quinta-feira, agosto 02, 2012

Apresentação dos Seniores do ID Vieirense - Temporada 2012/20123

INDUSTRIAL DESPORTIVO VIEIRENSE
------
Fundado em 1946
-----
Campo Albano Tomé Féteira (Relvado Sintético)
-----
PLANTEL 2012-2013
Guarda-Redes :
Defesas :
Médios :
Avançados :
Treinador :
Adjunto :
Dirigentes :
Presidente : Isabel Gonçalves
-----
Histórico
2003-2004 : 2ºClassificado na Divisão de Honra da AF Leiria, subida á 3ªDivisão Nacional, Série D
2004-2005 : 3ªNacional / Série D. Descida á Divisão de Honra da AF Leiria.
2005-2006 : Divisão de Honra da AF Leiria. Descida á 1ªDistrital.
2006-2007 : 3ºClassificado na 1ªDistrital/Sul , com 61 Pontos - Subida á Divisão de Honra
2007-2008 : 7ºClassificado na Divisão de Honra , com 39 Pontos
2008-2009 :14ºClassificado na Divisão de Honra Da AF Leiria, com 29 Pontos. Descida á 1ªDistrital.
2009-2010 : 5ºClassificado na 1ªDistrital Sul com 59 Pontos.
2010-2011 : 2ºClassificado na 1ªDistrital/Sul com 61 Pontos. Subida a Divisão de Honra da AF Leiria.
2012-2013 :
-----
Plantéis
2008-2009
2009-2010
2010-2011
-----Podes ver mais sobre esta equipa , Aqui !!!
-----
Sabes mais sobre esta equipa? Então ajuda-nos a ter um blogue cada vez mais completo, envia-nos todo o tipo de informações para
fdleiria@hotmail.com

7 comentários:

  1. O Industrial Desportivo Vieirense adquiriu mais um reforço para a nova época. Trata-se de Ismael Ribeiro, atleta que conta com passagem por diversos clubes, sendo que o ultimo clube que representou foi a Associação Desportiva da Ranha.
    O ID Vieirense soma ao fim de duas jornadas um ponto, resultante do empate diante do SCL Marrazes e a derrota averbada com o GD Guiense. Neste próximo domingo o ID Vieirense recebe a equipa da AD Figueiró dos Vinhos.

    ResponderEliminar
  2. 2ªJornada da Divisão de Honra 2012-2013
    Campo das Cabecinhas, na Guia
    Árbitro: Luciano Gonçalves (AF.Leiria)


    GD Guiense 2
    Pedro Carvalho; Joni, João André, Paulo e Edgar (Fábio, 76′); Pedro Dias, Pedrito, João Leal e Canas (Bruno Martins, 70′); Félix e Joel (Celso, 65′)
    Treinador: José Godinho
    .
    ID Vieirense 0
    Joao Carlos, Julio, Bruno Ferreira, Morgado, Leo, João Duarte (Letra, 60′), Bruno Gomes (Gata, 60′), Orlando, Miguel (Diogo Botas, 70′), Óscar, João Pinto
    Treinador: Bruno Ramusga
    .
    Ao intervalo: 0-0
    Marcadores: Edgar (56′) e Fábio (90′)
    .

    O Guiense somou a primeira vitória na Divisão de Honra ao vencer o Vieirense por 2-0.Foi um encontro interessante de seguir com ambas as equipas a disporem de oportunidades para marcar. Nos primeiros 45 minutos ambas as formações estiveram perto de marcar, mas pecaram na finalização.
    No segundo tempo o Guiense conseguiu deter um maior domínio e, aos 56 minutos, chegou ao golo por Edgar. O Guiense ganhou mais confiança e poderia ter voltado a marcar, mas não o conseguiu.
    O Vieirense também esteve perto de marcar, contudo no minuto 90, o lateral esquerdo Fábio selou o golo da tranquilidade por parte do conjunto de José Godinho.
    No final, vitória justa do Guiense com boa réplica do Vieirense. Boa arbitragem do árbitro Luciano Gonçalves.

    ResponderEliminar
  3. Jogo no Estádio Albano Tomé Féteira, em Vieira de Leiria
    Árbitro: André Moreira (AF de Leiria).
    Árbitros assistentes: Pedro Narciso e David Domingos.
    ID Vieirense 2
    Treinador: Bruno Ramusga
    João Carlos; Léo, Bruno Ferreira, Rui e Morgado; Letra e João Duarte (Crespo, 90+3); Ricardo Neto (Marco, 60) e Gata (cap.); Diogo Botas (Milton, 87) e Óscar.
    Não utilizados: Rafael Oliveira, Júlio, Ismael e Bruno Gomes
    .
    GRAP/Pousos 1
    Treinador: Pedro Solá
    João Monteiro; Steve, Portugal, Fábio Martins (Raxida, 32) e Toni (Parreira, 60); Ricardo Pontes; Joel e André; Eurico (cap.), Pedro Lee (Mehnana, 29) e Pedro Neves
    Não utilizados: Pedro Nunes, David, João Silva e Gonçalo.
    .
    Ao intervalo: 2-0.
    Golos: 1-0, por Diogo Botas, aos 13 minutos; 2-0, por Ricardo Neto, aos 28 minutos; 2-1, por Ricardo Pontes, aos 68 minutos.
    Acção disciplinar: cartão amarelo a João Duarte (43), Portugal (44), Gata (67), João Carlos (80), André (89) e Bruno Ferreira (90+2). Cartão vermelho directo a Óscar (76) e Pedro Neves (78)
    .
    O Vieirense que ainda não tinha vencido na prova, derrotou o então líder GRAP/Pousos mercê de muito empenho e muita luta dos seus jogadores, a que somaram alguma ratice.
    Mas vamos ao ‘filme do jogo’ que começou com um grande ascendente da equipa de Pedro Solá que era dona da bola. Os seus jogadores faziam uma excelente circulação da ‘redondinha’ vindo a beneficiar de três livres perigosos e três cantos que criaram o pânico na defensiva local. Aos sete minutos Fábio Martins não soube de cabeça enviar a bola para o sítio certo, as redes de João Carlos e os 10, Eurico isolou-se passou a bola para a pequena área, mas nenhum companheiro apareceu para finalizar. Um minuto depois, o mesmo Eurico rematou forte a bola quase tirou a tinta do poste direito da baliza de João Carlos.
    Por seu turno, o Vieirense optava pelo contra-ataque com um futebol mais rectilíneo, mas sem criar perigo.
    Até que o minuto 13 foi aziago para os forasteiros. Numa perda de bola e num contra-ataque rápido, num passe longo a bola apareceu na frente de Diogo Botas que galgou uns metros e bateu João Monteiro.
    O GRAP, reagiu com o futebol ‘tic-tac’ mas sem criar grande perigo.
    Seria Ricardo Neto que numa jogada idêntica ao primeiro golo, faria o 2-0.
    Curiosamente, os últimos cinco minutos do primeiro tempo mostrou-nos um Vieirense mais perigoso. Um aos 40 minutos no seguimento de um livre em que a bola acabou por ir para canto e outro aos 45, com Gata a enviar a bola de cabeça para o golo, após um canto, mas um defensor visitante sobre o risco de baliza evitou o terceiro tento dos donos da casa.
    No segundo tempo o GRAP entrou a todo o gás, com os seus jogadores muito determinados, criando perigo aos 56, 61 e 62 minutos, vindo Ricardo Pontes, o melhor jogador em campo, a reduzir para 2-1, numa ‘bomba’ já dentro da área após a marcação de um livre.
    Pedro Solá bastante cedo optou por jogar com três defesas fixos, tentou a reviravolta do resultado, mas os pupilos de Bruno Ramusga fizeram pela vida e das ‘tripas coração’ e averbaram os três pontos.
    Arbitragem positiva. Nos vermelhos directos, muito contestados, o ‘palavreado ofensivo’ foi com certeza a causa das expulsões.
    -----
    O que disseram os técnicos:
    Bruno Ramusga (ID Vieirense) : Num jogo muito difícil defrontámos a melhor equipa até ao momento. O Grap faz muito bem a circulação de bola, enquanto nós optamos pelo contra-ataque, mostrando ser uma equipa solidária e bem organizada. No final mostrámos alguma ansiedade, mas julgo que a vitória é justa".
    Pedro Solá (Grap/Pousos) : Revelámos alguma falta de agressividade, especialmente na primeira parte. Faltou alguma concentração nos golos sofridos. No segundo tempo pressionámos mas os jogadores do Vieirense fizeram algum anti-jogo. Merecíamos pelo menos o empate".

    ResponderEliminar
  4. Num jogo que se adivinhava equilibrado, e depois de um justo 0-0 ao intervalo, a equipa do SL Marinha entrou a todo o gás na 2ªparte e em apenas 7 minutos fez três golos e resolveu o jogo.


    9ªJornada da Divisão de Honra - Seniores
    Campo da Ordem, na Marinha Grande
    Árbitro: Luís Dionísio, auxiliado por André Mendes e João Silva


    SL Marinha 3: João Guerra, Tiago André, Figueiredo, Fabito (Nascimento, aos 60 min.), Edgar Soares, João Roldão, Nando (Bonita, aos 68 min.), Diogo (Gonçalo, aos 45 min.), J.P, Pedro JJ e João Paz
    Suplentes não utilizados: João Teixeira, Oliveira, Veiga, Guilherme
    Treinador: Vítor Duarte
    Adjunto: Zé Miguel e Vareta
    Delegado: Pinto Lopes
    .
    ID Vieirense 0: João Ramusga, Júlio Gomes, Bruno Ferreira, Rui, Morgado, Gata (Bruno Gomes, aos 60 min.), Léo, Milton, Luís Simões (Diogo Botas, aos 65 min.), Miguel e João Pinto (Cap.)
    Suplentes não utilizados: Miguel Ângelo, Rafa Crespo, Letra, Ismael e Ricardo Neto
    Treinador: Bruno Ramusga
    Adjunto: Mário Leal
    Delegado: Rogério Guerra
    .
    Ao intervalo: 0-0
    Marcadores: 1-0 Pedro JJ (aos 51 min.), 2-0 Figueiredo (aos 54 min.), 3-0 Pedro JJ (aos 58 min.)
    Acão Disciplinar: Amarelo a Fabito (aos 30 min), J.P (aos 32 min.), Júlio Gomes (aos 35 min.), Gata (aos 58 min.), Léo (aos 67 min.), Morgado (aos 70 min.), Bruno Ferreira (aos 75 min.), Gonçalo (aos 90 min.)
    .
    Em mais uma jornada da Divisão de Honra de futebol, a equipa do SL Marinha recebeu na Ordem o ID Vieirense, naquele que foi um derby concelhio da Marinha Grande.
    O jogo começou equilibrado, com as equipas a procurarem estudar-se mutuamente e a pouco a arriscarem em termos ofensivos. Com a bola sempre muito longe das duas balizas e com um jogo muitas vezes mal jogado, nenhuma das equipas ia conseguindo impor o seu domínio no jogo pelo que a 1ªparte foi uma completa nulidade em termos de situações de golo. O 0-0 ao intervalo era um resultado que espelhava na perfeição o que tinha acontecido.
    Depois de uma 1ªparte desinteressante, a 2ªparte não poderia começar de melhor maneira. Logo aos 51 min., Pedro JJ aparece á entrada da área, descaído na esquerda, e na passada tem um potente remate para inaugurar o marcador. Apenas três minutos depois, aos 54 min., canto na direita por João Roldão, e Figueiredo no interior da área a antecipar-se a toda a gente e num golpe de cabeça a fazer o 2-0 para o SL Marinha. O ID Vieirense parecia não conseguir reagir a este recomeço forte do SL Marinha, que aos 57 min., quase faz o 3-0, num remate de Nando á entrada da área, com a bola a passar muito perto do poste esquerdo de João Ramusga. Mas bastou apenas mais um minuto, aos 58 min., para o SL Marinha chegar mesmo ao 3-0. Mais uma vez Pedro JJ, que num lance muito semelhante ao seu 1ºgolo, bisa na partida e faz o 3-0 para o SL Marinha.
    A perder por 3-0, Bruno Ramusga lançava Bruno Gomes e Diogo Botas, o ID Vieirense procurava reagir, mas na verdade poucas eram as vezes em que conseguia criar algum perigo para o último reduto da equipa do SL Marinha, e talvez uma das únicas exceções tenha sido um remate forte de João Pinto na marcação de um livre, mas com a bola a sair para fora. Era na verdade, a equipa da Marinha Grande que continuava a ser a mais perigosa e aos 70 min., João Ramusga tem uma boa defesa a travar um bom remate de João Roldão. E vai ser mesmo em cima dos 90 min., que o ID Vieirense tem a sua melhor ocasião de golo, pois vai beneficiar de uma grande penalidade. Mas nem assim o ID Vieirense conseguiu chegar ao golo, e Rui chamado á conversão da mesma, acaba por atirar a bola por cima da baliza de João Guerra.
    Vitória justa da equipa do SL Marinha, que depois de uma 1ªparte fraquíssima de parte a parte, foi claramente a melhor equipa na 2ªparte e beneficiou de dois momentos de inspiração de Pedro JJ, o melhor jogador em campo.
    Quanto a arbitragem de Luís Dionísio e seus pares nem se deu por eles, o que é sempre um bom sinal

    ResponderEliminar
  5. 16ªJornada da Divisão de Honra 2012-2013
    Aldeia do Desporto, em Marrazes
    Árbitro: Nelson Pereira, assistido por Luís Querido e José Agostinho.
    Assistência: 120 espectadores.
    SCL Marrazes 5
    Treinador: Rui Bandeira.
    Sérgio; João Luís (Videira, 84m), Pedro Órfão, Miranda e João Miguel; Samuel e Bóris; Rúben e Tiago Clemente; TD (Orlando, 69m) e Cedric (Cristiano, 84m).
    Suplentes: Makê, Ednilson, Grácio e Ricardo.
    .
    ID Vieirense 1
    Treinador: Bruno Ramusga.
    Pulli; Léo (Ismael, 80m), Bruno Ferreira, Gata e Morgado (Ricardo Neto, 55m); Júlio; Letra, Milton e Luís Simões (Diogo Botas, 70m); Miguel e João Pinto.
    Suplentes: Rafa, Cristiano, Bruno Gomes e Crespo.
    .Ao Intervalo: 3-1.
    golos: 1-0, por Pedro Órfão (12m); 2-0, por TD (28m); 2-1, por Miguel (43m); 3-1, por TD (44m); 4-1, por Pedro Órfão (76m); 5-1, por Rúben (87m).
    Acção Disciplinar: cartão amarelo a Letra (12m), João Miguel (22m), Gata (54m), João Pinto (56m), Miranda (65m), Cedric (70m), Bruno Ferreira (72 e 75m) e Léo (76m).
    .
    O Marrazes entrou a todo o gás no jogo fazendo jus à liderança na Honra. A troca de bola, a grande velocidade, entre os jogadores anfitriões impunham grande respeito aos pupilos de Bruno Ramusga, que optaram por um jogo mais directo, tentando servir João Pinto e Miguel, homens mais ofensivos do Vieirense.
    Porém, aos 12 minutos, num livre directo, Pedro Órfão, abriu o activo num remate forte que levou a bola a embater na relva antes de se anichar na baliza de Pulli. O Vieirense só beneficiou de um canto e de dois livres com algum perigo, mas pouco mais.
    Aos 24 minutos, os jogadores da casa reclamaram grande penalidade por mão de um defensor adversário dentro da sua área, mas o árbitro mandou seguir. Contudo, aos 28 minutos, TD marcou após passe de cabeça de Cedric.
    Seria também através do seguimento de um livre que Miguel, de cabeça, entre outros jogadores, reduziu a diferença para o Vieirense. Mas a diferença mínima entre as duas equipas foi sol de pouca dura, porque TD alcançaria o golo mais bonito da tarde num chapéu primoroso ao 'goleiro' visitante. Pouco depois chegou o intervalo.
    No segundo tempo, a tónica do jogo foi a mesma, com o Marrazes, endiabrado, mercê da boa exibição colectiva, e com João Miguel, Tiago Clemente e Rúben a serem muito incómodos para os defensores de Vieira de Leiria.
    Samuel num remate potente ia obtendo um golo de bandeira a mais de 35 metros da baliza adversária, aos 46 minutos, assim como Rúben, a centro precioso de Samuel, teve tudo para marcar o quarto golo.
    Aos 60 minutos, no seguimento de um canto, Cedric proporcionou uma defesa espectacular a Pulli. Seguiu-se o melhor período do Vieirense e, aos 66 minutos, no seguimento de um livre, Sérgio realizou espectacular defesa de instinto evitando o golo enviando a bola para canto.
    Todavia, foi novamente Pedro Órfão que, num livre directo, bateu outra vez Pulli, para Rúben, a centro de Tiago Clemente, sentenciar o jogo no resultado de 5-1, num vistoso golpe de cabeça.
    Arbitragem positiva mas com alguns erros de Néslon Pereira e auxiliares.
    -----
    Opinião dos treinadores:
    Rui Bandeira (Marrazes): "Foi uma boa vitória, talvez um pouco expressiva. O Vieirense talvez não merecesse ser tão penalizado. Mas fomos claramente a melhor equipa em campo e vamos procurar manter a liderança".
    Bruno Ramusga (Vieirense): "Foi um grande jogo de futebol entre duas equipas a jogar ao ataque. O Marrazes fez um jogo tipo tiki-taka, a jogar muito bem pelas faixas laterais, onde destaco a grande exibição de João Miguel, para mim o melhor jogador da Divisão de Honra. A arbitragem abusou dos amarelos e expulsou um jogador nosso por ter feito duas faltas. Não esteve bem".




    Tuna Caranguejeiro (Diário de Leiria)

    ResponderEliminar
  6. Num jogo fraco de parte a parte, ainda assim, Vieirense foi a equipa que mais fez pela vitória, e segue com toda a justiça para a próxima eliminatória da Taça Distrital.


    2ªEliminatória da Taça Distrital de Leiria - Seniores
    Estádio Albano Tomé Féteira, em Vieira de Leiria
    Árbitro: Élio Simões, auxiliado por Henrique Ramos e Diogo Amado
    Assistência: 100 Espectadores
    .
    ID Vieirense 1: Ricardo Policarpo, Morgado, Letra, Gata (Cap.), Júlio Gomes, João Bufa (Bruno Gomes, aos 79 min.), Milton, Ismael, Luís Simões (Léo, aos 90 + 3 min.), Diogo Botas (Bruno Ferreira, aos 87 min.), Miguel
    Suplentes não utilizados: João Ramusga, Cristiano, Marco Beato, Rafa Crespo
    Treinador: Bruno Ramusga.
    Adjunto: Mário Leal
    Delegado: Paulo Lavos
    .
    CCR Alqueidão da Serra 0: Pedro Boal, Capucho (Pardal, aos 87 min.), João Lomba, Luís Correia, Rui Carreira (Gláucio, aos 59 min.), André, Hugo Carvalho (Cap.), Norberto Remédios, Manel, Miguel Carvalho, Ricardo Silva
    Suplentes não utilizados: Doni
    Treinador: António Plim
    Adjunto: Paulo Carvalho
    Delegado: Hélder Carvalho
    .
    Ao Intervalo: 1-0
    Marcadores: 1-0 Morgado (aos 34 min.)
    Acão Disciplinar: Amarelo a Capucho (aos 33 min.), Gata (aos 39 min.), Luís Simões (aos 81 min.), Ismael (aos 82 min.)
    .
    Em jogo a contar para a 2ªEliminatoria da Taça Distrital de Leiria, a equipa do ID Vieirense recebeu e venceu a equipa do Alqueidão da Serra, seguindo assim para os oitavos de final da Taça Distrital.
    O jogo começou bastante equilibrado, com as duas equipas a estudarem-se mutuamente e a procurarem não arriscar muito nesta fase inicial do desafio. Aos 10 minutos vai surgir o primeiro lance de perigo, quando Diogo Botas, lançado na direita por Milton, ganha em velocidade a defensiva do Alqueidão da Serra, e remata na passada, com a bola a sair ligeiramente ao lado da baliza de Pedro Boal. Paulatinamente, o Vieirense foi ganhando alguma superioridade no jogo, e aos 34 minutos vai mesmo chegar ao golo. Milton na marcação de uma falta, a lançar a bola para o interior da área do Alqueidão, onde oportuno, aparece Morgado, mais rápido que todos, e de cabeça desvia a bola para o fundo da baliza defendida por Pedro Boal. Estava feito o 1-0.
    Em desvantagem no marcador, o Alqueidão da Serra procurou responder, e aos 39 minutos, Hugo Carvalho a trabalhar bem na esquerda, e a cruzar para o lado contrário, onde aparece Capucho, que num centro/remate quase faz o golo do empate.
    A jogar contra o relógio, o Alqueidão da Serra tentava chegar ao golo do empate, mas ia encontrado na organização defensiva do Vieirense um duro obstáculo. Só aos 60 minutos, vai criar novamente perigo, quando Miguel Carvalho tem um bom remate, para defesa de Ricardo Policarpo para canto. Aos 69 minutos, Hugo Carvalho a cruzar na esquerda e Ricardo Silva a cabecear para fora. O tempo ia jogando a favor do Vieirense, e só aos 86 minutos o Alqueidão da Serra vai voltar a criar perigo. Manel a aparecer em muito boa posição para restabelecer o empate, mas desperdiça de forma incrível. E vai ser já em tempo de compensação, com a equipa do Alqueidão da Serra toda balanceada para o seu ataque, que o Vieirense quase amplia a vantagem, numa boa arrancada de Bruno Ferreira pela direita, mas que depois, já dentro da área, não consegue dar o melhor seguimento.
    Vitória justa do ID Vieirense, que sem ter feito um grande jogo, foi a melhor equipa em campo, teve o mérito de marcar um golo, e depois de uma forma pragmática, defendeu a sua vantagem no jogo. Quanto ao Alqueidão da Serra, apresentou-se com muitas limitações a nível de jogadores, e em desvantagem no marcador, não conseguiu encontrar soluções para inverter o rumo da partida.
    Quanto a arbitragem de Élio Simões e seus pares, boa arbitragem, sem grandes dificuldades, ficando apenas a dúvida num lance ainda na 1ªParte, dentro da área do ID Vieirense.

    ResponderEliminar
  7. 20ªJornada da Divisão de Honra 2012-2013
    Campo da Charneca, em Pousos
    Árbitro: João Mendes, assistido por Marco Silva e Flávio Monteiro.
    Assistência: 200 espectadores.
    Grap/Pousos 0
    Treinador: Pedro Solá.
    Mocheco; Steve, Marco Roda, Fábio Martins, Ricardo Pontes, Rachida, Joel (Fitas, 77m), André (Pedro Li (58m), Mehnana (João Silva, 58m), Eurico, Ferraz.
    Suplentes: Tiago Santos, Leadny, Gonçalo e David Parreira.
    .
    ID Vieirense 1
    Treinador: Bruno Ramusga.
    Poli; Léo (Bruno Ferreira, 66m), Morgado, Gata, Ismael, Letra, Rafael (Cristiano, 90+2m), Milton, Diogo Botas (João Duarte, 84m), Bruno Gomes, Miguel.
    Suplentes : João Carlos, Ricardo Neto, Marco Beato.
    .
    Ao intervalo: 0-0.
    Golo: Letra (51m).
    Acção Disciplinar: Cartão amarelo a Ismael (44m), Bruno Gomes (55m), André (56m), Léo (63), Letra (67m), Bruno Ferreira (85m), Pedro Li (87m), Poli (90+3m) e Fábio Martins (90+4m).
    .
    O GRAP poderá ter hipotecado grande parte das esperanças de lutar pelo título da Divisão de Honra distrital ao perder em casa frente ao Vieirense por 0-1, enquanto os adversários directos (Marrazes, Portomosense e Pelariga) somaram pontos.
    A primeira parte foi muito disputada a meio campo, com um futebol lento, previsível e muito atabalhoado por parte das duas equipas, com as oportunidades de golo a não aparecerem. Assim, os primeiros 45 minutos provocaram um longo bocejo aos muitos adeptos que marcaram presença nos Pousos e só perto do intervalo é que conseguiu ver alguma emoção, com o Vieirense a criar perigo após um cruzamento de Diogo Botas com Miguel a cabecear pouco ao lado do alvo. A resposta do GRAP foi tímida com Mehnana a tabelar com Eurico, mas, em boa posição, o avançado rematou muito por cima.
    O nulo ao intervalo ajustava-se na plenitude já que nenhuma das equipas justificava outro cenário tendo em conta o mau futebol praticado e a ausência de ideias para 'desbloquear' o jogo.
    O segundo tempo trouxe o golo e emoção, 'salvando' um jogo que tinha tudo para ser um dos piores da época. Logo aos 51 minutos, após uma perda de bola dos homens de Pousos, Letra 'encheu o pé' e atirou uma 'bomba' de longa distância que só parou no fundo da baliza de Mocheco.
    O golo teve o condão de moralizar o Vieirense que, um minuto depois, esteve perto de aumentar a vantagem quando Bruno Gomes, em boa posição, rematou para boa defesa do guarda-redes do GRAP. Pouco depois, na sequência de um livre para a área apontado por Milton, o Vieirense, por duas vezes, esteve perto do 0-2.
    A equipa do GRAP acusou em demasia o golo sofrido e demorou a pausar o seu jogo de modo a criar perigo na baliza contrária. O primeiro sinal de inconformismo (70m) surgiu pelos pés de Pedro Li que trabalhou bem dentro da área, mas o remate saiu ao lado.
    Apesar do constante 'chuveirinho' para a área do Vieirense, o GRAP sentiu muito dificuldades para criar perigo e foi perto do apito final de Ricardo Ferraz perdeu uma oportunidade clamorosa. Eurico cruzou para a área, com a bola a sobrar para o avançado do GRAP que, a um metro da linha de golo, 'conseguiu' cabecear por cima.
    Vitória justa do Vieirense que, apesar de não ter rubricado uma grande exibição, mostrou organização, entrega e disponibilidade, enquanto o GRAP foi uma equipa demasiado apática, com alguma sobranceria até, pagando, com isso, o preço da derrota.
    Arbitragem segura e positiva de João Mendes.

    José Roque (Diário de Leiria)

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...