quinta-feira, setembro 27, 2012

Apresentação dos Seniores do GDR Boavista - Temporada 2012/2013

GRUPO DESPORTIVO RECREATIVO BOAVISTA
-----
Fundado em 1977
-----
Campo da Boavista (Relvado Sintético)
-----

PLANTEL 2012-2013
Guarda-Redes :
Defesas :
Médios :
Avançados :
Treinador :
Adjunto :
Dirigentes :
Presidente :
-----
Histórico
2006-2007 : 16ºClassificado na Divisão de Honra da AF Leiria com 10 Pontos. Descida á 1ªDistrital.
2007-2008 : 11ºClassificado na 1ªDistrital/Sul com 32 Pontos
2008-2009 :
4ºClassificado na 1ªDistrital/Sul com 57 Pontos
2012-2013 :
Plantéis
---
Sabes mais sobre esta equipa ou tens fotos da mesma? Então envia-nos para fdleiria@hotmail.com  para termos este espaço cada vez mais completo.

6 comentários:

  1. Guarda-Redes :Cacola, Stefano Fonseca

    Defesas :Isac Inacio,João Silva,João Roberto,Nuno Sousa,Pedro Rafael,Pedro Amado

    Médios :Bruno Sardinha,Luis Lopes,Nelson Carvalho,João Pereira,Paulo Ferreira

    Avançados :Andre Monteiro,João Rodrigues,Dani,Marcio Relvas,Mikael Ferreira

    Treinador :António Paiva
    Adjunto :
    Dirigentes :
    Presidente :

    ResponderEliminar
  2. 1ªJornada da 1ªDistrital/Sul 2012-2013
    Parque de Jogos de Alqueidão da Serra
    Árbitro: António Nobre (AF Leiria)
    Árbitros assistentes: Domingos Miguel e Micael Rodrigues


    CCR Alqueidão da Serra 1
    Treinador: Plim
    Pedro Bual; João Lomba, Rui Durão, Rui Carreira e Luís Correia; Emanuel; Ricardo Silva e Conca (cap.); César, Miguel Carvalho (André, 75) e Norberto (Manique, 85)
    Não utilizado: Donny
    .
    GDR Boavista 0
    Treinador: António Paiva
    Stefan; João Silva (Mário, 85), Pedro Rafael (cap.), Nelson Carvalho e Isaac; Dani e Paulito; Lopes, Rui José (Micael, 85) e JP; Márcio (Mosca, 59)
    Não utilizados: Cacola e Sérgio
    .
    Ao intervalo: 0-0.
    Golo: 1-0, por Miguel Carvalho, aos 68 minutos
    Acção disciplinar: cartão amarelo a Rui Durão (20), Paulito (20), Lopes (46), Norberto (59), Dani (70), Ricardo Silva (82) e Donny (90). Cartão vermelho directo a Ricardo Silva (88)
    .
    Valeu a experiência de Norberto e de Ricardo Carvalho que ’cozinharam’ o único golo para o Alqueidão da Serra vencer o primeiro jogo do campeonato, depois de uma goleada (5-1) na semana anterior em jogo entre os mesmo contendores a contar para a Taça do Distrito.
    Foram os visitantes que entraram em jogo mais desinibidos, trocando a bola com alguma facilidade mas sem criarem perigo a Pedro Bual, excepto aos 10 minutos numa jogada pelo lado esquerdo do seu ataque com a bola a viajar pela pequena área visitada, valendo a ‘biqueirada’ de um anfitrião para enviar a redondinha para longe.
    Aos 14 minutos, o Alqueidão beneficiou de um canto, havendo alguma confusão na área de Stefan.
    Aos 28 minutos foi a vez de Conca numa jogada individual isolar-se e descaído para o lado direito tentar fazer um chapéu ao ‘goleiro’ visitante mas foi de aba alta.
    O jogo entrou numa fase incaracterística, completamente ‘partido’ que desiludiu os poucos espectadores presentes.
    No segundo tempo logo ao primeiro minuto, num livre de Conca, este fez embater a bola no poste da baliza de Stefan.
    A equipa de Plim mostrou-se mais entrosada e o Boavista no contra-ataque procurava a sua sorte.
    Aos 60 minutos Pedro Rafael num livre directo fez a bola passar a poucos centímetros da barra da baliza de Pedro Bual.
    Até que aos 68 minutos, numa boa incursão pela esquerda do experiente Norberto, fez um centro a compasso e Miguel Carvalho num vistoso golpe de cabeça obteve o golo que acabaria por dar três pontos.
    O técnico António Paiva fez mexidas na sua equipa na tentativa de pelo menos igualar o marcador, mas tal não aconteceu porque os donos da casa lutaram abnegadamente para somarem os três pontos.
    Não obstante alguns erros, designadamente, em foras de jogo, foi positiva a arbitragem.


    Tuna Caranguejeiro - Diário de Leiria

    ResponderEliminar
  3. 5ªJornada da 1ªDistrital/Sul 2012-2013
    Jogo no Estádio Dr. Magalhães Pessoa, em Leiria
    Árbitro: Nuno Cadete (AF Leiria)
    Árbitros Assistentes: João Amado e Héber Principe
    Espectadores: cerca de 500
    .
    UD Leiria 4
    Treinador: Luís Bilro
    Vítor Maranhão; Rui Bento (Dani, 66), Mário Wilson, Marco Aurélio (cap.) e Edgar Fernandes (Dário Marquês, 43); Fábio Santiago, Jeferson e Leandro; Bruno Novo, Henrique Piló (Giovanni, 82) e Edgar Grincho
    Suplentes: Carlos Vieira, Tiago Gonçalves, Ricardo Brás e Tiago Freitas
    .
    GDR Boavista 0
    Treinador: António Paiva
    Stefano; João Silva (André Monteiro, 75), Pedro Rafael (cap.), Necas e Isac; Lopes; Márcio (Tiago Santos, 57), Paulo, Sardinha (Dani, 85) e Nuno Sousa; Paulito
    Suplentes : Cacola, Mika, Joãozito e André Félix
    .
    Ao Intervalo: 2-0
    Golos: 1-0, por Edgar Grincho, aos 14 minutos; 2-0, por Henrique Piló, aos 26 minutos; 3-0, por Henrique Piló, aos 76 minutos; 4-0, por Giovani, aos 88 minutos.
    Acção Disciplinar: cartão amarelo a Paulito (26 e 60), Sardinha (58), Nuno Sousa (64), Fábio Santiago (70) e Isac (88). Vermelho por acumulação de cartões amarelos a Paulito (60).
    .



    Com uma boa moldura humana no Estádio Municipal de Leiria, os unionistas entraram melhor no jogo revelando querer ser os "mandões" e logo aos três minutos Stefano negou o golo, defendendo a bola com categoria enviando-a para canto. Com mais posse de bola, os anfitriões por vezes erravam alguns passes, muitas das vezes registando-se a prisão de bola na relva que estava muito empapada. Aos 10 minutos, num livre de "laboratório", a bola foi rematada com um pontapé fraco à figura de Stefano. Mas quatro minutos depois, Edgar Grincho sem grande dificuldade inaugurou o marcador no seguimento de um canto marcado por Bruno Novo. O Boavista, aos 15 minutos, através do experiente Pedro Rafael, enviou a bola por cima da barra da baliza de Vítor Maranhão num livre directo. A equipa de António Paiva privilegiava o contra-ataque, com Paulito como jogador mais adiantado no terreno Bruno Novo, aos 25 minutos, criou grande perigo, mas só beneficiou de um canto. Um minuto depois este jogador ofereceu o segundo golo a Henrique Piló.
    O Bovista replicou, teve um período de alguns minutos em que perdeu o respeito aos 'mais fortes', mas somente beneficiou de um livre e de um canto, sem grande perigo. Já perto do intervalo Bruno Novo marcou, mas o golo foi invalidado por pretenso fora de jogo e Edgar Fernandes teve tudo para fazer o 3-0, mas enviou a bola ao lado da baliza de Stefano.

    ResponderEliminar
  4. Na segunda parte, a União cedo criou dois lances de grande perigo, mas a finalização não surgiu, também por mérito da defensiva visitante. António Paiva mandou subir mais a sua equipa no terreno e teve alguns lances de cariz ofensivo que obrigaram a defensiva local a aplicar-se com afinco. Paulito, ao ser expulso, admoestado com o segundo amarelo, decisão que nos pareceu muito rigorosa, deitou por terra qualquer reacção dos visitantes. Até que Henrique Piló dilatou o resultado, bisando no jogo, tal como tinha acontecido na semana transacta. Dani, que tinha entrado bem no jogo, rematou forte para golo, mas um defensor visitante enviou a bola para canto. Giovani também voltou a marcar e encerrou a contagem. Este jogador ainda teve oportunidade de bisar, aos 90+4 minutos, mas Stefano defendeu com categoria.
    Arbitragem no cômputo geral positiva, não obstante alguns erros, especialmente nos fora-dejogo e na expulsão que nos pareceu exagerada.
    -----------
    O que disseram os treinadores
    Luís Bilro (U. Leiria): "Sinto-me satisfeito com a determinação e o trabalho que a minha equipa desenvolveu durante o jogo. Vencemos por mérito próprio porque fomos sempre superiores. Respeitamos todos os adversários como será o caso do nosso adversário do próximo domingo".
    António Paiva (Boavista): "A União venceu justamente, mas fizemos bom trabalho dentro das nossas limitações. Estivemos organizados e provámos jogar bom futebol para discutir o jogo não fosse a expulsão do nosso jogador que me pareceu injusta. A União também beneficiou do relvado estar empapado porque tem jogadores mais possantes".


    Tuna Caranguejeiro - Diário de Leiria

    ResponderEliminar
  5. 14ªJornada da 1ªDistrital/Sul 2012-2013
    Campo da Boa Vista
    Árbitro: Nélson Pereira, assistido por Vasco Marques e Rúben Rebelo.
    Assistência: 150 espectadores.
    .
    GDR Boavista 0
    Treinador: António Paiva.
    Leandro, Miguel Silva, Nélson Carvalho, Pedro Rafael, Isaac Inácio, Luís Lopes, Bruno Sardinha, João Pereira (Márcio Relvas, 69m), João Rodrigues (André Monteiro, 60m), Nuno Sousa e Paulo Ferreira (Pedro Amado, 82m).
    Suplentes: Linhares, Hugo Lagoa, João Oliveira.
    .
    União de Leiria 7
    Treinador: Luís Bilro.
    Vitor Maranhão, Rui Bento, Tiago Gonçalves, Mário Wilson, Edgar Fernandes, Fábio Santiago, Jefferson (Bruno Novo, 67m), Dany, Dário Marquês, Edgar Grincho (Leandro, 57m) e Giovani (Henrique Piló, 60m).
    Suplentes: Carlos, Tiago Freitas, Nicolas e Yago.
    .
    Ao intervalo: 0-5.
    Golos: 0-1 por Edgar Grincho (1m); 0-2 por Edgar Fernandes (5m); 0-3 por Edgar Grincho (8m); 0-4 por Dário Marquês (27m); 0-5 por Giovani (34m); 0-6 por Giovani (51m); 0-7 por Leandro (64m).
    Acção disciplinar: Cartão amarelo a Pedro Rafael (12 e 68m), Bruno Sardinha (15m), Edgar Fernandes (17m), Jefferson (41m). Cartão vermelho directo a Néslon Carvalho (51m).
    .
    O que dizer de um jogo que aos oito minutos já colocava a União de Leiria a vencer por 0-3? Uma entrada a todo o gás, aliado a vários erros defensivos da Boavista, permitiu aos leirienses avolumarem o resultado desde cedo, dissipando quaisquer dúvidas que pudesse haver quanto ao vencedor da partida.
    Quem chegou ligeiramente mais tarde ao campo de futebol na Boa Vista, não viu o golo inaugural da partida logo no primeiro minuto quando a defensiva da casa perdeu a bola, com Edgar Grincho a rematar para o 0-1, com o esférico a embater no poste ainda antes de entrar na baliza de Leandro.
    O plano inicial da Boavista em suster o ataque leiriense foi posto novamente em causa quando, aos quatro minutos, Giovani tem uma perdida clamorosa ao permitir o corte à defensiva da casa quando tinha tudo para fazer o golo. Se não foi aos quatro minutos, foi aos cinco. Num canto marcado de forma curta, a bola é colocada na área onde aparece Edgar Fernandes a encostar para o 0-2. Tudo fácil.
    Para o descalabro ainda ser maior para a formação orientada por António Paiva, aos oito minutos a sua equipa já perdia por 0-3 num contra-ataque puro dos leirienses em que Edgar Grincho galgou vários metros no terreno sem oposição e, à entrada da área, atirou a contar.
    A Boavista tinha muitas dificuldades para sair de forma organizada do seu meio-campo e, ao mesmo tempo, com uma defesa alta, deixava muitos espaços nas suas costas com a União de Leiria a aproveitar, através dos seus jogadores mais rápidos, para fazer estragos.
    A resposta da Boavista surgiu aos 10 minutos com João Rodrigues a tentar a longa distância, mas Vítor Maranhão esteve à altura ao atirar a bola para canto. Apesar do susto, os leirienses continuaram a comandar as operações e o 0-4 surgiu com normalidade através, novamente, de um contra-ataque com Dário Marquês, com todo o tempo do mundo, a sentar o guarda-redes e a atirar para a baliza deserta.
    Galvanizada com o golo, a União de Leiria voltou a usar a mesma receita, ou seja, a explorar os espaços vazios deixados nas costas da defesa da Boavista, para aumentar o marcador: Dany, já dentro da área, tentou o chapéu, mas foi Giovani a confirmar de cabeça, em cima da linha de golo, o 0-5.
    Até ao apito para o intervalo apenas destaque para uma jogada de Paulo Ferreira que, depois de tirar dois adversários do caminho, rematou ao poste da baliza de Maranhão.

    ResponderEliminar
  6. Jogo morno na segunda parte


    Na segunda parte, o jogo perdeu interesse e qualidade. A Boavista parecia estar resignada e a União de Leiria fazia circular a bola mais lentamente. Mesmo assim, foram os leirienses que apareceram mais perigosos com Dário Marquês a servir Giovani que, com a baliza aberta à sua mercê, atrapalhou-se com a bola e permitiu que Leandro lhe tirasse um golo certo. Contudo, um minuto depois (51m), os mesmos protagonistas gizaram uma jogada idêntica, mas desta vez o avançado brasileiro não facilitou fazendo o 0-6.
    Se a tarefa já estava difícil para os axadrezados, pior ficou quando Nélson Carvalho viu cartão vermelho directo por agressão a Edgar Grincho. Os leirienses, apesar de estarem em superioridade numérica, passaram a jogar de forma lenta e previsível só voltando a criar perigo quando o recém-entrado Leandro roubou a bola ao adversário em zona proibida, triangulou com Henrique Piló e encostou para o fundo da baliza fixando o resultado final em 0-7.
    A partir daqui o jogo perdeu qualidade e os jogadores pareciam querer que a partida chegasse rapidamente ao fim. Até ao apito final, apenas de destacar um remate de Dário Marquês com defesa atenta de Leandro.
    Vitória justa da União de Leiria que aproveitou as facilidades iniciais da Boavista para conseguir uma vantagem preciosa que nunca mais largou. Palavra de apreço para os jogadores axadrezados que, apesar de todos os infortúnios, nunca viraram a cara à luta.
    Trabalho positivo de Nélson Pereira, apesar de algum exagero em termos disciplinares. Bem na expulsão de Nélson Carvalho.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...