partida, que viu a sua equipa ficar reduzida a 9 jogadores ainda no primeiro tempo. Na segunda parte a equipa do Marrazes entrou decidida em resolver a partida a seu favor, tendo inaugurado o marcador à passagem do minuto 55. Cruzamento efectuado para área Pataiense no lado direito do ataque marrazense por Ruben e Clemente de primeira a rematar forte para o fundo das redes visitadas sem hipóteses para o guarda-redes Bruno Estrelinha. A equipa do Pataiense mesmo em inferioridade numérica nunca abdicou de atacar a baliza visitante, tendo criado uma boa oportunidade de chegar ao empate ao minuto 73, Nascimento no interior da área visitante trabalhou bem e com um passe traseiro assistiu Dinis mas o remate deste último a sair um pouco ao lado do poste esquerdo da baliza marrazense. Volvidos sete minutos a equipa do Pataiense sofreu o segundo golo na partida que sentenciou definitivamente a partida, visto que com menos dois jogadores e com um segundo golo sofrido, deitava por terra as aspirações Pataiense em fazer um bom resultado. Jogada individual do lateral João Miguel, a “furar” a defensiva Pataiense e à saída do guardião Bruno Estrelinha a rematar para o fundo das redes visitadas. Aos 88 minutos, a equipa marrazense orientada pelo técnico Rui Bandeira iria fazer o terceiro e último golo da partida, Cédric recebeu a bola dentro da área Pataiense e rematou cruzado fazendo assim o terceiro e último golo na partida, um castigo demasiado pesado para a equipa do Pataiense que mesmo com dois jogadores a menos lutou sempre na procura do golo.
    O Pataiense recebeu e goleou o Avelarense (4-1), em jogo a contar para a 8ª jornada. Os comandados de Francisco Mota, mesmo sem fazer um jogo de encher o olho conseguiram golear um adversário muito limitado, mas pouco importa, interessa mesmo é a conquista dos três pontos e esse objectivo foi conseguido por parte dos pataienses. Jordan Santos com dois golos, Nascimento e Wilson fizeram os restantes tentos do CDP.

    ResponderEliminar
  13. Sem precisar de fazer um jogo brilhante, o SCL Marrazes venceu com justiça o GD Atouguiense, e beneficiou do empate do Grap/Pousos em Pataias, para assim ampliar a sua vantagem na tabela classificativa, isto, uma semana antes de defrontar a equipa de Pedro Solá.
    .
    Jogo da 13ªJornada da Divisão de Honra da AF Leiria - Seniores
    Aldeia dos Desportos, em Marrazes
    Árbitro: André Moreira, do CA da Leiria, auxiliado por Pedro Narciso e David Domingos
    .
    SCL Marrazes 1: Sérgio, João Luís (Cap.), Pedro Órfão, Ricardo, Tó Zé, Samuel (Miranda, aos 61 min.), Bóris, Tiago Clemente (Ednilson, aos 73 min.), Rúben, Cédric (Pedro Grácio, aos 86 min.)e Cristiano
    Suplentes não utilizados: Make, João Moreira, T.D., Videira
    Treinador: Rui Bandeira
    Adjunto: Frederico Rasteiro
    Delegado: Castro
    .
    GD Atouguiense 0: Pedro Rosa, André Martins (Rafael, aos 74 min.), Bruno Santos, João Aguiar, Ricardo (Raúl, aos 30 min.), Miguel, Costa, Filipe Lopes (Luís Farinha, aos 56 min.), Fernando Rijo, Jonhy, Gonzaga (Cap.)
    Suplentes não utilizados: Bombas, Romeu, Luís Monteiro, Garcia
    Treinador: Filipe Correia
    Adjunto: Fernando Vala
    .
    Ao intervalo: 1-0
    Marcadores: 1-0 Cédric Jorge (aos 14 min.)
    Acão Disciplinar: Amarelo a Fernando Rijo (aos 27 min. e 87 min.), Cédric Jorge (aos 51 min.), Samuel (aos 52 min.), Costa (aos 71 min.), Sérgio (aos 82 min.). Vermelho por acumulação de amarelos a Fernando Rijo (aos 87 min.).
    .
    Em mais uma jornada da Divisão de Honra Distrital, a equipa do SCL Marrazes recebeu na Aldeia dos Desportos, em Marrazes, a equipa do GD Atouguiense.
    E tal como se esperava, desde cedo a equipa comandada por Rui Bandeira procurou tomar a iniciativa do jogo, e logo aos 4 min., Bóris obriga Pedro Rosa a uma boa defesa para canto. O sinal mais era claramente da equipa da casa, que aos 14 min., vai mesmo chegar ao golo. Rúben na zona central a colocar em Cédric Jorge na direita, que em boa posição, não desperdiça e faz o 1-0 para a equipa do Marrazes.
    Em vantagem, o Marrazes continuou sempre mais pressionante e aos 19 min., na marcação de um livre, Pedro Órfão a criar algum perigo junto da baliza de Pedro Rosa. Um minuto depois, boa jogada de Tiago Clemente na esquerda, a variar o flanco, e a aparecer Cristiano que remata com muito perigo. O GD Atouguiense tardava em encontrar-se e só aos 29 min., depois de uma série de ressaltos junto da área do SCL Marrazes, Costa, em boa posição, finaliza por cima da baliza de Sérgio.
    Aos 35 min., novamente o SCL Marrazes muito perto de chegar ao golo. Contra-ataque rápido, Cédric a colocar em Tiago Clemente, que aproveitando a saída de Pedro Rosa da baliza, remata por cima, com a bola a passar com muito perigo junto ao poste da baliza deserta de GD Atouguiense. E ainda antes do intervalo, novo lance de muito perigo para o SCL Marrazes, depois de uma má reposição de bola, Rúben a rematar para boa defesa de Pedro Rosa e na recarga Cédric, em excelente posição, a rematar por cima.

    ResponderEliminar
  14. A 2ªParte começa praticamente como tinha terminado a anterior, e logo aos 45 min., Tiago Clemente tem um grande remate com a bola a bater caprichosamente na base do poste da baliza defendida por Pedro Rosa, e a não entrar. Na resposta, Costa em muito boa posição, remata para fora, mas ficava o aviso que íamos ter um GD Atouguiense mais atrevido nesta 2ªParte. Apesar disso, aos 55 min., vai ser novamente do Marrazes mais uma excelente oportunidade de golo, com Cristiano a ter uma vistosa jogada individual e a oferecer o golo a Bóris, que permite uma grande defesa a Pedro Rosa e na recarga Cédric a obrigar novamente Pedro Rosa a aplicar-se. Estava em dia sim o guardião do GD Atouguiense. O Marrazes ia desperdiçando golos e á medida que o jogo avançava para a sua fase final, o GD Atouguiense ia crescendo no jogo, especialmente a partir da entrada de Luís Farinha em campo, que veio dar alguma objetividade ao ataque da equipa da Atouguia da Baleia. E aos 82 min., o GD Atouguiense quase chega mesmo ao empate, num bom lance atacante, mas que acaba por ser mal finalizado.
    E vai ser já em tempo de compensação, que Ednilson vai ter um bom lance individual, mas com Pedro Rosa mais uma vez a conseguir impedir o golo.
    Vitória justa do SCL Marrazes, que sem precisar de fazer uma exibição de gala, foi sempre a melhor equipa em campo, e que não fosse o desperdício dos seus avançados e uma tarde inspirada de Pedro Rosa, poderia ter vencido por números mais esclarecedores.
    Quanto a arbitragem de André Moreira, não teve grandes problemas, e esteve no cômputo geral bem.

    ResponderEliminar
  15. GRAP e Marrazes rejeitam favoritismo para o dérbisexta-feira, janeiro 11, 2013

    GRAP e SCL Marrazes vão disputar no domingo, às 15h00, a liderança na Divisão de Honra Distrital. Separados por três pontos na tabela classificativa, os marrazenses vão até aos Pousos na liderança do campeonato, mas não é por isso que o técnico do Marrazes, Rui Bandeira, acredita que a sua equipa é favorita.
    "Não somos favoritos por sermos líderes. O GRAP está a fazer um excelente campeonato, tal como nós, e vão estar em confronto duas boas equipas da Honra. Quem estiver melhor vai ganhar e estou à espera que seja um jogo equilibrado que será decidido no pormenor e pela equipa que for mais eficaz", afirmou Rui Bandeira.
    Também o técnico do GRAP, Pedro Solá, não assume o favoritismo apesar de jogar em casa. "Não há favoritos e acredito que as duas equipas têm 50 por cento de hipóteses de ganhar", disse. Contudo, o jovem técnico está confiante.

    Diário de Leiria

    ResponderEliminar
  16. 14ªJornada da Divisão de Honra 2012-2013
    Campo da Charneca, nos Pousos
    Árbitro: Pedro Martins, assistido por Gracindo Vieira e Bruno Vicente.
    Assistência: 450 espectadores
    .
    Grap/Pousos 4
    Treinador: Pedro Solá.
    Mocheco, Steve (Gonçalo, 8m), Marco Roda, Ricardo Pontes, Fábio Martins, Rachida, Pedro Li (Mehnana, 76m), Joel, Neves, Eurico (Leadny, 86m) e Ferraz.
    Suplentes: Pedro Nunes, David Parreira, João Silva, Tito.
    .
    SCL Marrazes 1
    Treinador: Rui Bandeira.
    Sérgio, João Luís, Pedro Órfão, Ricardo (T.D.,52m), João Miguel, Samuel, Boris, Tiago Clemente, Ruben, Cristiano (Ednilson, 69m) e Cédric.
    Suplentes: Makê, Miranda, Grácio, Videira, Tozé.
    .
    Ao Intervalo: 0-0.
    Golos: 1-0 por Neves (46m), 2-0 por Ricardo Pontes (50m), 3-0 por Ferraz (59m), 4-0 por Neves (73m), 4-1 por Cédric (84m).
    Acção Disciplinar: Cartão amarelo a Ricardo Pontes (44m), Tiago Clemente (54m), Fábio Martins (63m).
    .
    O Campo da Charneca, nos Pousos, foi pequeno para acolher tantos espectadores para assistirem ao dérbi entre o GRAP e o Marrazes, cujo resultado final sorriu à equipa de Pedro Solá (4-1), conseguindo uma vitória robusta com os golos a serem marcados todos na segunda parte.
    Esperava-se um jogo de grande qualidade entre duas das melhores equipas da Divisão de Honra que lutam pelo primeiro lugar, mas os primeiros 45 minutos foram demasiado pobres para serem verdade. O futebol praticado era aos repelões, com o Marrazes a ter um ligeiro ascendente já que era a única equipa a conseguir ligar o seu jogo, mas sem criar verdadeiras situações de perigo. Bóris, com um remate de longa distância, foi o primeiro a tentar a sua sorte, mas a bola saiu por cima da baliza do GRAP. A equipa da casa só conseguiu responder a cinco minutos do intervalo com Ferraz a tentar o remate de longe, com Sérgio a defender com dificuldades para canto. Contudo, aos 44 minutos, foi assinalada grande penalidade a favor do Marrazes com o árbitro a considerar mão do defesa do GRAP dentro da área. Na cobrança, Cédric permitiu uma grande intervenção de Mocheco e, na recarga, João Luís atirou à barra da baliza do GRAP. Ao intervalo, o nulo castigava o mau futebol praticado pelas duas equipas, mas na segunda parte tudo seria diferente, já que apareceram os golos e a emoção.

    ResponderEliminar
  17. Logo aos 46 minutos, o GRAP chegou ao golo numa bola bombeada para a frente em que Neves, de primeira, fez um chapéu perfeito a Sérgio que tinha saído da baliza. Quatro minutos volvidos, nova machadada nas aspirações do Marrazes com o GRAP a chegar ao golo. Na marcação de um livre na esquerda do ataque, Ricardo Pontes, na área, cabeceou para o fundo da baliza com a bola ainda a embater na barra antes de entrar. Com o Marrazes completamente desorientado, o GRAP aproveitou para aumentar a contenda para 3-0, aos 59 minutos, numa bola pontapeada para a frente pelo guarda-redes Mocheco com Ferraz, de primeira, e fora da área, a rematar cruzado para um grande golo em que, mais uma vez, Sérgio ficou mal na fotografia. O Marrazes respondeu pelo seu jogador mais inconformado, Tiago Clemente, que rematou à entrada da área com muito perigo, mas Mocheco defendeu com segurança. Pouco depois, o guarda-redes do GRAP voltou a estar em destaque ao segurar um cabeceamento perigoso de Cédric. O Marrazes bem tentava rumar contra a maré, mas continuou a cometer erros defensivos que se pagam caro. João Luís perdeu a bola infantilmente em zona de perigo, com Neves a aproveitar para fazer um chapéu de classe, fixando o 4-0. Um minuto depois, o mesmo Neves rematou de longe com a bola a embater caprichosamente na barra da baliza de Sérgio. O Marrazes tentou nos últimos minutos chegar ao golo de honra, conseguindo-o depois de várias ameaças, através de um cabeceamento de Cédric após cruzamento de João Luís.
    Vitória justa do GRAP que soube aproveitar os erros do adversário, enquanto o Marrazes nunca se encontrou, ficando demasiado preso na teia montada pelos homens da casa.
    Arbitragem positiva de Pedro Martins apesar de ter cometido alguns erros. Benefício da dúvida no lance da grande penalidade. O árbitro teve o mérito de não entrar no 'teatro' de alguns jogadores.


    Histórico de Jogos Grap/Pousos - SCL Marrazes


    José Roque - Diário de Leiria

    ResponderEliminar
  18. 16ªJornada da Divisão de Honra 2012-2013
    Aldeia do Desporto, em Marrazes
    Árbitro: Nelson Pereira, assistido por Luís Querido e José Agostinho.
    Assistência: 120 espectadores.
    SCL Marrazes 5
    Treinador: Rui Bandeira.
    Sérgio; João Luís (Videira, 84m), Pedro Órfão, Miranda e João Miguel; Samuel e Bóris; Rúben e Tiago Clemente; TD (Orlando, 69m) e Cedric (Cristiano, 84m).
    Suplentes: Makê, Ednilson, Grácio e Ricardo.
    .
    ID Vieirense 1
    Treinador: Bruno Ramusga.
    Pulli; Léo (Ismael, 80m), Bruno Ferreira, Gata e Morgado (Ricardo Neto, 55m); Júlio; Letra, Milton e Luís Simões (Diogo Botas, 70m); Miguel e João Pinto.
    Suplentes: Rafa, Cristiano, Bruno Gomes e Crespo.
    .Ao Intervalo: 3-1.
    golos: 1-0, por Pedro Órfão (12m); 2-0, por TD (28m); 2-1, por Miguel (43m); 3-1, por TD (44m); 4-1, por Pedro Órfão (76m); 5-1, por Rúben (87m).
    Acção Disciplinar: cartão amarelo a Letra (12m), João Miguel (22m), Gata (54m), João Pinto (56m), Miranda (65m), Cedric (70m), Bruno Ferreira (72 e 75m) e Léo (76m).
    .
    O Marrazes entrou a todo o gás no jogo fazendo jus à liderança na Honra. A troca de bola, a grande velocidade, entre os jogadores anfitriões impunham grande respeito aos pupilos de Bruno Ramusga, que optaram por um jogo mais directo, tentando servir João Pinto e Miguel, homens mais ofensivos do Vieirense.
    Porém, aos 12 minutos, num livre directo, Pedro Órfão, abriu o activo num remate forte que levou a bola a embater na relva antes de se anichar na baliza de Pulli. O Vieirense só beneficiou de um canto e de dois livres com algum perigo, mas pouco mais.
    Aos 24 minutos, os jogadores da casa reclamaram grande penalidade por mão de um defensor adversário dentro da sua área, mas o árbitro mandou seguir. Contudo, aos 28 minutos, TD marcou após passe de cabeça de Cedric.
    Seria também através do seguimento de um livre que Miguel, de cabeça, entre outros jogadores, reduziu a diferença para o Vieirense. Mas a diferença mínima entre as duas equipas foi sol de pouca dura, porque TD alcançaria o golo mais bonito da tarde num chapéu primoroso ao 'goleiro' visitante. Pouco depois chegou o intervalo.
    No segundo tempo, a tónica do jogo foi a mesma, com o Marrazes, endiabrado, mercê da boa exibição colectiva, e com João Miguel, Tiago Clemente e Rúben a serem muito incómodos para os defensores de Vieira de Leiria.
    Samuel num remate potente ia obtendo um golo de bandeira a mais de 35 metros da baliza adversária, aos 46 minutos, assim como Rúben, a centro precioso de Samuel, teve tudo para marcar o quarto golo.
    Aos 60 minutos, no seguimento de um canto, Cedric proporcionou uma defesa espectacular a Pulli. Seguiu-se o melhor período do Vieirense e, aos 66 minutos, no seguimento de um livre, Sérgio realizou espectacular defesa de instinto evitando o golo enviando a bola para canto.
    Todavia, foi novamente Pedro Órfão que, num livre directo, bateu outra vez Pulli, para Rúben, a centro de Tiago Clemente, sentenciar o jogo no resultado de 5-1, num vistoso golpe de cabeça.
    Arbitragem positiva mas com alguns erros de Néslon Pereira e auxiliares.
    -----
    Opinião dos treinadores:
    Rui Bandeira (Marrazes): "Foi uma boa vitória, talvez um pouco expressiva. O Vieirense talvez não merecesse ser tão penalizado. Mas fomos claramente a melhor equipa em campo e vamos procurar manter a liderança".
    Bruno Ramusga (Vieirense): "Foi um grande jogo de futebol entre duas equipas a jogar ao ataque. O Marrazes fez um jogo tipo tiki-taka, a jogar muito bem pelas faixas laterais, onde destaco a grande exibição de João Miguel, para mim o melhor jogador da Divisão de Honra. A arbitragem abusou dos amarelos e expulsou um jogador nosso por ter feito duas faltas. Não esteve bem".

    Tuna Caranguejeiro (Diário de Leiria)

    ResponderEliminar
  19. No próximo sábado vai disputar-se um jogo que já não se realiza há cerca de 20 anos e que suscita a paixão de muitos adeptos. Falamos do confronto entre a União de Leiria e o SCL Marrazes, uma rivalidade histórica que não tem sido colocava à prova pelo 'desencontro' de divisões entre as duas equipas. Contudo, em jogo a contar para a Taça Distrital, o dérbi concelhio volta a estar nas bocas dos adeptos que prometem dar um colorido especial ao Estádio Municipal de Leiria.
    Apesar da forte rivalidade entre os dois emblemas, os presidentes da União de Leiria e do SCL Marrazes olham para o dérbi como tratando-se de mais um jogo, apelando, sobretudo, que o jogo seja uma festa. "Para nós é mais um jogo já que o nosso objectivo é o campeonato. Claro que a Taça Distrital também é importante e gostaríamos de a ganhar, mas não é esse o nosso foco principal", assumiu o presidente da União de Leiria, Mário Cruz. Em relação ao jogo, o dirigente deseja que seja "uma grande partida de futebol", "com uma boa moldura humana no estádio", e que "vença a melhor equipa e que essa equipa seja a União de Leiria".
    "Vão estar em confronto as duas melhores equipas do concelho e esperamos que isso se traduza numa festa de civismo e desportivismo", assumiu Mário Cruz. Pelo mesmo diapasão segue o presidente do SCL Marrazes, Paulo Rabaça, admitindo que o jogo tem um cariz diferente. "Para os adeptos é um jogo especial, entrevelhos rivais. Para a equipa e os jogadores, este é mais um jogo da Taça que vamos tentar ganhar. Espero acima de tudo que seja uma festa porque o futebol precisa disso e não de guerras. É um jogo com um adversário histórico, em que há uma rivalidade de muitos anos, mas não é uma guerra", sublinhou.
    Em relação a favoritismo, Paulo Rabaça acredita que as duas equipas têm boas possibilidades de passar a eliminatória. "Não somos favoritos. Conhecemos bem a União de Leiria e as duas equipas têm 50 por cento de hipóteses. Eles estão num escalão inferiro ao nosso, mas está estruturada para disputar a Divisão de Honra e por isso não teremos facilidades", frisou.
    Já Mário Cruz, acredita que o Marrazes tem maiores responsabilidades de vencer. "É um clube de escalão superior e tem outras obrigações. Queremos ganhar porque sabemos para os adeptos seria uma vitória especial, mas aos jogadores vou dizer que este jogo não tem uma pressão maior que qualquer outro", concluiu.
    Acima de tudo, os presidentes querem que os adeptos "compareçam no estádio" em força e "num clima de festa."


    José Roque - Diário de Leiria

    ResponderEliminar
  20. Será o jogo da eliminatória, e muitos esperavam este confronto apenas na final da Taça distrital de futebol. A União de Leiria e o Sport Clube Leiria e Marrazes de­frontam-se sábado, dia 9, na segunda eliminatória da taça.

    Foto de arquivo: Joaquim Dâmaso
    O encontro terá lugar no Estádio Municipal Dr. Magalhães Pessoa, em Leiria, pelas 15 horas, e opõe o primeiro classificado da divisão de honra distrital ao líder da I divisão distrital (zona sul).

    Poucos se recordarão do último dérbi entre os dois emblemas. Já passaram mais de 40 anos, na altura, noutros campos, com outras regras e outros apoiantes, para outros campeonatos. Mas a história dos dois clubes cruza-se e, por isso, as duas direções vão prestar uma homenagem a Cassiano Gouveia, que integrou várias equipas técnicas do Marrazes e da União de Leiria.

    Os bilhetes para o jogo de sábado custam três euros e podem ser adquiridos na sede da União de Leiria ou nas bilheteiras no próprio dia do jogo. A entrada no estádio acontece pela porta número 6, destinada aos adeptos da União de Leiria, e pela porta número 8, para os adeptos do SCL Marrazes.

    ResponderEliminar
  21. Os adeptos da União de Leiria e do SCL Marrazes aguardam com grande expectativa o jogo de sábado, às 15h00, no Estádio Municipal, a contar para a Taça Distrital. O Diário de Leiria falou com um sócio de cada um dos emblemas que confessaram esperar um jogo equilibrado num duelo entre dois velhos rivais que traz boas memórias.
    "Este jogo traz uma sensação engraçada. O Marrazes foi o primeiro rival da União de Leiria mas isso durou pouco tempo porque a União despois subiu de divisão e passou a ser o Marinhense. É bom relembrar esses momentos, mas a rivalidade é mais vivida pelos adeptos do que pelos jogadores e dirigentes porque houve muitas pessoas que representaram os dois emblemas sem problemas", recordou José Bernardino, sócio da União de Leiria desde 1967.
    Também Virgílio Gordalina, sócio do SCL Marrazes desde 1961, recorda com nostalgia os embates entre leirienses e marrazenses. "Havia muita rivalidade que perdura até hoje, mas dantes a rivalidade era mais saudável. Havia muitas picardias durante o jogo, mas após o apito final havia um grande ambiente de amizade entre todos. Hoje em dia já não se vive tanto o futebol", sublinhou.
    José Bernardino também é da opinião que os dérbis, antigamente, eram vividos que forma diferente. "A vivência na cidade era outra. As pessoas concentravam-se na Praça Rodrigues Lobo à hora do almoço durante a semana e ficavam a falar do jogo. Além disso, houve uma altura que a União e o Marrazes dividiam o campo de futebol em Leiria e conseguiam atrair muitos adeptos aos jogos", frisou.
    Em relação ao jogo de sábado, os adeptos apostam na vitória das suas equipas, mas antecipam um confronto equilibrado. "O favoritismo é do Marrazes porque está na Honra, apesar do Leiria ter uma boa equipa. Fazendo um prognóstico, acho que o jogo acaba 1-1 e que depois se decide nas grandes penalidades", admitiu José Bernardino. Mais optimista está Vírgilio Gordalina. "É um jogo difícil. Ainda não vi a União jogar, mas penso que serão capazes de se bater bem. Será muito equilibrado, mas acho que o Marrazes ganha por 2-1", confessou, acrescentando ainda quem serão os autores dos golos marrazenses: "Cédric e o Tiago Clemente".
    Apesar de toda a rivalidade, os adeptos querem, acima de tudo, que o jogo seja vivido num clima de festa e amizade. "O mais importante é que tudo corra bem e que nos faça recordar os bons velhos tempos. Há algumas rivalidades palermas entre algumas pessoas, mas eu não vivo o futebol assim. Espero que vá muita gente ao estádio e que seja uma festa", apelou José Bernardino.
    Já Virgílio Gordalina explica que apesar de rivais, União e Marrazes são também clubes amigos. "São as duas grandes equipas da cidade. A União de Leiria até foi a equipa convidada quando inaugurámos o nosso campo de futebol. Por isso, quero que seja um jogo em que não aconteça nada para além de uma rivalidade saudável e amizade", concluiu.

    José Roque - Diário de Leiria

    ResponderEliminar
  22. União de Leiria e Marrazes: os velhos rivais reencontram-se 35 anos depois






    Uns jogam de branco, os outros de preto. Uns representam a agregação de várias forças em prol de um emblema que se quis mais poderoso, os outros optaram por manter a identidade e seguir o próprio caminho. União Desportiva de Leiria e Sport Clube Leiria e Marrazes jogam sábado, pelas 15 horas, em jogo da Taça do Distrito de Leiria, o primeiro derby desde 1978. Na altura, venceu a União de Leiria por 1-0, em jogo que praticamente condenou o Marrazes a descer à 3.ª Divisão. Para comemorar a data, o JORNAL DE LEIRIA juntou as estrelas de ontem – Fernando Monteiro e António Paiva - com os craques da actualidade – Sérgio Fonseca e Edgar Grincho – e ouviu muitas histórias em torno deste clássico. E sábado, no Magalhães Pessoa, como será?



    ResponderEliminar
  23. O desejo de ganhar é grande, mas ninguém assume o favoritismo. Assim é a postura de Luís Bilro e Rui Bandeira, treinadores da União de Leiria e do Marrazes, respectivamente. Apesar de o jogo de sábado, a contar para a Taça Distrital, estar a suscitar muito entusiasmo por parte dos adeptos, os técnicos preferem colocar 'água na fervura' na euforia da reedição de um jogo histórico.
    "Será um jogo interessante, contra uma excelente equipa que é líder da Divisão de Honra. Existe uma rivalidade saudável entre os dois clubes, mas não iremos mudar o nosso comportamento apesar de este ser um jogo de cariz especial para os adeptos. Importante é que seja um grande espectáculo de futebol e cabe aos jogadores dar um exemplo de responsabilidade e desportivismo tendo em conta toda a ansiedade criada à volta do jogo", referiu o técnico da União de Leiria, Luís Bilro.

    ResponderEliminar
  24. Mais de duas mil pessoas assistem ao dérbi União de Leiria – Marrazes



    A bancada tornou-se pequena para tantos adeptos da União de Leiria, do Marrazes e de bom futebol. Esta tarde, o dérbi que colocou frente a frente, as duas equipas, mais de três décadas depois do último confronto, terminou com a vitória da União de Leiria por 4-0.
    Edgar Grincho (2), Rui Bento e Giovanni foram os autores dos golos, num jogo que se fez sobretudo na bancada, com muita festa e animação. Estiveram no Estádio Municipal de Leiria mais de 2.500 pessoas.

    ResponderEliminar
  25. Mais um jogo e claro está mais uma vitória, desta vez contra o eterno rival marraZes, onde a nossa grande equipa deu um autêntico baile ao líder da 1ª divisão d...e honra
    Com o sector cheio e com grande entusiasmo, o público começou a puxar pela sua equipa onde viria a ser recompensada com uns fantásticos 4-0, fora a incapacidade do árbitro que não sabia o que fazer dentro de campo, este foi um daqueles jogos para mais tarde recordar (aprox. 4000 pessoas)
    De realçar o excelente jogo efectuado pelo nosso atleta Edgar Grinhco!
    Por final gostaríamos de deixar um pequeno apelo a todos os que estiveram presentes na curva, que comecem a acompanhar a equipa tanto nos jogos fora como em casa
    U. Leiria 4-0 Marrazes
    Golos: Edgar Grincho (2x), Giovanni e Rui Bento
    Melhor jogador em campo: Edgar Grincho

    ResponderEliminar
  26. União Desportiva de Leiria
    U.LEIRIA 4 S.C.MARRAZES 0

    Festa de futebol esta tarde no Estadio Magalhães Pessoa com a nossa União Desportiva de Leiria, lider da 1ª distrital, a vulgarizar um S.C.Marrazes, lider da Honra Distrital.

    Mais de duas mil e quinhentas pessoas, em grande maioria unionistas, assistiram a um triunfo sem "espinhas" da equipa de todos nós e que nos carimbou, sem dar lugar à minima contestação, o passaporte para a próxima ronda da Taça Distrital da A.F.Leiria
    ...
    No final do primeiro tempo, a vantagem unionista de 2-0, fruto de um estupendo remate de Edgar Grincho e de uma jogada de laboratório finalizada por Rui Bento, conferia já alguma tranquilidade às nossas hostes, serenidade reforçada no segundo tempo, em que novamente Edgar Grincho , e depois o matador Giovanni, coloriram o marcado com quatro tentos sem resposta perante um Marrazes que desceu à cidade crente de uma suposta superioridade, que nunca demonstrou.

    Segue-se mais uma jornada do campeonato, deslocando-se o ainda candidato Outeirense ao nosso reduto no proximo Domingo pelas 15h.

    A U.Leiria alinhou esta tarde com Maranhão, Rui Bento, Mario Wilson, Marco Aurelio, Rafael Ramalho (Nicholas), Fabio Santiago, Jefferson, Leandro, Bruno Novo, Edgar Grincho(Giovanni) e Henrique Piló (Danny)

    ResponderEliminar
  27. Seniores - Oitavos-de-Final da Taça Distrital
    U. Leiria 4
    SCL MARRAZES 0


    Derrota e respectiva eliminação da Taça Distrital ante o rival da cidade de Leiria, que não merece contestação, num jogo em que a equipa da casa foi superior, mostrando uma maturidade, consistência e eficácia de jogo que fizeram toda a diferença, embora nos pareça que os números do jogo sejam claramente exagerados. A nossa equipa sentiu grandes dificuldades para causar problemas à defensiva leiriense, apesar de na 2ª parte se ter mostrado um pouco mais atrevida no ataque. Nota para o muito público presente no Estádio Municipal e que deu um colorido especial a este derby.

    ResponderEliminar
  28. UD Leiria X SCL Marrazes:O derbt visto pelos capitãesterça-feira, fevereiro 12, 2013

    Já chegaram a representar o mesmo emblema, embora em escalões diferentes. Agora vão estar em lados opostos. Falamos de Marco Aurélio e João Luís, capitães da União de Leiria e do Marrazes, respectivamente. Amanhã, às 15h00, os dois jogadores vão estar frente a frente em jogo a contar para a Taça Distrital em que a amizade, durante os 90 minutos, vai ser colocada de lado em prol da passagem à próxima eliminatória. O palco é o Estádio Municipal de Leiria e os dados estão lançados para um grande jogo de futebol, em que os saudosistas vão poder reviver uma rivalidade com longa história na cidade.
    "Desde que saiu o sorteio da Taça, este jogo tornou-se logo especial e é normal que 'mexa' com os jogadores. Quando subirmos ao relvado e virmos todas aquelas pessoas vamos ficar com um nervoso miudinho, mas mal a bola comece a rolar, tudo passa", sublinhou Marco Aurélio, capitão da União de Leiria.
    Para João Luís, capitão do Marrazes, o jogo de sábado também não passa ao lado. "Um dérbi é sempre um dérbi, mas para nós é um jogo como os outros em que tudo faremos para vencer e seguir em frente numa prova que conquistámos na última época e que queremos voltar a vencer", confessou.
    Quanto a favoritismo, nenhum dos jogadores quer assumir essa responsabilidade. "É favorita a equipa que se apresentar no melhor momento, mas talvez haja uma maior responsabilidade do Marrazes porque é uma equipa que luta para subir à II Divisão Nacional", disse Marco Aurélio, revelando, ainda, o segredo para deixar por terra o detentor da Taça Distrital: "acredito que a União pode ganhar. Concentração, atitude e uma mentalidade forte são argumentos importantes para se vencer". Já João Luís assume que ambas as equipas têm boas possibilidades de seguir em frente. "Não há favoritos. As duas equipas têm bons jogadores e na União há atletas com muita experiência, ao nível do que se encontra na Divisão de Honra e até mais", frisou.
    O jogo de amanhã promete igualmente trazer milhares de adeptos ao Municipal de Leiria. Uma situação pouco vista nos campos de futebol do distrito e que servirá como factor extra de motivação. "Ter muita gente no estádio não é normal, mas quando acontece é uma alegria muito grande para os jogadores", revelou Marco Aurélio. Por seu lado, João Luís apelou à adesão dos adeptos e espera que "ganhe o melhor" e que, apesar da rivalidade, o atleta quer "que seja um espectáculo bonito, com fair-play e respeito pelo adversário".
    O capitão unionista acredita ainda que estão reunidas as condições para o dérbi ser "um jogo pacífico dentro e fora do campo", sublinhando que entre as equipas existe de "rivalidade salutar" em que os jogadores se conhecem todos. "Será certamente um grande espectáculo de futebol", concluiu.
    Os bilhetes estão à venda por três euros nas sedes dos dois emblemas no dia de hoje, e amanhã, na bilheteira do estádio municipal, a partir das 13h30.




    José Roque (Diário de Leiria

    ResponderEliminar
  29. 2ªEliminatória da Taça Distrital Leiria 2012-2013
    Estádio Dr. Magalhães Pessoa, em Leiria
    Árbitro: André Moreira.
    Assistência: 2.500 espectadores.
    .
    União de Leiria 4.
    Treinador: Luís Bilro.
    Vítor Maranhão; Rui Bento, Mário Wilson, Marco Aurélio, Rafa (Nicholas, 52m), Jefferson, Fábio Santiago, Leandro, Bruno Novo, Henrique Piló (Dani, 58m) e Edgar Grincho (Giovani, 73m).
    Suplentes: Carlos, Tiago Gonçalves, Tiago Freitas, João Gomes.
    .
    SCL Marrazes 0.
    Treinador: Rui Bandeira.
    Sérgio; João Luís, Pedro Órfão, Miranda, João Miguel (Pascoal, 90+5m), Samuel (Orlando, 59m), Bóris, Tiago Clemente, Rúben, TD e Cédric (Pedro Grácio, 59m).
    Suplentes: Makê, Videira, Ricardo e João Moreira.
    .
    Ao intervalo: 2-0.
    Golos: Edgar Grincho (22 e 71m), auto-golo (25m) e Giovani (86m).
    Acção Disciplinar: Cartão amarelo a Fábio Santiago (34m), Edgar Grincho (71m) e Bruno Novo (83m). Ordem de expulsão para o técnico Luís Bilro (29m); Pedro Órfão (53m), Bóris (71m).
    .
    A União de Leiria goleou o SCL Marrazes por 4-0 em jogo a contar para a segunda eliminatória da Taça Distrital, afastando da prova o detentor do troféu. Frente a frente estavam dois 'velhos rivais' num confronto que não acontecia há vários anos, o que suscitou muito entusiasmo entre os adeptos. Por isso, não foi de espantar que o Estádio Municipal de Leiria tivesse apresentado, na tarde de sábado, uma moldura humana bastante assinalável, com cerca de 2.500 pessoas a não quererem perder 'pitada' do dérbi.
    Em relação ao jogo, esperava-se um grande espectáculo de futebol entre duas boas equipas, o que não veio a acontecer. Nos primeiros minutos, a bola foi muito mal tratada com vários passos errados pelos dois conjuntos e um jogo muto disputado no meio-campo, com a União de Leiria a ter um ligeiro ascendente.
    Sem grandes motivos de interesse, foi preciso esperar até ao minuto 22 para se ver alguma acção… e logo com um golo. Numa jogada de insistência na direita do ataque unionista, a bola sobrou para a entrada da área onde apareceu Edgar Grincho que, de primeira, rematou fora do alcance do guarda-redes Sérgio, conseguindo um golo de belo efeito. Estava inaugurado o marcador na primeira vez que os leirienses chegaram com perigo à baliza adversária, para gáudio dos muitos adeptos da equipa da 'casa'.
    Esperava-se uma reacção do conjunto de Rui Bandeira, mas, três minutos depois, a União de Leiria chegou ao 2-0 num livre de 'laboratório', com Rui Bento a galgar pela direita e a cruzar para a área, com a bola a embater num defesa do Marrazes e a anichar-se no fundo da baliza.
    A equipa marrazense via-se então a perder por 2-0 a meio da primeira parte, o que castigava a inoperância ofensiva do Marrazes que deixou uma pálida imagem do seu real valor e não justificou o porquê de ser líder da Divisão de Honra distrital. Sem conseguir incomodar o guarda-redes adversário, o Marrazes só criou algum perigo num livre cobrado por Tiago Clemente (36m) para a área, com a bola a sobrar para Pedro Órfão que demorou muito tempo a visar a baliza de Maranhão com o lance a perder-se.


    ResponderEliminar
  30. Mais do mesmo na segunda parte

    No segundo tempo, a equipa da União de Leiria apostou em jogar mais na expectativa, dando a iniciativa de jogo ao Marrazes, o que resultou em cheio já que a 'turma' de Rui Bandeira nunca conseguiu encontrar espaços para criar perigo, e deu aso a que os leirienses encetassem contra-ataques venenosos.
    Apesar do forte apoio vindo da bancada, os jogadores insistiam em não proporcionar um bom espectáculo de futebol e foi quando o Marrazes já jogava em desespero que a União de Leiria deu a estocada final na partida quanto ao vencedor. Corria o minuto 71 quando Edgar Grincho -o homem do jogo-, bem desmarcado por Bruno Novo, ficou em situação privilegiada, descaído para a direita. Quando todos pensavam que este iria fazer o cruzamento, o avançado tentou a sorte e foi feliz ao meter a bola no 'buraco da agulha' surpreendendo o guarda-redes Sérgio, fixando o marcador em 3-0.
    O desânimo nas hostes marrazenses era bem visível não só pelo resultado, mas principalmente pelo que a equipa não conseguia fazer dentro das quatro linhas. Quem aproveitou isso mesmo foi a União de Leiria que esteve perto de aproveitar a velocidade de Dani para voltar a marcar. O extremo tirou vários adversários da frente (75m) e na cara de Sérgio atirou pouco ao lado da baliza.
    Já ao 'cair do pano', um erro defensivo da União de Leiria permitiu ao Marrazes estar perto do golo, mas T.D. não conseguiu superar Vítor Maranhão. Na resposta, em contra-ataque, uma bola longa foi colocada para Giovani que, sem oposição, rematou certeiro para o 4-0.
    Vitória justa da União de Leiria que não precisou de rubricar uma grande exibição para chegar à goleada contra um Marrazes sem argumentos e a cometer demasiados erros, que custaram caro.
    Arbitragem positiva de André Moreira num jogo que também não lhe trouxe grandes complicações.

    -----
    Opinião dos treinadoresBilro (U. Leiria): "Dou os parabéns à minha equipa. Sinto orgulho em estar a liderar este grupo de trabalho. O Marrazes valorizou o espectáculo e a nossa vitória, pois tem uma excelente equipa. Porém, mostrámos a nossa identidade". Sobre a expulsão: "Dei conhecimento ao árbitro da minha insatisfação de forma respeitosa sobre situações anómalas que estavam a surgir no jogo. Acho que fui injustamente expulso porque não faltei ao respeito a ninguém", remata.
    Rui Bandeira (Marazes): "O resultado é pesado se atendermos aquilo que se passou em campo. O jogo estava equilibrado quando a União de Leiria fez dois golos. No segundo tempo arriscámos na tentativa de fazer um golo, mas não conseguimos. A vitória da União de Leiria não merece contestação".

    José Roque - Diário de Leiria

    ResponderEliminar
  31. 18ªJornada da Divisão de Honra 2012-2013
    Aldeia do Desporto, em Marrazes.
    Árbitro: José Pereira, assistido por Joni Correia e Ricardo Carreira.
    Assistência: 60 espectadores.
    .
    SCL Marrazes 2
    Treinador: Rui Bandeira.
    Sérgio, João Luís, Pedro Órfão, Ricardo, João Miguel, Samuel, Bóris (Ednilson, 81m), Miranda (Grácio, 68m), Ruben, Cristiano (Cédric, 62m), T.D
    Suplentes: Makê, Orlando, Pascoal, Videira.
    .
    SL Marinha 0
    Treinador: Vítor Duarte.
    João Guerra (Nuno Rodrigues, int.), Veiga, J.P., Freitas, Joaquim Pedro, Nuno Santos, Tiago André, Guilherme (Gonçalo, 55m), Diogo, Lopez (Jorge, 69m), Nando.
    Suplentes: Cláudio, Paz.
    .
    Ao intervalo: 1-0.
    Golos: 1-0 por Pedro Órfão (26m); 2-0 por T.D. (87m).
    Acção Disciplinar: Cartão amarelo a João Miguel (31m), Guilherme (50m), Veiga (68m), Ricardo (73m), Joaquim Pedro (86m), Cédric (90+1m).
    .
    O Marrazes venceu em casa o SL Marinha por 2-0 num fraco jogo de futebol, com a formação de Rui Bandeira a apresentar-se muito longe do que já lhe vimos em termos exibicionais, perante uma equipa marinhense bem organizado, mas que perdeu o atrevimento na segunda parte, não conseguindo incomodar Sérgio.
    A partida até começou de forma prometedora com o Marrazes a falhar uma grande oportunidade logo aos 2 minutos. Na marcação de um canto, Guerra saiu mal da baliza com a bola a sobrar para Ricardo que atirou por cima numa perdida incrível.
    A resposta marinhense surgiu pouco depois, após um lançamento lateral, em que a bola sobrou na área para Nuno Santos que, com tudo para fazer o golo, rematou contra um adversário perdendo-se a jogada.
    A partir daqui, o SL Marinha passou a ser a melhor equipa em campo, com aproximações perigosas à baliza de Sérgio. Contudo, um pouco contra a corrente do jogo, o Marrazes chegou ao golo num livre directo à entrada da área cobrado por Pedro Órfão que deixou Guerra pregado ao chão.
    A equipa marinhense ressentiu-se do golo sofrido perdendo qualidade na sua construção ofensiva, mas também o Marrazes não conseguia fazer muito melhor. Aos 35 minutos, T.D. apareceu em boa posição mas o remate foi bem defendido por Guerra e, já perto do intervalo, foi Cristiano que tentou o remate em jeito mas a bola saiu pouco ao lado da baliza.
    Se ao longo do primeiro tempo a qualidade de jogo foi decaindo, a segunda parte foi um suplício para os poucos adeptos presentes. O SL Marinha deixou de conseguir ter a posse de bola com qualidade e demonstrava muitas dificuldades em chegar à área contrária, enquanto o Marrazes também não conseguia encontrar soluções para ultrapassar a defesa visitante. Desta forma, o jogo foi muito disputado a meio-campo, mas sem critério, com vários passes errados.
    A três minutos do fim, e quando o SL Marinha já tentava o tudo por tudo para chegar ao empate, o Marrazes conseguiu dilatar a vantagem e fixar o resultado final. O recém-entrado Ednilson rematou forte contra um defesa marinhense com a bola a sobrar para T.D. que teve todo o tempo do mundo para encostar para o fundo da baliza.
    Vitória justa do Marrazes apesar de ter rubricado uma má exibição, contudo, consegue manter a liderança na Divisão de Honra. Ao SL Marinha faltou manter, no segundo tempo, a irreverência demonstrada na primeira parte para poder surpreender.
    Trabalho positivo de José Pereira apesar de alguns erros difíceis de entender.

    José Roque (Diário de Leiria)

    ResponderEliminar
  32. 19ªJornada da Divisão de Honra 2012-2013
    Estádio Municipal de Porto de Mós
    Árbitro: Sandro Soares, assistido por Eduardo Gaspar e João Branco.
    Assistência: 120 espectadores..
    AD Portomosense 2
    Treinador: João Moreira.
    Wilson; Carlos Cruz, Daniel, Tomé, Nuno Tiago, Hugo Almeida (Madeixa, 83m), Grazina, Juliano (Elton, 57m), Nicolas (Matreco, 67m), Pedro Mendes e Afonso.
    Suplentes: Domingos, Tiago, Luís Neto e Pauleta.
    .
    SCL Marrazes 1
    Treinador: Rui Bandeira.
    Makê; João Luís, Pedro Órfão, Ricardo (Pascoal, 89m), João Miguel, Samuel, Eusébio, Tiago Clemente, Ruben, T.D. (Ednilson, 76m) e Cédric Jorge.
    Suplentes: Marcelo, Manique, Orlando, Videira e P.S..
    .
    Ao Intervalo: 1-1.
    Golos: 0-1 por João Luís (15m, g.p.); 1-1 por Pedro Mendes (27m, g.p.); 2-1 por Tomé (85m).
    Acção Disciplinar: Cartão amarelo a Nuno Tiago (15m), Ricardo (27m), João Miguel (37m), Samuel (40m), Carlos Cruz (47m).
    .
    O Portomosense continua a alimentar o sonho de chegar ao título de campeão da Divisão de Honra ao vencer o líder Marrazes por 2-1 num jogo intenso e que deixa a equipa de Rui Bandeira com apenas um ponto de vantagem sobre o Portomosense e Pelariga.
    Com algumas ausências importantes em ambos os conjuntos, o jogo começou equilibrado com muita intensidade e luta a meio-campo com os jogadores a assumirem a importância da partida. Contudo, começou melhor o Marrazes que chegou ao golo na marcação de uma grande penalidade, com Nuno Tiago a derrubar Cédric na grande área, num lance que nos parece bem ajuizado. Na marcação do castigo, o capitão João Luís não deu hipóteses a Wilson.
    A equipa da casa tentou reagir de imediato mas sentiu dificuldades em chegar com perigo à baliza de Makê, com o golo do empate a surgir a meio do primeiro tempo também na marcação de uma grande penalidade que deixou algumas dúvidas, com o árbitro Sandro Soares a considerar que Ricardo tocou a bola com a mão de forma deliberada. Imune aos protestos, Pedro Mendes marcou e restabeleceu a igualdade.
    Até ao final da primeira parte, destaque apenas para um livre directo apontado por Afonso que obrigou Makê a brilhar ao desviar a bola para canto.
    O empate ao intervalo era um resultado que se aceitava já que não houve supremacia de uma equipa sobre a outra nos primeiros 45 minutos.
    No segundo tempo, o Portomosense pareceu querer tomar as rédeas da partida, mas as tentativas de marcar passavam sobretudo pela longa distância onde apenas por uma vez, Afonso causou algum perigo.
    Contudo, as grandes emoções da partida estavam reservadas para os últimos dez minutos. Primeiro foi Elton, já dentro da área, a rematar com perigo para boa defesa de Makê; depois foi o Marrazes a estar perto do golo com Ruben a servir Ednilson que, em boa posição, deslumbrou-se e o lance perdeu-se.
    Aos 85 minutos, surgiu o golo da vitória numa das melhores jogadas do desafio. Numa incursão no ataque, Tomé combinou com um colega de equipa e, aproveitando a passividade da defesa marrazense, atirou para o 2-1 já dentro da área.
    Até ao final, destaque ainda para uma perdida do Marrazes na marcação de um livre, com Cedric a aparecer ao segundo poste, mas a cabecear a centímetros da barra da baliza de Wilson.
    Vitória justa do Portomosense que foi a equipa mais inconformada quando o jogo parecia caminhar para o empate. Trabalho positivo do árbitro Sandro Soares num jogo difícil mas que fica manchado pela grande penalidade assinalada ao Portomosense já que Ricardo não parece ter jogado a bola com a mão de forma intencional. Prevaleceu o critério do árbitro.

    José Roque (Diário de Leiria)

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...