segunda-feira, outubro 01, 2007

História G.D."Os Vidreiros"

Grupo Desportivo "Os Vidreiros"

Fundado em: 1939 (parece no entanto que em 1937 terá existido um primeiro grupo de futebol, formado por Joaquim Alberto Gentil, que tinha a sua sede na Tojeira em casa dos "Basílios".
Cores: Vermelho e Branco.
N.º de Associados: 800 aproximadamente.
Actividades: Futebol.

Historial: As origens do GD "Os Vidreiros" remontam aos finais da década de 1930. Parece mesmo que o seu embrião data de 1937 surgindo-lhe associado o nome de Joaquim Alberto Gentil e da família dos Basílios da Tojeira de Picassinos.
Em todo o caso a história do GD "Os Vidreiros" está intimamente ligada à história da Sociedade de Instrução e Recreio 1º de Maio (Picassinos) já que nasceu na sequência de dissidências entre os seus fundadores e a Direcção da SIR que não concordava com a prática do futebol na Sociedade de Picassinos.
O nome de Vicente Nunes surge como o do grande entusiasta do Clube.
Os Vidreiros (inicialmente denominados por Grupo Desportivo 1º de Maio) chegaram a ter um campo de futebol, apetrechado com bancadas de madeira, em terrenos de José D. Baroseiro, na rua Mariana Barosa, e que era popularmente designado por "estádio" 1º de Maio. Sendo a sua sede situada, em casa alugada a Rudolfo Dinis Alves, na mesma rua.
A equipa chegaria mesmo a disputar o Campeonato Distrital de Futebol antes de suspender a sua actividade em 1942. Mais tarde, com o patrocínio da Metalúrgica Marinhense, o clube seria reactivado passando a disputar os Campeonatos Nacionais da FNAT, que, aliás, ganhou por várias vezes.
Em 1960 o clube seria "extinto". Somente 18 anos depois, em 1978, um grupo de amigos dinamizados por João Alves Agostinho e do qual faziam parte, entre outros, Manuel Sousa Pêcego, António Alves, Alípio Baptista, Mário Branco, José Alves, Lelo Romão e António Pedro Gentil da Encarnação, assumiram a tarefa de ressuscitar e restruturar o clube. Escolheram então a designação actual e instalaram a sua sede social numa sala cedida pela Colectividade de Picassinos (SIR 1º de Maio), inscreveram-se na AFL e iniciaram a construção de um novo campo de futebol nos terrenos do antigo campo do Tojal junto à linha da CP. Com o apoio e entusiasmo de sócios e simpatizantes e a ajuda da Câmara Municipal e da AFL mas sobretudo graças o dinamismo das suas Direcções, o GD "Os Vidreiros" possuo hoje um bom campo pelado, implantado numa área de cerca de 5.000 m2, dotado de excelente iluminação que possibilita a realização de jogos e treinos nocturnos e de um edifício de 2 pisos com balneários, posto médico, lavandaria, um grande salão de convívio com bar, sala de Direcção, etc.
As cores usadas são camisola branca com riscas horizontais vermelhas e calção preto tendo os primeiros equipamentos sido oferecidos pelo sócio Avelino Francisco Gualdino.
Os Vidreiros dedicam-se exclusivamente ao futebol sénior ainda que tenha havido algumas preocupações no sentido de criarem, senão, uma escola de jogadores pelo menos a de "porem os miúdos de Picassinos a praticarem desporto".
A nível de futebol sénior o Grupo tem disputado os distritais da AFL, tendo vencido a zona sul em 1979 e ingressado na 1ª Divisão Distrital em 1980. Actualmente (e desde a época 1994/95) os Vidreiros disputam a Divisão de Honra Distrital.
No início da época de 1999/2000 foi inaugurada, no campo do Tojal, uma bancada coberta sob a qual está previsto a construção de um ginásio.
Entre os seus factos desportivos mais relevantes saliente-se, no campo da Disciplinar, a atribuição de 1 Menção Honrosa no Trofeu Disciplina (1992/93) e 3 Trofeus Disciplina instituídos pelo Jornal "O Correio".

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...