terça-feira, setembro 30, 2008

Apresentação dos Seniores do Motor Clube - Temporada 2008/2009

Motor Clube
-----
Parque de Jogos de Monte Redondo (Pelado)
-----
Plantel 2008-2009
Guarda-Redes:
Defesas:
Médios:
Avançados:
Treinador: Samora
Adjunto: Vitor Duarte (Trinita)
Presidente:
-----
Plantel 2006-2007
Plantel 2007-2008
-----
Histórico:
Temporada 2006-2007 : 8ºClassificado na 1ªDistrital/Norte com 42 Pontos
Temporada 2007-2008 : 16ºClassificado na 1ªDistrital/Norte com 11 Pontos
Temporada 2008-2009 : 1ªDistrital/Norte
-----

1 comentário:

  1. A propósito do jogo dos Sub-12 do passado dia 21.Mar.2008, transcrevo (na integra) o mail que enviei para a Associação de Futebol de Leiria.
    É lamentável o que se passa num clube como o Motor Clube de Monte Redondo.

    Para análise e reflexão por parte dos Dirigentes do Motor Clube.

    Cumprimentos,
    Rui Ribeiro
    ____________________


    "Exmos. Senhores

    Apresento os meus cumprimentos.

    Na qualidade de Pai de um dos Jogadores inscritos na AFL, a disputar o II Torneio Distrital Infantis Sub-12, não posso deixar de mostrar a minha mais profunda indiganção pela forma como a Associação de Futebol de Leiria (AFL) encara as arbitragens nesta Categoria.
    Em concreto, o jogo que passo a comentar, decorreu hoje - 21.Mar.2009 - no qual se defrontaram as Equipas do "Motor Clube" (871) e "E A S - Escola Academia Sporting Marinha Grande" (5163).

    O que está em causa não é propriamente o resultado, pois esse é consequência directa da (falta de) arbitragem, mas sim o procedimento do "pseudo-árbitro" que o Motor Clube "contratou" para apitar este jogo.
    É certo que ninguém é obrigado a ser "profissional da arbitragem", mas também é certo que os Clubes terão a obrigação de arranjar árbitros que saibam o mínimo que se lhes é exigido.
    Como todos sabemos, a obrigação de providenciar árbitros para todos os jogos de um Torneio organizado pela própria AFL, é da responsabilidade da própria AFL.
    Mas como todos também sabemos, face à inoperativadade da AFL, os Clubes "sentem-se" obrigados a contratar esses mesmos árbitros, nem sempre se preocupando com a qualidade/isenção dos mesmos.

    O árbitro ("pseudo-árbitro") em causa, acabou por confessar a pelo menos um dos jogadores, que "não percebia nada de arbitragem".
    Isto é incrível meus Senhores - alguém que pode determinar se uma Equipa ganha ou perde, não percebe nada de arbitragem!!!
    Não "percebia nada de arbitragem" ... sempre que a bola estava no campo do "visitante", pois sempre que a bola estava do lado do "Motor Clube" até conseguia ver coisas que não existiam - assinalou 4 penalties (sendo que apenas UM deles deveria ter sido marcado) a favor da "casa", mas não conseguiu ver, por exemplo, que um dos jogadores da "casa" (numa jogada de ataque) parou a bola com a mão e prosseguiu a jogada como se nada fosse...
    As suas atitudes não eram própriamente de um "deficiente", pois esses não têm culpa, mas sim de um INSUFICIENTE...
    O que é mais incrível é que (de acordo com comentários dos Pais dos jogadores do Motor Clube), invariávelmente é este "pseudo-árbitro" que apita os jogos...

    Para além deste "pseudo-árbitro" temos também o Treinador do Motor Clube que usa de uma linguagem imprópria, nada adequada para crianças ... mas isso é outra história, pois quem nunca teve "berço" nunca vai poder ser "formador" de jogadores/Homens.

    A responsabilidade por estas situações é de quem? Do Motor Clube? Da AFL?? De ninguém?!...

    Face ao exposto, é urgente a AFL rever a sua posição no que diz respeito às arbitragens dos Torneios das camadas de Formação.
    Mas para isso precisa de definir o que é importante para a AFL, e para a Formação:
    - Remeter-se ao silêncio e deixar que as coisas aconteçam por si só?
    - Prosseguir o caminho do "amadorismo" e deixar que sejam estas "ilustres e aberrantes personagens" a cuidar da imagem da AFL?
    - Nivelar o "profissionalismo" da AFL por valores mediocres, ou olhar para o nível acima e tentar fazer mais e melhor?
    Porque é que a n/ forma de estar se pauta por ver sempre que "existem situações piores" ao invés de copiar/ultrapassar "as situações de excepção"?
    Seremos (... a AFL...) assim tão maus, que não temos qualquer interesse no Futebol de Formação??
    Não serão estes Sub-12, Sub-13, etc, os Homens de amanhã? Não terão direito a algum respeito pelo seu "trabalho"? Ou trata-se apenas de "pura diversão"??
    É que se for apenas "pura diversão", não se justifica que os Clubes tenham que pagar para competir!!!

    Felizmente tenho termo de comparação.
    O meu filho, jogou dois anos inscrito na Associação de Futebol de Coimbra e em nenhum jogo, repito em nenhum jogo, faltou um árbitro nomeado pela AFC.
    Desde que o meu filho está inscrito na AFL, ainda não vi nenhum jogo, repito NENHUM jogo em que houvesse um árbitro nomeado pela AFL.
    O que estou a referir não é exigir o impossível - é simplesmente pedir o razoável!

    Na qualidade de Organismo responsável pela organização e supervisão dos Torneios/Campeonatos de Futebol no Distrito de Leiria, a AFL tem responsabilidade no recrutamento de árbitros com qualidade suficiente para que situações como a que se viveu hoje não se repitam nunca mais.
    Com a passividade da AFL, estamos a voltar ao tempo do "puro amadorismo" e não a formar jovens que possam vir a saber o que é jogar sem se sentirem violentados e/ou roubados na sua dignidade.

    Certo de que este mail possa servir para que as Entidades Organizadoras de Campeonatos Desportivos reflitam sobre este assunto, reitero os melhores cumprimentos,
    Rui Ribeiro


    NOTA: Este mail não seguiu com conhecimento para o Motor Clube, pois não me foi possível identificar um endereço de e-mail válido."

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...