quinta-feira, agosto 02, 2012

Apresentação dos Seniores do GD Pelariga - Temporada 2012/2013

Grupo Desportivo da Pelariga
--
Plantel 2012-2013
Guarda Redes : João Matias
Defesas :
Médios : Bajedas, Pedro Neves
Avançados : Fábio Roxo, Diogo Neves, João Costa, Damien, Stephane
Treinador : Ricardo Silva
Adjunto :
Presidente : António Sousa Leitão
-----
Plantel 2012-2013
-----
Histórico:
2006-2007 : 3ºClassificado , na 1ªDistrital/Norte, com 57 Pontos
2007-2008 : 3ºClassificado , na 1ªDistrital/Norte, com 60 Pontos

2008-2009 : 4ºClassificado , na 1ªDistrital/Norte, com 66 Pontos
2011-2012 : 1ºClassificado na 1ªDistrital/Norte, subida á Divisão de Honra. Perdeu a final para apuramento do campeão distrital da 1ªDivisão, ao ser batido por 1-2, frente ao SL Marinha.
2012-2013 :
-----
Blog Não Oficial

http://www.gdpelariga.blogspot.com/
-----
Mais sobre este clube , Aqui !!!
-----
Sabes mais sobre esta equipa? Ajuda-nos a ter este espaço cada vez mais completo. Envia-nos informações e fotos para fdleiria@hotmail.com

16 comentários:

  1. 1ªJornada da Divisão de Honra 2012-2013
    Estádio Municipal do Bombarral
    Árbitro : Luciano Gonçalves


    SCE Bombarralense - 1
    Mendonça, Rui, Conchinha (Willians, aos 45 min.), Pedro, Telmo (Canhoto, aos 69 min.), João Ricardo (Carriche, aos 57 min.), Rodolfo, Ximenes, Hugo, Caroço
    Suplentes : Bruno, Tiago e André Carvalho
    Treinador : Paulo Ferreira
    .
    GD Pelariga - 3
    Matias, Nélson, Gui, João, Paulo Martins, Luisão (Bruno, aos 62 min.), Ivo, Bajedas (Henrique, aos 90 min.), Jimmy, Diogo Neves, Fábio Roxo (Damien, aos 80 min.)
    Suplentes : Diogo, Fábio, Edu e Stefan
    Treinador : Ricardo Silva
    .
    Golos : 1-0 Hugo (aos 7 min.), 1-1 Diogo Neves (aos 13 min.), 1-2 Diogo Neves (aos 38 min.), 1-3 Fábio Roxo (aos 54 min.)
    .
    A Pelariga estreou-se na Divisão de Honra da AF Leiria com uma vitória sobre o Bombarralense, que na última época militava na 3ªDivisão Nacional, com a equipa de Bombarral a não conseguir apresentar argumentos para contrariar a superioridade do conjunto pombalense.
    No entanto, começou melhor a equipa da casa que no seguimento de uma jogada ensaiada chegou à vantagem por intermédio de Hugo.
    Reagiu bem a Pelariga e sem surpresa, ao minuto 13, Ivo isolou Diogo Neves que na cara do guarda-redes não perdoou. Continuou a carregar a Pelariga e, aos 38 minutos, Paulo Martins isolou Diogo Neves que novamente só com o guarda-redes pela frente bisou, desta vez com o pé esquerdo. Antes do intervalo, o Bombarralense poderia ter empatado depois de um displicência da defesa da Pelariga.
    No segundo tempo, aos 54 minutos, Diogo Neves partiu de posição duvidosa e assistiu Fábio Roxo que ainda teve tempo de contornar o guarda-redes e marcar o terceiro para os visitantes. Até ao final a Pelariga teve oportunidade de ampliar o marcador por duas vezes perante um Bombarralense voluntarioso, mas inofensivo. Arbitragem regular de Luciano Gonçalves.

    ResponderEliminar
  2. 2ªJornada da Divisão de Honra 2012-2013
    Campo Dinis dos Pinheiros,na Pelariga
    Árbitro : Rúben Capela


    GD Pelariga - 3
    João Matias, Jimmy, Nélson Marques, Gui, Paulo Martins, Bruno Ferreira (Felipe Miranda, aos 45 min.), Ivo, Nélson João, Fábio Roxo (Fábio Pereira, aos 75 min.), Diogo Neves (Eduardo Marto, aos 80 min.) e Stephane
    Treinador: Ricardo Silva
    .
    AC Avelarense - 1
    João Pedro, Flechas, Torrelhas, Tito, Ricardo Godinho (Tiago Simões, aos 60 min.), Luís Borges, Boavida, Wilson,André (Sardinha, aos 60 min.), Rafael e Pedro Ferreira
    Treinador: Nuno Oliveira
    .
    Ao intervalo : 0-1
    Golos : 0-1 por Luís Borges (2 min.), 1-1 por Felipe (55 min.), 2-1 por Stephane (60 min.), 3-1 por Diogo Neves (86 min.)
    .
    Numa tarde soalheira, as equipas entraram em campo com três pontos mercê de vitórias na primeira jornada da Divisão de Honra. Ainda os adeptos não tinham entrado todos no campo e já o marcador tinha a sua primeira alteração. Na sequência de um livre lateral, Luís Borges desviou a bola fazendo o primeiro golo aos dois minutos de jogo e colocando os visitantes em vantagem no jogo.
    Jogando em casa, a Pelariga tentou tomar as rédeas do jogo, mas, afectados pelo mau início, nunca tiveram a clarividência para criar grandes lances de perigo. Mesmo assim, a Pelariga tinha muita posse de bola, com o Avelarense a tentar responder em contra-ataque.
    Fábio Roxo tentou ser o dínamo ofensivo da equipa local, mas mesmo criando desiquilibrios, nunca foram muito produtivos. Aos 25 minutos, os jogadores da Pelariga ficaram a pedir suposta mão na área, mas benefício de dúvida para o árbitro neste lance.
    O intervalo trouxe ao jogo uma Pelariga muito diferente na segunda parte. Felipe,lançado por Ricardo Silva, fez o golo do empate aos 55 minutos, na sequência da marcação de uma grande penalidade, mais uma vez por mão na área do Avelarense.
    Com o empate no marcador, intensificou-se o domínio local e, volvidos cinco minutos, a Pelariga deu a cambalhota no marcador por Stephane. Foram-se sucedendo os lances de perigo para a baliza de João Pedro, mas por inércia dos avançados, o marcador não se alteraria.
    Já com 10 homens por expulsão de Torrelhas por alegada contestação a decisões do árbitro, o Avelarense por intermédio de Rafael, tem nos pés uma excelente oportunidade para empatar o jogo, mas João Matias segurou a vantagem com uma intervenção precisosa.
    Numa altura em que o Avelarense tentava chegar ao empate surgiu o golo da confirmação da vitória da equipa local. Na melhor jogada do desafio, Felipe ganhou na linha e endossou para Stephane que assistiu Diogo Neves para o 3-1 final.
    Arbitragem regular de Rúben Capela num jogo com alguns casos.

    ResponderEliminar
  3. 3ªJornada da Divisão de Honra 2012-2013
    Campo Dinis dos Pinheiros, na Pelariga
    Árbitro: José Pereira (AF. Leiria)


    GD Pelariga: João Matias, Jimmy, Gui, João e Paulo Martins ( Eduardo Marto 77’); Fábio, Ivo e Bajedas ; Stephane, Diogo Neves (Damien, 75’)e Fábio Roxo (Filipe, 56’)
    Treinador: Ricardo Silva
    .
    AR Meirinhas: Pena; Armando (Bruno Antunes, 34’), Hugo Roda e Remy; Nho, Zé Luis e Edgar ( Nélson,34’ ), Jeremy, Filipe Capão e Diogo António ( Teles, 70 ‘ )
    Treinador: Carlos Ribeiro
    .
    Ao intervalo: 2-1
    Marcadores: Fábio Roxo ( 9’), Diogo Neves (23’) e Bruno Antunes (45’), Nho (46’) Stephane ( 69 ‘), D.Neves (73’)e Damien (90’)
    .
    Derby concelhio no Dinis dos Pinheiros, com a Pelariga moralizado pelo bom início de campeonato a assumir as rédeas do jogo e as Meirinhas retraída, `a espera do erro do adversário. Aos nove minutos surge o primeiro golo da Pelariga num lance de insistência de Fábio Roxo. Aos 23minutos Diogo Neves antecipa-se à defensiva forasteira, Pena incluído e faz o 2-0. Pouco depois Stephane remata forte e Pena faz a defesa da tarde. Nos últimos minutos da primeira parte e mercê das alterações introduzidas por Carlos Ribeiro, o Meirinhas marcou por intermedio de Bruno Antunes.
    Se a primeira parte acabou bem para as Meirinhas a segunda não poderia ter começado melhor, dado que Nho chega a igualdade no encontro. Cresceu as Meirinhas e o jogo ficou mais repartido, contudo Stephane aos 69 minutos colocou a Pelariga novamente na frente do marcador.
    Pouco depois e perante a passividade da defensiva das Meirinhas, Diogo Neves não se fez rogado e aumentou a vantagem, sentenciando a partida. Em cima dos 90 minutos Eduardo Marto alivia a bola, esta foi parar aos pé de Stephane que cruza para Damien de primeira fazer o melhor golo da tarde. Vitória justa da Pelariga, com as Meirinhas a ser penalizada pelos erros defensivos.
    Arbitragem regular de José Pereira. Não teve influência no resultado.

    ResponderEliminar
  4. 6ªJornada da Divisão de Honra 2012-2013
    Campo da Aldeia do Desporto, em Marrazes
    Assistência: Cerca de 300 espectadores
    Árbitro: Luciano Gonçalves, auxiliado por Diogo Custódio e Gonçalo Fino.
    .
    SCL Marrazes 4: Makê; Batista, João Luís (cap.), Pedro Órfão, João Miguel, Samuel, Bóris, Tiago Clemente (Orlando, 90+3m), Pedro Grácio (T.D., 55m), Rúben Martins e Cédric.
    Suplentes: Marcelo, Videira, Hugo Magalhães, Ednilson.
    Treinador: Rui Bandeira.
    .
    GD Pelariga 2: Matias; Nélson (Damien, 89m), Gui, João (Fábio Roxo, 53m), Paulo, Ivo, Fábio Pereira, Nélson João, Jimmy (Edu, 73m), Steph e Diogo Neves.
    Suplentes: Diogo, Bruno, André e Henrique.
    Treinador: Ricardo Silva.
    .
    Ao intervalo: 3-1.
    Golos: 1-0, Tiago Clemente (8m); 2-0, João Miguel (15m); 3-0, Pedro Grácio (25m); 3-1, Gui (42m); 3-2, Ivo (80m); 4-2, Ruben Martins (90+1m).
    Acção disciplinar: Cartão amarelo a Ruben Martins (44m), T.D. (55m), João Luís (77m), Bóris (78m), Fábio Roxo (78m), Nélson (84m).
    .
    No jogo de cartaz da sexta jornada da Divisão de Honra Distrital, a equipa do SCL Marrazes conseguiu um importante triunfo diante do até líder Pelariga por 4-2, naquela que foi a primeira derrota da formação comandada por Ricardo Silva.
    Apenas separadas por dois pontos na tabela, esperava-se uma partida equilibrada entre as duas equipas, o que até veio a acontecer com uma diferença que determinaria o vencedor da partida: a eficácia.
    A equipa da casa entrou de forma mais incisiva no encontro e, aos 25 minutos, já vencia por 3-0. Um resultado volumoso que começou a ser construído por Tiago Clemente (8m) após a marcação de um livre, em que Ruben Martins ‘penteou’ a bola, deixando Clemente na cara do golo com o médio a não perdoar e a inaugurar o marcador.
    Poucos minutos depois, Pedro Órfão tentou marcar de livre directo, mas Matias, com uma grande intervenção, evitou que o Marrazes aumentasse a vantagem, algum que aconteceu um minuto depois (15m), após uma excelente jogada ofensiva iniciada por Tiago Clemente que combinou com Cédric e o avançado, já dentro da área, a servir João Miguel à entrada da área com este a rematar contra um defesa contrário, enganando o guarda-redes da Pelariga, e fazendo o 2-0.
    Volvidos apenas 10 minutos, a equipa da casa chegou ao 3-0 num canto directo apontado por Pedro Grácio, em que Matias fica mal na fotografia.
    A Pelariga, que até aqui não tinha mostrado o porquê de ser líder da Divisão de Honra, finalmente acordou e esteve perto do golo (33m) quando Fábio Pereira cabeceou à barra após um lançamento lateral longo de João.
    O Marrazes respondeu (38m) por intermédio de Cédric que, num remate à entrada da área, proporcionou boa defesa para canto de Matias, mas seriam mesmo os visitantes a chegar ao golo perto do intervalo quando, na marcação de um livre, Jimmy rematou contra a muralha defensiva marrazense e Gui, na recarga, reduziu para 3-1.
    A segunda parte começou de forma mais pausada com as oportunidades a escassearem. Tiago Clemente e João Miguel tentaram a sua sorte mas sem sucesso, enquanto a Pelariga respondeu com um cabeceamento desastrado de Diogo Neves após um canto.
    Só aos 72 minutos é que a Pelariga conseguiu criar verdadeiro perigo, após um excelente contra-ataque com Fábio Roxo a passar por Makê mas o remate, já com pouco ângulo, foi cortado em cima da linha pela defesa da casa. E após ameaçar, a Pelariga chegou mesmo ao golo (80m) numa bola colocada na área, em que a defesa marrazense ficou a ver jogar, facto aproveitado por Ivo para tirar Makê da frente e fazer o 3-2.Instalou-se então um clima de incerteza no resultado, algo que foi desfeito já no período de descontos num canto apontado por João Miguel, em que Ruben Martins antecipou-se a tudo e todos e cabeceou para o fundo da baliza.
    Vitória justa do Marrazes por 4-2 contra uma Pelariga irreconhecível nos primeiros 30 minutos. No entanto, a reacção da equipa de Ricardo Silva podia ter provocado estragos na segunda parte contra um Marrazes que apareceu adormecido.
    Bom trabalho do árbitro Luciano Gonçalves e seus pares.


    José Roque - Diário de Leiria

    ResponderEliminar
  5. 7ªJornada da Divisão de Honra 2012-2013
    Campo Dinis dos Pinheiros, na Pelariga
    Arbitro: Hugo Pires (AF.Leiria)


    GD Pelariga 2
    João Matias, Jimmy (Damien, 90′), Nelson, Gui e Paulo Martins; Fábio Pereira, Bajedas, Ivo, Fábio Roxo (Eduardo Marto, 77′), Diogo Neves (Felipe, 68′) e Stephane
    Treinador: Ricardo Silva
    .
    GD Guiense 1
    Emanuel, Joni Alberto, João André, Paulo e Fábio; Pedro Dias, João Leal (Bruno Martins, 75′), Pedrito, Canas (Bruno Scholes, 70′), Yulian (Felix, 45′) e Joel
    Treinador: José Godinho
    .
    Ao intervalo: 1-0
    Marcadores: Diogo Neves ( 25 g.p), Joni Alberto (62’) e Fábio Pereira (90’+4’)
    .
    Num jogo interessante de seguir a Pelariga conquistou uma vitoria importante, já em período de descontos. O resultado mais justo talvez fosse a repartição de pontos no encontro, mas premiou a equipa que na parte final mais procurou o golo e a conquista dos três pontos.
    O Guiense entrou melhor no encontro e nos primeiros quinze minutos esteve com sinal mais no encontro. A Pelariga conseguiu equilibrar o encontro e, aos 25 minutos, surge o primeiro golo da partida por Diogo Neves, na transformação de uma grande penalidade.
    O Guiense reagiu e esteve perto do golo. Perto do intervalo, ascendente dos locais que poderiam ter saído para o intervalo com dois golos de vantagem na partida. Realce para a expulsão por acumulação de Nelson, minutos antes do tempo de descanso.
    No segundo tempo os comandados de José Godinho voltam entrar melhor na partida e aos 60 minutos, Joni Alberto faz o empate no encontro. Pouco tempo depois grande penalidade a favor do Guiense, mas Canas chamado a converter permitiu a defesa de João Matias.
    Seguiu-se mais uma expulsão, desta vez para o Guiense com Pedro Dias a receber ordem de expulsão por acumulação de amarelos.
    Na parte final do encontro sinal mais para a Pelariga, que no quanto minuto de descontos chegou ao golo por intermédio de Fábio Pereira. Após um cruzamento de Eduardo Marto, o médio Fábio Pereira de cabeça apontou o golo que deu os três pontos ao conjunto da casa. Hugo Pires rubricou uma arbitragem regular.

    ResponderEliminar
  6. 8ªJornada da Divisão de Honra 2012-2013
    Campo Afonso Lacerda, em Figueiró dos Vinhos
    Arbitro: José Pereira, assistido por Joni Correia e Ricardo Carreira


    AD Figueiró dos Vinhos 1
    Didi, Renato, Tavares, Joel (Mika, 79’) e Batista; Rui, Carlos, Rafa, Garfo, Matine Rodrigues e Tiago Ramalho
    Treinador: João Almeida
    .
    GD Pelariga 0
    João Matias; Jimmy, Gui, João (Eduardo Marto, 61’) e Paulo Martins; Fabio Pereira, Ivo, Bajedas; Felipe (Diogo Neves, 54’) Fabio Roxo (Bruno Ferreira, 82’) e Stephane
    Treinador: Ricardo Silva
    .
    Ao intervalo: 0-0
    Marcadores: Garfo (90’+2’)
    Accão disciplinar: Amarelo a Filipe (33’), Fábio Roxo (48’), Jimmy (58’), Renato (66’), Stephane (90’+2’) e Garfo (90’+2’)
    .
    Num mau jogo de futebol, o Figueiró dos Vinhos derrotou a Pelariga por 1-0. A emoção apareceu no encontro nos últimos quinze minutos do encontro, altura em que a turma da casa foi superior e desperdiçou algumas oportunidades soberanas de golo.
    A Pelariga decaiu bastante de produção na fase final do encontro, não conseguindo impedir o pressing final da formação da casa.
    O conjunto de Ricardo Silva esteve muito na expetativa no segundo tempo, não conseguindo criar nenhuma situação de golo, digna de registo.
    Os primeiros 45 minutos foram muito pobres com apenas duas situações de golo e para os visitantes. Primeiro, num remate de Felipe a que Didi se opôs bem e, na sequência de um cruzamento, Bajedas não consegue finalizar. O Fig.Vinhos não criou um lance de perigo no primeiro tempo.
    O resto da primeira metade proporcionou a todos os que assistiram ao jogo um encontro muito jogado a meio-campo e sem grandes motivos de interesse. Muito contacto físico e pouco futebol foi o que se viu nesta fase.
    No segundo tempo foi mais do mesmo ate´ aos 75 minutos em que a turma da casa ganhou ascendente no encontro com Tiago Ramalho a estar em plano de evidência e perto do golo em três situações.
    O extremo Rafa pouco tempo depois, em boa posição rematou por cima. A dois minutos do final, o Figueiró esteve muito perto do golo, mas um defesa da Pelariga tirou em cima da linha.
    Em período de descontos a formação comandada por João Almeida chegou ao golo por Garfo.
    Arbitragem globalmente positiva de José Pereira e seus pares.


    Cid Ramos

    ResponderEliminar
  7. 10ªJornada da Divisão de Honra/Seniores 2012-2013
    Campo da Charneca, nos Pousos
    Árbitro: Pedro Martins, assistido por Luís Sacramento e Vasco Marques.
    .

    Grap/Pousos 2
    Treinador: Pedro Solá.
    Mocheco; Steve, Portugal, Fábio Martins (Nuno Assis, 44m), Tony; Ricardo Pontes, Rachida, André; Pedro Li (João Silva, 62m), Eurico e Ferraz (Neves, 75m).
    Suplentes: Pedro Nunes, Mehnama, Lenny e Gonçalo.
    .
    GD Pelariga 2
    Treinador: Ricardo Silva.
    Matias; Nélson (Jimmy, 86m), Gui, João, Paulo, Ivo, Fábio, Steph, Edu (Felipe, 65m), Fábio Roxo (Nélson João, 82m) e Diogo Neves.
    Suplentes: André, Bruno, Damien e Henrique.
    .
    Ao Intervalo: 1-1.
    Golos: 0-1 por Diogo Neves (12m), 1-1 por Eurico (45+3m), 2-1 por Eurico (61m), 2-2 por Diogo Neves (72m).
    Acçaõ Disciplinar: Cartão amarelo a Fábio Roxo (22m), Tony (30m), Nélson (64m), Matias (64m), Mocheco (63m), Eurico (73m), Ricardo Pontes (73m), João(90+3m).
    .
    Em jogo que colocava frente a frente o primeiro e o terceiro classificados da Divisão de Honra Distrital, apenas separados por três pontos, esperava-se uma boa partida de futebol.No entanto, o encontro foi mais intenso e emotivo do que propriamente bem jogado, pelo que a igualdade a duas bolas assenta bem aos que as duas equipas produziram em campo.
    Com muita luta a meio-campo e até mesmo alguma dureza, as equipas tiveram dificuldades em chegar à área adversária, contudo, na primeira vez que a Pelariga chegou à baliza de Mocheco, conseguiu inaugurar o marcador. Diogo Neves ganhou no contacto físico com Portugal que mostrou alguma displicência na disputa do lance, e o avançado da Pelariga sentou Mocheco no chão e já com pouco ângulo atirou para o fundo da baliza.
    O GRAP sentiu e muito o golo sofrido já que passaram largos minutos sem que a equipa de Pousos conseguisse criar uma jogada de verdadeiro perigo. A Pelariga também pouco arriscou e só em lances de bola parada conseguiu chegar à baliza adversária.
    No período de descontos do primeiro tempo, o GRAP chegou à igualdade numa excelente desmarcação de Pedro Li para Eurico que tirou o adversário da frente e após sucessivos remates defendidos por Matias, finalmente Eurico conseguiu encostar para o fundo da baliza.
    Ao intervalo, o empate aceitava-se na perfeição já que ambas as equipas aproveitaram ao máximo as oportunidades que criaram não havendo maior ascendente de uma formação sobre a outra.
    No segundo tempo, o GRAP entrou mais forte o que se traduziu em novo golo. Após jogada de insistência, Eurico ganhou a bola na raça e já sem ângulo, perto da linha de golo, atirou forte para o fundo da baliza.
    A partida entrou então numa fase incaracterística, com muitas faltas e luta a meio-campo sem haver o discernimento necessário para gizar jogadas com início, meio e fim. Foi então que a Pelariga aproveitou a marcação de um pontapé de canto para chegar à igualdade (72m). Diogo Neves,sempre ele, a aproveitar a passividade da defesa pousense para restabelecer a igualdade ao segundo poste.
    Até ao final da partida, o GRAP tentou um último esforço para chegar à vitória. Primeiro foi Eurico a tentar a longa distância com a bola a passar a rasar o poste da baliza de Matias, e depois foi Tony que falhou de forma clamorosa após excelente combinação com Eurico.
    O apito final ditou então a repartição de pontos entre duas das equipas candidatas ao título de campeão da Divisão de Honra, num jogo de’nervos’, mas o muito público presente merecia ter visto um melhor espectáculo de futebol.
    Com este resultado, o GRAP manteve o primeiro lugar, mas agora com os mesmos 23 pontos do SCL Marrazes. A Pelariga mantém o terceiro posto,com 20 pontos.

    ResponderEliminar
  8. 13ªJornada da Divisão de Honra 2012-2013
    Campo Dinis dos Pinheiros,na Pelariga
    Árbitro: Fábio Piló (AF.Leiria)
    .

    GD Pelariga
    João Matias, Jimmy, João, Nélson (Gui, 60′), Eduardo Marto, Fábio Pereira, Bajedas, Ivo, Felipe (Daniel, 85′), Stephane e Diogo Neves (Simão, 70′)
    Treinador: Ricardo Silva
    .
    GD Alvaiázere
    João Folhas, Nuno, Luís Simões, Pedro Rafael e Gonçalo (Pinilla, 50′), Poeta, Pernadas, Renato (Fábio, 35′), André (João Rosa, 74′), Diogo Caseiro e Russo
    Treinador: Abazi
    .
    Ao intervalo: 0-0
    Marcadores: Eduardo Marto (55′), Diogo Neves (70′) e Stpehane (82′)
    .
    A Pelariga soma e segue no campeonato, na época de estreia na Divisão de Honra. A equipa de Ricardo Silva é a grande sensação do campeonato e ocupa a segunda posição a um ponto do líder do Marrazes.
    Diante do Alvaiázere a Pelariga não realizou uma exibição de encher o olho, mas acabou por conquistar mais três pontos, fruto de três golos apontados no segundo tempo, após um primeiro tempo algo incaracterístico.
    Nos primeiros quarenta e cinco minutos, registo para algumas oportunidades para ambas as equipas, mas nenhuma conseguiu adiantar-se no marcador.
    Ao intervalo o resultado ajustava-se, num encontro bastante cinzento.No segundo tempo a qualidade de jogo melhorou, com a Pelariga a entrar pressionante face a um Alvaiázere que sentiu mais dificuldades.
    O primeiro golo surgiu aos 55 minutos, num grande golo de Eduardo Marto. O golo galvanizou bastante os locais, perante um conjunto visitante que apenas a espaços criava perigo para a baliza de João Matias.
    Aos setenta minutos surge o 2-0 por Diogo Neves. O goleador da Pelariga voltou a estar em plano de evidência. O avançado natural da Mata Mourisca tem estado em grande destaque neste início de época.
    O Alvaiázere esboçou uma reacção, mas sem efeitos práticos. A Pelariga viria a marcar o 3-0 por Stéphane aos 82, estabelecendo o resultado final. Nos descontos o Alvaiázere ficou reduzido a dez por expulsão de Poeta.
    A Pelariga não rubricou uma boa primeira parte, mas na segunda, justificou inteiramente a vitória no encontro. O Alvaiázere é uma equipa que tem a pressão de pontuar para sair da situação em que se encontra. A equipa no primeiro tempo deu boa conta de si, mas após o primeiro golo da Pelariga, o Alvaiázere já não conseguiu manter a mesma dinâmica.
    Arbitragem segura de Fábio Piló.


    Cid Ramos

    ResponderEliminar
  9. Num jogo poucas vezes bem jogado e onde as condições atmosféricas também não ajudaram, o GD Pelariga venceu na Marinha Grande por 1-3 o SL Marinha e beneficiou da derrota do Marrazes, para assumir a liderança da Divisão de Honra de Futebol.


    14ªJornada da Divisão de Honra - Seniores
    Campo da Ordem, na Marinha Grande
    Árbitro: Hugo Pires
    Assistência: 120 Espectadores


    SL Marinha 1: Nuno Rodrigues, Tiago André (Cap), Nascimento (Nuno Santos, aos 24 min.), Pastilhas, Figueiredo, Guilherme, Diogo Fadista, J.P. , Gonçalo (Diego, aos 63 min.), Nuno Bonita, Joaquim Pedro (Freitas, aos 63 min.)
    Suplentes não utilizados: Tiago Amado, Veiga, Luís Pedro
    Treinador: Vítor Duarte
    Adjunto: Zé Miguel e Vareta
    Delegado: Pinto Lopes
    .
    GD Pelariga 3: João Matias, Gui (Cap.), Nélson, Stephane, Ivo, Felipe Miranda (Damien, aos 75 min.), Fábio, Edu, Jimmy, Henrique (Bruno, aos 72 min.), Diogo Neves (Paulo, aos 89 min.)
    Suplentes não utilizados: Diogo, André, Paulo, Sammy
    Treinador: Ricardo Silva
    Adjunto: Zé Carlos
    Delegado: Arlindo Medeiros
    .
    Ao Intervalo: 0-0
    Marcadores: 0-1 Gui (aos 52 min.), 0-2 Diogo Neves g.p (aos 61 min.), 1-2 Tiago André (aos 80 min.), 1-3 Diogo Neves (aos 86 min.)
    Acão Disciplinar: Amarelo a Nuno Bonita (aos 17 min.), Felipe Miranda (aos 32 min.), Pastilhas (aos 58 min. e 61 min.), Tiago André (aos 83 min.), Freitas (aos 85 min.), Ivo (aos 90 min.). Vermelho por acumulação a Pastilhas (aos 61 min.). Expulsão do banco de suplentes de Vítor Duarte.
    .
    Em mais uma jornada da Divisão de Honra de futebol, e numa tarde de muito frio e chuva, a equipa do SL Marinha recebeu no seu campo a equipa do GD Pelariga.
    Com o sintético a apresentar muita água e a não permitir grandes pormenores técnicos, o jogo começou bastante equilibrado, e com as equipas a procurarem jogar no futebol directo, contornando assim as limitações que o campo apresentava. Este tipo de jogo era uma enorme vantagem para as defesas, que de frente para a bola facilmente iam cortando os lances. Assim, só aos 16 min., vai aparecer o primeiro lance de algum perigo. Gonçalo a colocar bem em Diogo Fadista na esquerda, e com este a rematar forte, mas a bola a sair ligeiramente para fora. O GD Pelariga ia procurando impor o seu jogo, mas poucas vezes o conseguia fazer. Aos 33 min., Gonçalo a marcar um livre na esquerda, com a bola a atravessar toda a defensiva da equipa do GD Pelariga, e ao 2ºposte, Joaquim Pedro em excelente posição, a rematar fraco. Podia ter feito melhor o avançado da equipa do SL Marinha. Não conseguindo entrar na área do SL Marinha, o GD Pelariga procurava criar perigo em remates de longe, como foi o caso aos 34 min., com Stephane a rematar forte, mas com a bola a ser desviada para canto. Um minuto depois, é Diogo Neves a rematar de muito longe, com a bola a embater com estrondo na barra da baliza de Nuno rodrigues. Na sequência do lance, canto para o GD Pelariga e o mesmo Diogo Neves a rematar de forma acrobática, com muito perigo.
    A 2ªParte começa praticamente com um lance de muito perigo para o SL Marinha. Nélson a complicar, e o possante Joaquim Pedro a ganhar na garra, mas em boa posição, remata fraco para fora. Praticamente na resposta aos 52 min., canto na direita, e Gui completamente á vontade a cabecear para o golo do GD Pelariga. Estava feito o 0-1. A partir daqui o GD Pelariga passou a dominar o jogo, e aos 60 min., Felipe Miranda, depois de um passe de Diogo Neves, isola-se na esquerda, mas perde muito tempo, com a defesa do SL Marinha a conseguir anular a jogada. Bastou apenas mais um minuto, aos 61, para o GD Pelariga ampliar a vantagem. Lance no interior da área do SL Marinha, com o auxiliar do árbitro a considerar que Pastilhas fez falta. Grande penalidade para a equipa do GD Pelariga e expulsão de Pastilhas, assim como do técnico Vítor Duarte, por protestos. Na marcação, da grande penalidade, Diogo Neves amplia a vantagem.

    ResponderEliminar
  10. A perder por 0-2, o SL Marinha procurava responder, e aos 72 min., Nuno Bonita na marcação de um livre obriga João Matias a aplicar-se. Na resposta, Diogo Neves, novamente, a ter um bom lance, mas a permitir a defesa de Nuno Rodrigues. Até que aos 80 min., depois de um lance na esquerda, Tiago André no interior da pequena área do GD Pelariga, a cabecear e a fazer o 1-2, num lance em que ficaram algumas dúvidas se a bola passou ou não a linha de golo. Pensou-se que estava relançado o jogo, mas bastaram apenas mais seis minutos para Diogo Neves desfazer as dúvidas quanto ao vencedor da partida. Lance a entrada da área do SL Marinha, a bola a chegar a Diogo Neves, que remata forte sem qualquer hipótese para Nuno Rodrigues. Estava feito o resultado final do jogo.
    Depois de uma primeira parte fraca de parte a parte, na 2ªParte o GD Pelariga entrou praticamente a vencer e depois foi gerindo o jogo, contando para isso com um Diogo Neves em grande forma, perante uma jovem equipa do SL Marinha que se ressentiu das muitas ausências por lesão na equipa, mas que mesmo assim mostrou os motivos do bom campeonato que está a realizar.
    Quanto a arbitragem de Hugo Pires, que foi muito contestada pelos locais, não teve de facto uma tarde feliz, com razões de queixa para os locais, que na 1ªParte, ainda com 0-0 no resultado, viram ser-lhes negada uma evidente grande penalidade por falta sobre Joaquim Pedro. No lance do golo do SL Marinha, fica o benefício da dúvida, mas o auxiliar estava bem colocado

    ResponderEliminar
  11. A Pelariga é a equipa sensação da Divisão de Honra. Na sua época de estreia no escalão maior do futebol distrital, a formação orientada por Ricardo Silva lidera o campeonato tendo alcançado o primeiro lugar na última jornada fruto da vitória contra o SL Marinha e da conjugação dos resultados dos outros jogos. Uma situação que enche de orgulho o treinador a Pelariga que, no entanto, não se mostra surpreendido com a liderança na prova. “O objectivo primordial para esta época não é o primeiro lugar.Contudo, o facto de, actualmente, ocuparmos esta posição não me surpreende porque sei da qualidade dos jogadores e sei da forma como trabalhamos”, explicou Ricardo Silva.
    Apesar de tudo, o técnico da Pelariga reconhece que o campeonato da sua equipa está a superar as expectativas. “Se me dissessem no início da época que perto do final da primeira volta íamos estar em primeiro lugar, não acreditaria. Estamos muito satisfeitos com o que fizemos até aqui e queremos continuar a dignificar este emblema”, sublinhou.
    Para Ricardo Silva, a boa campanha da sua equipa já vem do ano passado em que a Pelariga fez um “bom trajecto”, com uma equipa que desde então “vem sendo construída”, com jogadores “experientes e que têm crescido”, e que sabem aliar a sua “forte estatura física, à rapidez e tecnicismo de alguns jogadores”.
    No próximo domingo, a Pelariga tem um ‘teste de fogo’ contra o Portomosense, uma das fortes equipas da competição. Ricardo Silva quer os três pontos e não dá especial importância ao jogo. “Este é um jogo igual a todos os outros e não há um acréscimo de responsabilidade. É contra uma das melhores equipas da Honra. O Portomosense é uma excelente equipa e sei que vamos sentir dificuldades, mas vamos entrar
    em campo para ganhar, ter uma prestação condigna, sabendo que vamos jogar em casa”, frisou.
    Como ingredientes essenciais para vencer o Portomosense, Ricardo Silva aposta na “humildade e na organização táctica da sua equipa” para, em caso de vitória, acabar a primeira volta no primeiro lugar.


    José Roque (Diário de Leiria

    ResponderEliminar
  12. 2ªEliminatória da Taça Distrital de Leiria (2012-2013)
    Campo do Pousaflores
    Árbitro: Fábio Piló (AF. Leiria)


    GDR Pousaflores: Pedro, Zé Nuno, Pitéu, Luís Pedro, Joel, Palhais, Beto, Gonçalo Pimenta (Daniel Ribeiro, 120′), Romero (Normando, 30′) (Fábio Ribeiro, 100′), João Ricardo e Tendinha
    Treinador: Marco Ferreira
    .
    GD Pelariga: Diogo, André, João, Gui, Nelson, Bruno (Paulo Martins, 50′), Bajedas, Jimmy, Ivo, Felipe (Fábio Pereira, 73′), Damien (Diogo Neves, 50′)
    Treinador: Ricardo Silva
    .
    Ao intervalo: 1-2
    Golos: Damien (22′), Gonçalo Pimenta (32′ e 120’), Tendinha (37′), Diogo Neves (63′), Palhais (74′) e João Ricardo (80′)
    .
    Num belo jogo de futebol entre duas das melhores da Divisão de Honra, o Pousaflores derrotou a Pelariga por 4-3, após prolongamento. O golo da vitória surgiu nos últimos instantes do prolongamento com um golo de Gonçalo Pimenta.
    O encontro foi bastante equilibrado com ambas as equipas a justificarem o lugar que ocupam no campeonato.
    A partida começou sob o signo do equilíbrio, contudo aos 22 minutos, o jovem Damien inaugurou o marcador para os locais. O Pousaflores reagiu e dez minutos depois, Gonçalo Pimenta estabeleceu a igualdade para os locais.
    O Pousaflores galvanizou-se e cinco minutos depois, passou pela primeira vez para a frente do marcador com um golo de Tendinha.
    Ao intervalo o Pousaflores justificava a vantagem, dado que após o golo foi superior perante a Pelariga.
    No segundo tempo o equilíbrio manteve-se, embora com ligeiro ascendente da formação visitante. Aos 63 minutos, Diogo Neves estabelece a igualdade no encontro. A Pelariga cresceu e pouco tempo depois, passou para a frente do marcador num lance infeliz de Palhais, que acabou por introduzir a bola na sua própria baliza.
    O Pousaflores não desistiu, é um conjunto com muita alma e, a dez minutos do final, o ex- jogador do Penelense, João Ricardo estabelece o empate a três bolas.
    Até final oportunidades para ambas as partes, mas o resultado não se alterou.
    No prolongamento ambas as equipas acusaram algum cansaço, mas continuaram a ter oportunidades para marcar, com o perigo a rondar sempre ambas as balizas.
    Na segunda parte do prolongamento a Pelariga ficou reduzida a dez unidades por expulsão de Paulo Martins por acumulação. Nos últimos instantes o Pousaflores chegou à vitória na sequência de um lance de bola parada em que Gonçalo Pimenta aproveitou da melhor forma para carimbar o apuramento para os quartos-de-final da competição.
    Uma temporada notável por parte do Pousaflores, que tem brilhado na Taça e no campeonato. A Pelariga confirmou realmente que tem um belo conjunto, mas alguns erros defensivos ditaram a derrota.
    Fábio Piló rubricou um trabalho positivo, ficando apenas dúvidas num golo anulado à Pelariga. Benefício da dúvida para o trio de arbitragem.


    Cid Ramos

    ResponderEliminar
  13. Jogo da 18ªJornada da Divisão de Honra 2012-2013
    Campo de Flandes, em Pombal
    Árbitro: António Nobre (AF.Leiria)
    .

    AR Meirinhas 2
    Treinador: Carlos Ribeiro.
    Rois, Armando, Vitorino, Hugo Roda, Remy, Milton (Nhó, 80'), Nelson, Antony, Zé Luís (Capão, 55'), Jeremy (Edgar, 68') e Falcão.
    .
    GD Pelariga 1
    Treinador: Ricardo Silva.
    João Matias, Jimmy, João (Damien, 45'), Gui, Nelson, Fábio, Nelson (Bruno Ferreira, 80'), Ivo, Felipe (Simão, 70'), Eduardo Marto e Diogo Neves.
    .
    Ao intervalo: 2-0.
    Golos: Hugo Roda (30'), Milton (45') e Gui (90' + 5').
    .
    O Meirinhas surpreendeu a Pelariga, derrotando o vice-líder do campeonato por 2-1. Ao intervalo o conjunto de Carlos Ribeiro vencia por 2-0 e, no segundo tempo, apenas na fase final a Pelariga conseguiu marcar, mas insuficiente para obter um resultado positivo.
    O Meirinhas volta aos resultados positivos, após o resultado negativo averbado diante do Bombarralense. A Pelariga somou a segunda derrota consecutiva, após o afastamento da Taça Distrital.
    A Pelariga foi a primeira a criar perigo, quando aos trinta segundos do encontro, o brasileiro Felipe rematou com estrondo à barra. A Pelariga entrou bem na partida e era a equipa com sinal mais na partida perante um Meirinhas mais na expectativa.
    O Meirinhas conseguia anular as investidas do ataque da Pelariga e, em contra-ataque, tentava surpreender o último reduto do adversário no encontro.
    No lance de bola parada, o defesa-central Hugo Roda inaugurou o marcador para os locais. O golo deu mais confiança aos locais que tornaram-se um pouco mais bem organizada, perante uma Pelariga que acusou um pouco o golo sofrido.
    Na parte final do primeiro tempo chegou o 2-0. Lançamento de linha lateral a favor do Meirinhas e na sequência do lance, o médio Milton faz o segundo golo dos locais.
    No segundo tempo, o técnico Ricardo Silva lançou no encontro o extremo Damien, retirando o defesa-central João, numa aposta em dar a volta ao resultado desfavorável que tinha no encontro.
    Com dois homens na frente de ataque a Pelariga tentava criar mais dificuldades ao Meirinhas, mas sem grande sucesso. O Meirinhas mostrava-se muito organizado e a vantagem de dois golos dava bastante tranquilidade aos comandados de Carlos Ribeiro.
    O golo da Pelariga chegou no último minuto de descontos pelo defesa-central Gui, que bateu o guarda-redes Róis. Nos últimos instantes os comandados de Ricardo Silva fizeram um último esforço na procura do empate, mas era demasiado tarde.
    O Meirinhas voltou a roubar pontos a uma equipa que está num dos primeiros lugares. A equipa de Carlos Ribeiro está a rubricar um bom campeonato e encontra-se na nona posição , enquanto a Pelariga desceu para a terceira posição.
    António Nobre rubricou uma arbitragem regular

    ResponderEliminar
  14. 19ªJornada da Divisão de Honra 2012-2013
    Campo Dinis dos Pinheiros, na Pelariga
    Árbitro: Rui Figueiredo..
    GD Pelariga 3
    Treinador: Ricardo Silva.
    João Matias, Jimmy, Nelson, Gui, Paulo, Fábio Pereira (Henrique, 77m), Bajedas, Ivo, Felipe (Bruno Ferreira, 69m), Eduardo Marto (Damien, 52m) e Diogo Neves.
    .
    GDR Pousaflores 0
    Treinador: Marco Ferreira.
    Pedro Nunes, Pedro Santos (Fábio Ribeiro, 55m), Luís Pedro e Joel; Palhais, Beto, João Ricardo, Gonçalo Pimenta, Normando (Daniel Ribeiro, 81m) e Tendinha.
    .
    Ao intervalo: 2-0.
    Golos: Eduardo Marto (31m), Diogo Neves (42m) e Felipe (47m).
    .
    Duas semanas depois, Pelariga e Pousaflores voltaram a defrontar-se, desta vez para o campeonato. O conjunto de Ricardo Silva procurava "vingar-se" da derrota sofrida no encontro da Taça Distrital, enquanto o conjunto do concelho de Ansião tentava novamente vencer a Pelariga, mas desta feita, o conjunto de Marco Ferreira saiu vergada a uma derrota pesada por 3-0.
    O jogo foi interessante de seguir, embora tenha sido uma partida muito disputado a meio-campo. Ambas as equipas também se conhecem muito bem e isso influenciou o desenrolar do encontro.
    O Pousaflores entrou melhor e durante os primeiros 30 minutos esteve com sinal mais na partida. A Pelariga esteve mais na expectativa e raramente conseguiu incomodar o guarda-redes Pedro Nunes, reforço de Inverno proveniente do GRAP. Por outro lado, o conjunto do norte do distrito obrigou João Matias a rubricar duas excelentes intervenções.
    Aos 31 minutos, a Pelariga inaugurou o marcador por Eduardo Marto na sequência de um livre. O remate bateu num defesa contrário e traiu o guarda-redes Pedro Nunes. O golo mudou o sentido do jogo com a Pelariga a crescer, enquanto o Pousaflores sentiu um pouco o golo sofrido.
    Aos 42 minutos surgiu o segundo golo da Pelariga com o goleador Diogo Neves, a concluir a preceito um cruzamento.
    O intervalo chegou com os locais a vencerem por 2-0, num resultado pesado para o que o Pousaflores tinha feito nos primeiros 45 minutos.
    O segundo tempo começou praticamente com o terceiro golo da Pelariga por intermédio de Felipe, após boa jogada de Bajedas.
    O Pousaflores tentou esboçar uma reacção, mas sem grandes efeitos práticos. A Pelariga soube controlar o jogo e poderia inclusive ter aumentado a vantagem no marcador.
    O final chegou com a vitória dos locais, perante um Pousaflores que, após o primeiro golo sofrido, não mais se encontrou na partida. Contudo, fica o registo de uma meia hora bastante positiva.
    Quanto à formação orientada por Ricardo Silva, a Pelariga beneficiou da derrota do Marrazes em Porto de Mós para se aproximar do líder da Divisão de Honra, estando agora a uma distância de apenas um ponto.
    Óptima arbitragem de Rui Figueiredo.

    Cid Ramos (Diário de Leiria)

    ResponderEliminar


  15. O Grupo Desportivo da Pelariga aderiu ao mais recentemente fenómeno viral da internet com um vídeo que está a fazer as delícias de muitos. Nesta nova moda, a internet está a ser invadida por vídeos com pessoas vestidas de formas exuberantes a dançar ao som da música ‘Harlem Shake’ do DJ norte-americano Baauer.
    O ‘fenómeno’ tem por base um conjunto de vídeos, todos com cerca de 30 segundos, em que se vê uma pessoa a dançar o sozinha, numa sala ou lugar onde estão outras pessoas que não parecem estar nada interessadas. Mas tudo muda aos 15 segundos de vídeo, quando se instala a loucura e toda a gente dança como pode ou sabe.
    Foram estes os ingredientes utilizados pelo plantel sénior da Pelariga para um vídeo cuja ideia partiu dos próprios jogadores e que foi concretizado no final de um treino, em pleno balneário. “No início achei a ideia um pouco ridícula, mas tendo em conta a união do grupo e por todos nos darmos bem, dois elementos sugeriram a ideia e avançámos”, explicou o treinador da Pelariga, Ricardo Silva.
    As perto de 3.000 visualizações em poucos dias apanharam de surpresa o grupo. “Não estava à espera de tantas visualizações, nem que tivesse o impacto que está a ter, já que as reacções têm sido muito positivas. É uma forma de dar a conhecer o espírito do plantel e a boa disposição que reina no balneário”, sublinhou Ricardo Silva.
    Desta forma, a Pelariga seguiu o exemplo da equipa de basquetebol do Benfica, ou da equipa de futebol da Juventus, num vídeo que já se tornou viral e que pode ser visto no youtube.


    José Roque (Diário de Leiria)

    ResponderEliminar
  16. 29ªJornada da Divisão de Honra 2012-2013

    Campo Dinis dos Pinheiros, na Pelariga
    Árbitro: José Pereira, assistido por Ricardo Carreira e Joni Correia
    Assistência: cerca de 80 pessoas

    .

    GD Pelariga 2
    Treinador: Ricardo Silva
    João Matias, Jimmy, João Gonçalves (Fábio Roxo, 89m), Nélson, Paulito, Fábio Pereira, Henrique (Damien, 72m), Eduardo Marto (Bruno Ferreira, 83m), Bajedas e Felipe.

    Sl Marinha 0
    Treinador: Vítor Duarte
    Nuno Rodrigues, Simão, Edgar, Tiago André, João Paz (João Roldão, 53m), Joaquim Pedro, Nando (Roslan, 79m), Nuno Santos, Diogo Marques , Figueiredo (Jorge, 69m) e JP.

    .
    Ao intervalo: 1-0
    Marcadores: Eduardo Marto (12m e 58m)
    Acção disciplinar: Amarelo a Joaquim Pedro (25m), Felipe (34m), Edgar (37m), Bajedas (56m). Vermelho por acumulação a Felipe (64m).
    .
    Num jogo nem sempre bem disputado, a Pelariga derrotou o Lisboa e Marinha por 2-0. A figura do encontro foi o médio Eduardo Marto, que apontou os dois golos do encontro.
    Os primeiros minutos da partida foram equilibrados, até que ao minuto 13 a Pelariga chegou ao golo por Eduardo Marto, que perante Nuno Rodrigues inaugurou o marcador.
    O golo foi muito contestado pelo banco do SL Marinha, dado que o jogador do SL Marinha marcou rapidamente a falta com a bola a bater no jogador da Pelariga que estava perto do lance. José Pereira mandou seguir a jogada.
    Reagiu o Lisboa e Marinha, com Nando a estar perto do golo. A meio do primeiro tempo foi a vez de Edgar ter oportunidade de marcar, mas não teve discernimento para bater o guarda-redes João Matias.
    Nesta fase era a formação de Vítor Duarte que estava com sinal mais no encontro, mas sem conseguir marcar. O intervalo chegou e o resultado era lisonjeiro para a Pelariga, dado que as melhores oportunidades pertenceram ao seu adversário.
    No segundo tempo entraram melhor os locais e, nos primeiros dez minutos, esteve com sinal mais na partida. Nesta fase, o avançado Diogo Neves esteve muito perto do golo, mas perante Nuno Rodrigues foi demasiado perdulário. Aos 58 minutos, Eduardo Marto chegou ao 2-0 na transformação de um livre direto. Seis minutos depois, a Pelariga ficou reduzida a dez elementos por expulsão de Felipe.
    Até final, o SL Marinha dispôs de três oportunidades para marcar, mas algum azar e João Matias impediram o golo dos visitantes. Na parte final do encontro teve lugar a despedida emotiva do defesa-central João, que saiu do campo emocionado sob um forte aplauso da massa associativa.
    José Pereira realizou uma má arbitragem. Na primeira parte esteve desastrado, melhorou um pouco no segundo tempo. Decisão duvidosa ao expulsar Felipe por simulação, quando nos pareceu haver razão para a marcação de uma grande penalidade

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...