terça-feira, maio 28, 2013

Apresentação dos Seniores do GD Peniche - Temporada 2013/2014


Grupo Desportivo de Peniche
-----
Fundado em 1941
-----
PLANTEL 2013-2014
Guarda-Redes : Sérgio Nobre
Defesas : Edilson, Zé Roque
Médios : Marco Morgado (ex-Murteirense), Edgar Grincho (ex-UD Leiria)
Avançados : Bruno Francisco (ex-Murteirense), Karadas
Treinador : Vasco
Adjunto : Márcio
Dirigentes :
Presidente
-----
Histórico
1973-1974 :
1983-1984 : 2ºClassificado na 2ªDivisão Nacional/Zona Centro.
2006-2007 : 7ºClassificado na 3ªDivisão Nacional/Série D com 43 Pontos

2007-2008 :
2008-2009 :
2009-2010 :
2010-2011 :
2011-2012 : 3ªDivisão Nacional / Série D - Manutenção
2012-2013 : 3ªDivisão Nacional / Série E - Descida aos Distritais.
2013-2014 :
Plantéis
1973-1974
2008-2009
2009-2010
2010-2011
2011-2012
2012-2013
2013-2014
-----
Sabes mais sobre esta equipa ou tens fotos da mesma? Envia-nos para fdleiria@hotmail.com e ajuda-nos a ter este espaço cada vez mais completo.

14 comentários:

  1. De regresso aos distritais na próxima época, e ainda a faltar disputar uma jornada no Campeonato Nacional, o histórico Grupo Desportivo de Peniche começa já a preparar a próxima temporada e assegurou já os seus dois primeiros reforços para a próxima temporada.

    Tratam-se de Marco Morgado, experiente médio, que conta com passagens por clubes como Beneditense, SCR Gaeirense, GD "Os Nazarenos" e que atualmente estava a representar a Associação Murteirense, dos distritais de Lisboa. O outro reforço é Bruno Francisco, avançado formado no Caldas, e que a meio da última temporada trocou o Caldas pela Associação Murteirense. Em declarações ao nosso blog, o avançado explicou a sua opção: "Tinha outras propostas, mas achei o projeto do Peniche bastante interessante, e para além do mais permite-me jogar um pouco mais perto de casa e num campeonato que promete ser bastante competitivo, como há muito não se via".

    ResponderEliminar
  2. Já se sabe quem vai ser o treinador?

    ResponderEliminar
  3. Acho que é o mesmo da temporada anterior o Vasco

    ResponderEliminar
  4. Na passada segunda-feira, dia de feriado municipal em Peniche, os associados e simpatizantes do Grupo Desportivo de Peniche, tal como a comunicação social, puderam assistir à apresentação da equipa sénior que irá disputar a Divisão de Honra da Associação de Futebol Leiria, num regresso aos distritais várias épocas depois a militar na 3ª Divisão Nacional.
    A formação de Peniche garantiu a renovação de vários atletas que integraram o plantel da última época, numa clara aposta na continuidade e apresentaram seis “caras novas” para a nova época: Bruno Francisco (ex-Murteirense), Marco Morgado (ex-Murteirense), Sérgio Nobre (ex-Lourinhanense), Marinho (ex-SC Lourinhanense), Edgar Grincho (ex-UD Leiria), Marco Pidocha (ex-Caldas SC).
    Reforços de qualidade que irão estar as ordens do técnico Vasco Oliveira, que também renova contrato com o clube, para “atacar” uma época 2013-2014 em que a formação de Peniche tem objetivos ambiciosos, onde certamente será um forte candidato a lutar pelos lugares cimeiros da competição e se possível tentar o regresso aos campeonatos nacionais.

    ResponderEliminar
  5. Na passada segunda-feira, dia de feriado municipal em Peniche, os associados e simpatizantes do Grupo Desportivo de Peniche, tal como a comunicação social, puderam assistir à apresentação da equipa sénior que irá disputar a Divisão de Honra da Associação de Futebol Leiria, num regresso aos distritais várias épocas depois a militar na 3ª Divisão Nacional.
    A formação de Peniche garantiu a renovação de vários atletas que integraram o plantel da última época, numa clara aposta na continuidade e apresentaram seis “caras novas” para a nova época: Bruno Francisco (ex-Murteirense), Marco Morgado (ex-Murteirense), Sérgio Nobre (ex-Lourinhanense), Marinho (ex-SC Lourinhanense), Edgar Grincho (ex-UD Leiria), Marco Pidocha (ex-Caldas SC).
    Reforços de qualidade que irão estar as ordens do técnico Vasco Oliveira, que também renova contrato com o clube, para “atacar” uma época 2013-2014 em que a formação de Peniche tem objetivos ambiciosos, onde certamente será um forte candidato a lutar pelos lugares cimeiros da competição e se possível tentar o regresso aos campeonatos nacionais.

    ResponderEliminar
  6. Na passada segunda-feira, dia de feriado municipal em Peniche, os associados e simpatizantes do Grupo Desportivo de Peniche, tal como a comunicação social, puderam assistir à apresentação da equipa sénior que irá disputar a Divisão de Honra da Associação de Futebol Leiria, num regresso aos distritais várias épocas depois a militar na 3ª Divisão Nacional.
    A formação de Peniche garantiu a renovação de vários atletas que integraram o plantel da última época, numa clara aposta na continuidade e apresentaram seis “caras novas” para a nova época: Bruno Francisco (ex-Murteirense), Marco Morgado (ex-Murteirense), Sérgio Nobre (ex-Lourinhanense), Marinho (ex-SC Lourinhanense), Edgar Grincho (ex-UD Leiria), Marco Pidocha (ex-Caldas SC).
    Reforços de qualidade que irão estar as ordens do técnico Vasco Oliveira, que também renova contrato com o clube, para “atacar” uma época 2013-2014 em que a formação de Peniche tem objetivos ambiciosos, onde certamente será um forte candidato a lutar pelos lugares cimeiros da competição e se possível tentar o regresso aos campeonatos nacionais.

    ResponderEliminar
  7. Um autêntico balde de água fria para os homens dos Pousos que chegaram ao empate aos 85 minutos, mas sofreram golo nos descontos.
    .
    1ªJornada da Divisão de Honra 2013-2014
    Campo da Charneca, nos Pousos
    Árbitro : Fábio Piló, auxiliado por Bruno Vicente e Nélson Dias
    Espectadores : 150
    .
    Grap/Pousos : Mocheco, Clemente (Neves, aos 55 min.), Oliveira (Luís, aos 74 min.), Fábio Martins, Edgar Fernandes, Ricardo Pontes, Pedro Faustino, Bruno Ilídio, Nuno Colaço (João Moreira, aos 66 min.), Joel e Ferraz
    Não jogaram : Ângelo, Pinuco, Trindade, João Paz
    Treinador : Pedro Solá
    .
    GD Peniche : Sérgio, Edgar, Paulo (Roque, aos 62 min.), Rijo, André, Sancheira, Marinho (Paulinho Martins, aos 75 min.), Luisinho, Karadas (Bruno Francisco, aos 80 min.), Motinha, Tiago
    Não jogaram : Rúben, Paulinho, Alber, João Silva
    Treinador : Vasco Oliveira
    .
    Ao intervalo : 0-1
    Golos : 0-1 Karadas (aos 40 min.), 1-1 Fábio Martins (aos 85 min.), 1-2 Tiago (aos 90+ 3 min.).
    Acção Disciplinar ; Amarelo a Edgar Fernandes (aos 57 min.), André (aos 59 min.), Bruno Ilídio (aos 75 min.), Motinha (aos 86 min.), Edgar (aos 88 min.), Fábio Martins (aos 90 min.)
    .
    O Peniche regressou da melhor maneira aos campeonatos distritais ao conseguir uma vitória no sempre difícil terreno da Grap. O capricho do sorteio ditou um confronto na primeira jornada entre duas equipas que são apontadas, à partida, como candidatas ao título distrital, mas a sorte sorriu aos homens de Vasco Oliveira ao marcar o golo da vitória já no período de compensação. A primeira parte foi jogada numa toada de equilíbrio, com muita intensidade, mas também com muitos passes errados, com ambas as equipas a não conseguirem chegar com verdadeiro perigo às balizas adversárias. Apesar de tudo, foi a equipa da casa a estar por cima do jogo, apresentando um onze com muitas novidades em relação à época passada com Pedro Faustino e Bruno Ilídio a impressionarem na estreia.
    Com o jogo a caminhar para o intervalo, o Peniche chegou ao golo num cruzamento na direita do ataque em que Karadas se antecipou a tudo e todos para inaugurar o marcador, deixando o guarda-redes Mocheco e o lateral Edgar Fernandes a olhar para a bola.
    Para o segundo tempo esperava-se um Grap mais acutilante para tentar chegar ao empate e foi isso mesmo o que aconteceu, apesar de também o Peniche ter melhorado muito tornando a segunda parte um grande espetáculo de futebol.
    O Grap foi tentando por todos os meios alvejar a baliza de Sérgio, que foi correspondendo às solicitações com intervenções de bom nível, enquanto os seus colegas da frente de ataque tentavam, em contra-ataque surpreender, com a defesa da casa a conseguir resolver com maior ou menor dificuldade.
    Com o jogo a caminhar para o final, Pedro Faustino, dentro da área tirou vários adversários da frente com fintas curtas, até ser rasteirado por Sérgio com o árbitro Fábio Piló a assinalar grande penalidade. Na cobrança Fábio Martins fez o empate.
    Quando todos estavam convencidos com o empate final, eis que o Peniche conseguiu renascer num último fôlego para chegar à vitória. Pedro Neves a perder a bola no meio-campo e permitiu o contra-ataque rápido do Peniche, que em superioridade numérica, com Motinha a entregar de Bandeja para Tiago rematar à entrada da área para um bom golo.
    Vitória justa do Peniche por 1-2 já que foi a equipa que melhor soube aproveitar os erros do adversário. O Grap mostrou bons pormenores e será uma equipa a ter em conta no campeonato, contudo, pagou caro neste jogo pelos erros individuais.
    Arbitragem de bom nível de Fábio Piló, apesar de não estar isento de erros.

    José Roque - Diário de Leiria

    ResponderEliminar
  8. 3ªJornada da Divisão de Honra 2013/2014
    Aldeia do Desporto, Marrazes
    Árbitro: Luís Dionísio. Auxiliares: André Mendes e José Agostinho.
    Espectadores: 100
    .
    SCL Marrazes 1
    Marcelo, Miranda, Orfão, Reninson, Júnior; Bóris, Sousa (Eusébio, 55 min.), Yago; Nelson, Paulo (Leonardo, 35 min.) e Pedro.
    Não jogaram: Carlos, Neto, Tiago, Paulo Sérgio e Cláudio
    Treinador: Rui Bandeira.
    .
    GD Peniche 1
    Sérgio, Edgar, Paulo César, Rijo e Edilson; Lancheira (Edgar Grincho, 60 min.), Marinho, Luisinho (Morgado, 75 min.) , Fábio Mateus, Motinha (Bruno Francisco, 83 min.) e Karadas.
    Não jogaram: Ruben, Rui Pinto, Paulinho e André.
    Treinador: Vasco Oliveira.
    .
    Ao intervalo: 1-1.
    Golos: 1-0 por Karadas (20 min., a.g.);1-1 por Fábio Mateus (26 min.).
    Acção Disciplinar: Amarelo a Yago, Pedro Órfão, Edgar e Paulo César.
    .
    Marrazes e Peniche dividiram os pontos num jogo com duas partes distintas, em que os golos resultam de falhas individuais, originando um empate final que acabou por ser justo.
    Na primeira parte, o Marrazes foi a equipa que mais vezes procurou a baliza do adversário, tendo mais posse de bola e a mostrar maior acutilância nas suas acções ofensivas. Como resultado, a formação de Rui bandeira chegou ao golo com Karadas a empurrar a bola para a sua própria baliza.
    Depois das dificuldades iniciais, o Peniche finalmente começou a conseguir com algum perigo para o ataque, facto que foi premiado com um golo, também ele fruto de um erro individual, já que o guarda-redes Marcelo, ao tentar aliviar a bola, fê-lo contra a cabeça de Fábio Mateus que, sem saber bem como, restabeleceu a igualdade no marcador.
    Na segunda parte, a tendência inverteu-se, passando o Peniche a assumir o jogo e a criar algumas oportunidades de golo, mas, com maior ou menor dificuldades, a defesa marrazense foi conseguindo resolver os problemas que apareceram pela frente.
    Empate final justo num jogo em que o Marrazes mostrou combatividade, enquanto o Peniche, com maior maturidade, mostrou ser uma equipa perigosa e a ter em conta na luta pelos primeiros lugares.
    Boa arbitragem do trio liderado por Luís Dionísio.

    ResponderEliminar
  9. 4ªJornada da Divisão de Honra 2013/2014
    .
    Estádio do GD Peniche, em Peniche.
    Árbitro: Rui Figueiredo. Auxiliares: Flávio Monteiro e Luís Gaspar.
    Espectadores: 180.
    .
    GD Peniche 4
    Sérgio Nobre, Edgar Jesus, Paulo César, Rui Pinto, Edilson (cap.), Marco Pidocha (João Silva, 72 min.), Marinho, Bruno Francisco (Edgar Grincho, 45 min.), Fábio Mateus (Rúben Sancheira, 67 min.), Motinha e Tiago Ferreira.
    Não jogaram: Rúben, Paulo Martins, Paulo Bernardino e André.
    Treinador: Vasco Oliveira.
    .
    GD Nazarenos 0
    Bruno Estrelinha, Bruno Estrela, Ivo, João, Maçãs (Henrique Piló, 55 min.), Mauro, Meca, Vitor, Jordan (Chico, 45 min.), Silvio (Tiago, 45 min.) e Tropa (cap.).
    Não jogaram: Danilo, Fary, Niquinha e Amilton.
    Treinador: Paulo Brites.
    .
    Ao intervalo: 2-0.
    Golos: Fábio Mateus (35 min., g.p.), Marinho (42 min.), Motinha (68 min.) e Tiago Ferreira (94 min.).
    .
    Acção Disciplinar: Amarelo a Edgar Jesus (44 min.), Motinha (63 min.), Tropa (67 min.) e João Silva (78 min.).
    .
    O Peniche recebeu e venceu o Nazarenos num dos mais apetecíveis dérbis do distrito e que, dada a qualidade, entrega e persistência de ambas as equipas, merecia ter tido mais público nas bancadas. A jogar em casa, esperava-se um Peniche pressionante, mas foi o Nazarenos quem entrou melhor, impondo o seu ritmo, beneficiando da qualidade dos seus jogadores do meio-campo, e também de algum desacerto dos jogadores do Peniche.
    Este domínio do Nazarenos teve o seu ponto alto quando, após um livre lateral bem marcado por Meca, Sérgio Nobre foi obrigado a fazer uma boa intervenção quando estavam dois jogadores contrários prontos para finalizar.
    A resposta do Peniche surgiu pelos pés de Motinha para grande defesa de Bruno Estrelinha. Este lance parece que teve um efeito dinamizador na turma da casa. O meio-campo começou a fazer uma boa circulação de bola e as oportunidades começaram a suceder-se, mas o guarda-redes nazareno foi adiando o golo.
    Numa das jogadas mais bem conseguidas pelo conjunto da Nazaré, Jordan, após trabalho individual, descobriu Tropa que, já dentro da área, rematou contra o corpo de Rui Pinto. Na jogada seguinte, surgiu o primeiro golo com Bruno Francisco a desmarca-se nas costas da defesa e, já dentro da área, foi rasteirado. Na cobrança do castigo máximo, Fábio Mateus não perdoou.
    O jogo caminhava para o intervalo e o Peniche continuava a mostrar um futebol de qualidade e foi com naturalidade que chegou ao 2-0, num excelente golo de Marinho ao desferir um remate potente e colocado. Até ao fim da primeira parte, destaque para mais uma oportunidade flagrante do Peniche, com Edilson a rematar à barra após um livre lateral.
    Na segunda parte, o Peniche deu a iniciativa de jogo ao Nazarenos, aproveitando para lançar diversos contra-ataques com Motinha a revelar-se um autêntico quebra-cabeças para a defesa contrária, criando muito perigo e acabando mesmo por fazer o 3-0, após assistência de Tiago Ferreira.
    Este golo podia ter desmoralizado a equipa forasteira, mas tal não aconteceu. O Nazarenos manteve a sua forma de jogar, nunca baixou os braços e podia ter chegado ao golo quando Vítor se isolou pela esquerda, mas perdeu o tempo de remate. Já perto do final surgiu o quarto golo do Peniche, após mais uma excelente jogada individual de Motinha, que serviu Tiago Ferreira para, sozinho, rematar cruzado, fazendo a bola embater no poste e aninhar-se nas redes da baliza de Bruno Estrelinha.
    Vitória justa do Peniche, num jogo bem arbitrado por Rui Figueiredo e exemplarmente auxiliado por Flávio Monteiro e Luís Gaspar.

    ResponderEliminar
  10. 5ªJornada Divisão de Honra 2013-2014

    Campo da Portela, Marinha Grande.

    Árbitro: Bruno Santos.

    Assistentes: Bruno Nicolau e Tiago Vicente.

    Espectadores: 150.

    .
    AC Marinhense 0
    Pedro Duarte, Tiago, Timmy, Moita, Joni, Ari, Vitinho, Nando, Pascoal (Pedro, 79 min.), Nascimento (Marcelo, 83 min.) e Ricardo (Miguel, 90+1 min.)

    Não jogaram: Sandro, Gonçalo e Salcedas.
    Treinador: Joaquim Silva.
    .
    GD Peniche 1
    Sérgio, Edgar, Paulo César, Rui Pinto, Edilson, Pidocha, Marinho (Luís, 76 min.), Rúben (Grincho, 56 min.), Karadas (João Silva, 76 min.), Bruno e Tiago.

    Não jogaram: Rúben, Abel, André e Paulinho.
    Treinador: Vasco Oliveira.
    .

    Ao intervalo: 0-0.
    Golos: João Silva (90+4 min.).
    Acção Disciplinar: Amarelo a Rúben (29 min.), Nando (34 min.), Rui Pinto (40 min.), Marinho (56 min.), Joni (60 min.), Pedro Duarte (60 min.), Paulo César (64 min.) Timmy (68 min.). Vermelho a Sérgio (90+4 min.).
    .
    O Peniche visitou e venceu ontem o Marinhense por 0-1, num jogo que só ficou resolvido já no tempo de compensação (94 minutos) quando João Silva aproveitou da melhor forma um cruzamento de Grincho para fazer a diferença no marcador e, assim, manter a sua equipa na liderança do campeonato.
    Num jogo nem sempre bem disputado, mas onde as equipas se entregaram de corpo e alma, o Marinhense foi a equipa que entrou melhor no encontro. Os jovens da Marinha Grande aproveitaram a irreverência de Ari e foram chamando o extremo ao jogo, porém, a qualidade técnica do jogador não chegava para criar perigo à baliza defendida por Sérgio.
    Foi, portanto, com naturalidade que se viu os forasteiros começarem a aparecer no encontro quase sempre pelo flanco esquerdo, liderados por Bruno, que acabou por ser um dos melhores em campo.
    O esquema táctico de ambas as equipas estava demasiado interligado e não permitia ver futebol de qualidade e, assim, se chegou ao intervalo com um nulo no marcador.
    O segundo tempo começou da mesma forma que havia decorrido a primeira parte e só com as substituições efectuadas, principalmente pelo treinador do Peniche, algo começou a mudar. A entrada de Grincho animou os forasteiros e logo na primeira vez que tocou na bola, o jogador do Peniche criou perigo à baliza de Pedro Duarte.
    Foi sempre Bruno, pela esquerda, que tentou trazer o Peniche para a frente e os grandes lances de perigo nasciam dos seus pés.
    A jovem equipa marinhense começou a acusar a pressão e o cansaço, e acabou por ceder, já no período de compensação quando, mais uma vez, Bruno lançou a bola na frente em Grincho que cruzou de forma perfeita para que João Silva aparecesse, livre de marcação dentro da área, para finalizar e dar justiça ao marcador visto que o Peniche foi sempre a equipa que mais procurou a vitória.
    Depois do golo destaque apenas para a expulsão do guardião do Peniche que, durante os festejos, dirigiu termos injuriosos à equipa de arbitragem e aos jogadores do Marinhense.
    O Peniche mantém assim a liderança no campeonato com 13 pontos em cinco jogos, enquanto o Marinhense continua em situação tranquila, a meio da tabela, com o oitavo lugar e sete pontos conquistados.

    ResponderEliminar
  11. 6ªJornada da Divisão de Honra 2013-2014

    Estádio GD Peniche, em Peniche

    Espectadores: 165.
    Árbitro: Luís Dionísio (A. F. Leiria).

    .

    GD Peniche 2
    Ruben, Edgar Jesus, Paulo César (Luís Roque, 75 min.), Fernando Rijo, Edilson (cap.) (João Silva, 60 min.), Marco Pidocha, Marinho, Edgar Grincho (Motinha, 60 min.), Fábio Mateus, Tiago Ferreira e Bruno Francisco.
    Não jogaram: Rúben, Paulo Bernardino, Rui Pinto e Ruben Sancheira.

    Treinador: Vasco Oliveira.
    .
    Gin. Alcobaça 2
    Fábio Santos, Bruno Oliveira (João Candeias, 90 min.), Ruben Pereira, João Luís, Sérgio Neves, Rodolfo, Hugo (Telmo, 80 min.), Miguel Pinheiro (cap.), Félix, Bruno Daniel e Ruben Santos (Rafa, 65 min.).
    Não jogaram: Filipe, Tiago Cerejo, Fábio Rosado e Wilson.
    Treinador: Filipe Faria.
    .
    Ao intervalo: 0-1.
    Golos: João Luís (35 min.), Fábio Mateus (78 e 85 min.) e Rodolfo (96 min.).
    Acção Disciplinar: Amarelo a Edgar Grincho (38 min.), Miguel Pinheiro (57 min.), Rodolfo (81e 96 min.), Bruno Francisco (93 min.), Marco Pidocha (95 min.). Vermelho directo a Félix (33 min.), por acumulação de amarelos a Rodolfo (96 min.).
    .
    Tarde de grandes emoções no estádio do Grupo Desportivo de Peniche, onde se defrontaram os dois primeiros classificados que se encontravam em igualdade pontual.
    Início de jogo bastante movimentado, com constantes trocas de bola entre os jogadores de ambas as equipas, tendo a equipa da casa um ligeiro ascendente que foi aumentando à medida que o tempo ia passando, sendo mesmo do Peniche a primeira oportunidade clara de golo, com Fábio Mateus a permitir uma grande defesa ao guardião Alcobacense. Após este lance, o domínio do Peniche foi mais intenso, tendo a equipa conquistado vários pontapés de canto e criado várias ocasiões de golo.
    A equipa do Alcobaça tentava como podia contrariar esta fase de enorme pressão do Peniche, tendo em Miguel Pinheiro o seu elemento mais esclarecido. Aos 35 minutos, após um lance dividido com Fernando Rijo, Félix recebe ordem de expulsão. Vermelho directo bem mostrado pelo árbitro da partida a penalizar uma entrada violenta sobre o defesa central do Peniche. Depois deste lance, talvez se pensasse que o Peniche iria ter a tarefa mais facilitada, mas o inverso acabou por acontecer, pois o Ginásio inaugura o marcador após um canto, com João Luís completamente solto a cabecear para o fundo da baliza do Peniche, que acusa um pouco o golo sofrido e não conseguiu dar continuidade ao bom momento que estava a ter até então.
    Na segunda parte a toada do jogo manteve-se. O Peniche tentava ir atrás do prejuízo, mas nem sempre da melhor forma. A equipa do Alcobaça mantinha-se bastante coesa com duas linhas de cinco jogadores bem definidas à frente do seu guarda-redes e tentava sair em contra ataque sempre que podia. O tempo ia passando e o Peniche não parecia ser capaz de derrubar o esquema montado pelo seu adversário, quando à passagem do minuto 78, Fábio Mateus isola-se e faz o golo do empate.
    A crença na vitória aumentou para a equipa da casa e passados 7 minutos um erro defensivo tremendo do Alcobaça proporcionou a Fábio Mateus fazer o seu segundo golo do jogo, passando o Peniche para a liderança do marcador. O jogo passou a ficar mais aberto, com o Alcobaça a tentar o tudo por tudo para chegar ao empate. Esse esforço foi premiado quando no último minuto da partida, Rodolfo bate exemplarmente um livre directo, fazendo a bola entrar na baliza do Peniche. Rodolfo que acaba por ser expulso após os festejos do golo.
    Resultado final que castiga a falta de eficácia dos jogadores da casa e premeia a atitude e espirito de sacrifício da equipa visitante. Arbitragem positiva de Luís Dionísio, num jogo nem sempre fácil de arbitrar dada a entrega das equipas.

    ResponderEliminar
  12. GD Peniche 1

    Sérgio Nobre, Edgar Jesus, Paulo César, Abel, Edilson (cap.), Ruben Sancheira, Marinho, Edgar Grincho (Luis Roque, 85 min.), Fábio Mateus (João Silva, 70 min.), Bruno Francisco (Motinha, 72 min.) e Tiago Ferreira.

    Não jogaram: Ruben, Paulo Bernardino, Paulinho e Morgado.
    Treinador: Vasco Oliveira.
    .
    Beneditense 1
    Diogo, André Perdiz, Batuto, Twix, Lucas Grilo (Lucas Guedes, 69 min.), Tiago Gonçalves, Elio, Miguel Peralta, Miguel Serrazina (Ivonilson, 86 min.), Tonicha e Justino (Rafael Peralta, 90 min.). Não jogaram: Jaime, Fanha, Ruben Cardoso e Tiago Garcia.
    Treinador: Dário Catarino.
    .
    Ao intervalo: 0-0.
    Golos: Tiago Ferreira (60 min.) e André Perdiz (82 min.).
    Acção Disciplinar: Amarelo a André Perdiz (12 min.), Twix (28 min.), Paulo César (30 min.), Edgar Jesus (62 min.) e Diogo (92 min.).
    .
    Numa tarde fria, Peniche e Beneditense não conseguiram proporcionar um espectáculo que aquecesse os poucos adeptos presentes no estádio do GDP. O jogo iniciou a um ritmo morno, com as equipas a estudarem-se mutuamente e as defesas a conseguirem levar sempre de a melhor sobre os ataques.
    Tivemos que esperar até ao minuto 32 para acontecer o primeiro lance de perigo junto de uma das balizas: Edgar Jesus tem uma bela jogada individual, assistiu Marinho que perto da grande área rematou para uma boa defesa de Diogo.
    Este lance serviu como um despertar para a equipa da casa que a partir daqui assumiu mais o jogo e criou duas situações flagrantes de golo, primeiro através de um grande remate de Tiago Ferreira que levou a bola a embater na barra, após mais uma brilhante jogada individual de Edgar Jesus; e depois foi Fábio Mateus que desperdiçou uma grande penalidade a castigar uma eventual mão na bola do jogador André Perdiz.
    Na segunda parte, a toada inicial voltou a imperar. Poucas oportunidades de golo e poucas situações em que pudesse eventualmente haver hipótese de finalização, até que ao minuto 60, Tiago Ferreira aproveitou uma falha da defensiva contrária e isolado atirou para o fundo da baliza de um desamparado Diogo que nada podia fazer.
    Pensava-se que talvez o Peniche pudesse desenvolver mais o seu jogo e partir para uma boa exibição, mas encontrou pela frente uma equipa muito bem organizada e que nunca baixou os braços lutando por todos os lances com grande determinação, tendo estado perto ao empate quando Tonicha, liberto de marcação, rematou para a baliza de Sérgio Nobre sendo Edgar Jesus quem evitou o golo do empate. Golo esse que surgiu aos 82 minutos, por intermédio de André Perdiz, na sequência da marcação de um livre directo, exemplarmente executado.
    Até ao apito final, o Peniche tentou chegar ao golo da vitória, mas os pupilos de Dário Catarino conseguiram sempre opor-se a todas as investidas ofensivas dos jogadores da casa, conseguindo obter um ponto na casa de um dos candidatos ao título.
    Boa arbitragem de Élio Simões, bem auxiliado pelos seus assistentes

    ResponderEliminar
  13. .

    GD Peniche 3
    Sérgio Nobre, Edgar Jesus, Paulo César, Abel, Edilson (cap.) (Paulo Bernardino, 45 min.), Ruben Sancheira, Tiago Ferreira, Marinho (Morgado, 58 min.), Fábio Mateus, Motinha (Luisinho, 62 min.) e Bruno Francisco.

    Não jogaram: Ruben, Edgar Grincho, Paulinho e João Silva.
    Treinador: Vasco Oliveira.
    .
    Moita do Boi 0
    Emanuel (Prancha, 26 min.), Ivo Mota, André Sintra (cap.), Zé Pedro, Sancho, Fábio Ferreira, Pato (Gonçalo Braz, 75 min.), André Magalhães, Micael, Dani (Calixto, 45 min.) e Jó.

    Não jogaram: Caizeres, Rafael, Zézito e Fred
    Treinador: João Pereira.
    .
    Ao intervalo:3-0.

    Golos: Bruno Francisco (26 e 45 min.) e Motinha (37 min.)
    Acção Disciplinar: Cartão amarelo a Motinha (21 min.), Marinho (24 min.), Edilson (42 min.), Abel (53 min.), André Sintra (15 min.), Micael (32 min.) e André Magalhães (57 min.).
    Cartão vermelho a Prancha (60 min.).
    .
    Depois de uma série de três jogos sem vencer, era necessária uma entrada forte na partida, perante um adversário cujos resultados demonstravam capacidade de criar problemas em qualquer campo. E foi exactamente isso que aconteceu. O Peniche entrou muito bem no jogo.
    A equipa da casa praticava um futebol muito agradável e com algumas situações de perigo, mas Emanuel revelou-se sempre um obstáculo difícil de transpor até que, à passagem do minuto 26, Bruno Francisco aparece rapidíssimo pela direita e à saída de Emanuel consegue introduzir a bola no fundo da baliza adversária. Estava feito o primeiro golo da partida, num lance em que o guarda-redes da Moita do Boi acaba por se lesionar, depois de um choque fortuito com o avançado penichense.
    Depois do golo inaugural, a equipa da casa não baixou os níveis de intensidade e continuou na procura do segundo golo, que acabou por conseguir após uma excelente jogada individual de Bruno Francisco, que ultrapassou o seu marcador directo e cruzou com conta, peso e medida para Motinha que finaliza de forma exemplar.
    Os vistantes acusavam um pouco os golos e tinham dificuldade em travar as investidas do penichense, culminando esta fase com o terceiro golo, após uma excelente combinação entre Motinha e Tiago Ferreira, em que o último faz um passe magistral para a desmarcação de Bruno Francisco que surge mais uma vez bastante rápido e atira forte e colocado para a baliza de Prancha que nada podia fazer.
    A segunda parte começou a um ritmo mais baixo. O jogo passava agora por uma fase menos bonita até que, num rápido contra ataque, Fábio Mateus isola Bruno Francisco sendo este travado em falta pelo guarda-redes adversário, quando já não tinha ninguém pela frente, não restando a Bruno Santos outra alternativa se não a amostragem do cartão vermelho a Prancha.
    Com um jogador a mais e com um elemento de campo na baliza, esperava-se que o Peniche aumentasse a vantagem, mas tal não aconteceu. Até ao fim o Peniche dispôs de mais duas oportunidades para marcar, mas a Moita conseguia equilibrar a partida e podia ter chegado ao tento de honra quando, após uma desatenção da defesa da equipa da casa, Zé Pedro remata para uma defesa de elevado grau de dificuldade de Sérgio Nobre, que revelou grande segurança na abordagem ao lance. Vitória justa do Peniche, num jogo em que os primeiros 45 minutos deitaram por terra qualquer esperança que a Moita do Boi tinha em pontuar no terreno da equipa da casa. Boa arbitragem de Bruno Santos que decidiu sempre bem nos lances mais polémicos da partida, tendo sido bem auxiliado.

    ResponderEliminar
  14. 13ªJornada: Peniche 5 - Pataiense 0terça-feira, janeiro 14, 2014

    O Grupo Desportivo de Peniche confirmou este domingo o excelente momento de forma que está a ultrapassar na Divisão de Honra depois da goleada de 5-0 que impôs ao segundo classificado e que ainda não tinha perdido na prova, Clube Desportivo de Pataiense.
    A turma de Peniche entrou muito bem na partida e cedo chegou a uma vantagem de 2-0 com golos de Abel Vagos e Tiago Ferreira.
    O Pataiense que entrara “adormecido” não conseguiu reagir, com a formação comandada a não ter dificuldade em construir uma goleada, com os restantes golos a serem apontados por João Silva, Rúben Sancheira e por Fábio Mateus.
    Vitória justissima do Grupo Desportivo Peniche, que aproveitou da melhor forma o “desnorte” da equipa de Pataias, que ainda não tinha sofrido qualquer derrota a nível oficial esta temporada.
    Com este triunfo, a turma de Peniche ascendeu ao segundo lugar da prova, alcançado precisamente o Pataiense, somando as duas equipas os mesmos 28 pontos, estando agora a seis pontos do líder, Sp. Pombal.
    Na próxima jornada, o Pataiense recebe no Campo da Floresta a Moita do Boi enquato que o Peniche desloca-se ao reduto do Sp.Pombal.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...