sábado, outubro 05, 2013

Apresentação dos Seniores do Grap/Pousos - Temporada 2013/2014

GRUPO RECREATIVO AMIGOS DA PAZ - POUSOS
-----
Campo da Charneca dos Pousos (Relvado Sintético)
-----
Fundado em 1940
-----
PLANTEL 2013-2014
Guarda-Redes : Mocheco e Ângelo (ex-SC Pombal)
Defesas : Edgar Fernandes (ex-UD Leiria),
Médios : Ricardo Pontes, Tiago Clemente (ex-SCL Marrazes),
Avançados : Ricardo Ferraz, Nuno Colaço, Pedro Fautino, João Paz (ex-SL Marinha)
Treinador : Pedro Solá
Adjunto :
Dirigentes :
Presidente : Rui Fonseca
-----
Histórico
2006-2007 : 15ºClassificado na Divisão de Honra - 24 Pontos - Descida a 1ªDistrital
2007-2008 :
4ºClassificado na 1ªDistrital/Sul com 63 Pontos. Subiram á Divisão de Honra SCR Gaeirense e SDR Pilado e Escoura
2008-2009 : 3ºClassificado na 1ªDistrital/Sul com 62 Pontos. Subiram á Divisão de Honra GD Valcovense e CDR Outeirense
2009-2010 : 1ºClassificado na 1ªDistrital/Sul com 85 Pontos. Venceu a final em grandes penalidades, contra o vencedor da Zona Norte, o GD Alvaiázere, e sagrou-se Campeão Distrital da 1ªDivisão.
2010-2011 : 5ºClassificado na Divisão de Honra da AF Leiria com 49 Pontos.
2011-2012 : 5ºClassificado na Divisão de Honra da AF Leiria com 59 Pontos.
2012-2013 : 4ºClassificado na Divisão de Honra da AF Leiria com 53 Pontos.
2013-2014 :
-----
Plantéis
Plantel 2006-2007
Plantel 2007-2008
Plantel 2008-2009
Plantel 2009-2010
Plantel 2010-2011
Plantel 2011-2012
Plantel 2012-2013
Plantel 2013-2014
------
Mais referências a Grap/Pousos ,
aqui !!
-----
Sabes mais sobre esta equipa ou tens fotos da mesma? Envia-nos para
fdleiria@hotmail.com e ajuda-nos a ter este espaço cada vez mais completo.

8 comentários:

  1. 4ªJornada da Divisão de Honra 2013-2014

    Estádio Tomé Albano Féteira, em Vieira de Leiria.

    Árbitro: Bruno Santos. Auxiliares: Bruno Nicolau e Tiago Vicente.
    Espectadores: 200.

    .

    ID Vieirense 1
    Emanuel Carriço, Frederico Machado, César índio, Bruno Ferreira, Luís Féteira, André Cruz (Milton, 75 min.), Sérgio Letra, Ricardo Faustino, Miguel Almeida, Ricardo Neto (Júlio Gomes, 84 min.), Luís Gomes (Diogo Botas, 45 min.).

    Não jogaram: Alain Marques, Miguel Maia.
    Treinador: Bruno Ramusga.
    .
    GRAP 0
    Mocheco, Tiago Clemente, Ricardo Pontes, Fábio Martins, Edgar Fernandes (Luisito, 66 min.), Joel Santos (João Paz, 80 min.), Bruno Ilídio, Faustino, Pedro Neves (Nuno Colaço, 80 min.), Ricardo Brás, Ricardo Ferraz.

    Não jogaram: Ângelo, Oliveira, Pedro Lee, Pedro Torres.

    Treinador: Pedro Solá.

    .

    Ao intervalo: 0-0.
    Golos: 1-0 Frederico Machado (61 min.).
    Acção Disciplinar: Amarelo a Edgar Fernandes (36 min.), Mocheco (59 min.), Fábio Martins (61 min.), Bruno Ferreira (aos 65 min.), Ângelo (84 min.), Ricardo Ferraz (90 min.), Milton (90+ 1 min.), Diogo Botas (90+ 3 min.).
    .
    Em mais um jogo da Divisão de Honra da AF Leiria, a equipa do Vieirense recebeu no Estádio Tome Albano Féteira a equipa do GRAP.
    O jogo começou bastante movimentado e logo aos 5 minutos, a bola a sobrou para Gata, que dentro da área cabeceou com algum perigo por cima da baliza. Na resposta a, é o GRAP que vai estar muito perto do golo. Pedro Neves marca um canto na esquerda, com a bola a chegar a Ricardo Pontes, que no interior da pequena área e já em desequilíbrio, remata para golo, com um defesa da equipa do Vieirense a conseguir cortar o lance já em cima da linha de golo.
    O GRAP gradualmente foi tomando conta do jogo, com boas trocas de bola a meio-campo, mas mostrava sempre pouca objectividade no seu ataque, que era facilmente anulado pela defesa do Vieirense. Nesta fase, os comandados de Bruno Ramusga optavam mais pelo jogo directo e em tentar aproveitar algum balanceamento dos homens do GRAP para o seu ataque. Com o jogo a encaminhar-se para o intervalo, o GRAP vai dispor de três boas ocasiões de golo. Primeiro, aos 40 min., é Joel que a passe de Faustino desvia perigosamente para golo, mas a bola a embater no poste esquerdo da baliza de Emanuel. Depois, é Fábio Martins que desvia a bola para golo, após um canto de Pedro Neves, mas mais uma vez a aparecer um defesa do Vieirense a impedir o golo. E já em cima dos 45 minutos Tiago Clemente tem um perigoso remate, com Emanuel a controlar a trajectória da bola para fora.
    A segunda parte começou na mesma toada, com o jogo bastante equilibrado. Aos 53 min., André Cruz aparece em boa posição, mas remata para fora.
    Na resposta, aos 56 min., bola lançada para a área, e Fábio Martins a antecipar-se a toda a gente e a desviar de Emanuel, mas a bola caprichosamente a não entrar. Estava o jogo nesta toada, quando, aos 61 min., Mocheco trava em falta Miguel, quando este progredia perigosamente para a sua baliza. Livre directo a favorecer o Vieirense, e na marcação do mesmo, Fred Machado a fazer o 1-0.
    Em desvantagem no marcador e num jogo em que não estava a ser inferior, o GRAP procurou pressionar ainda mais, mas revelava sempre pouca objectividade na zona de decisão. Com o jogo a encaminhar-se para o final, Pedro Solá arriscou ainda mais e lançou em campo Nuno Colaço e João Paz, mas vai ser Ricardo Ferraz que vai dispor da melhor ocasião, aos 83 min., mas quando estava em posição privilegiada tem uma recepção defeituosa e desperdiça assim um lance de perigo. E já com o GRAP totalmente balanceado para o seu ataque, Miguel, vai aos 90+3 min., desperdiçar uma soberana ocasião de golo. Após uma oferta de Fábio Martins, aparece isolado na cara de Mocheco, mas permite a intercepção do lance. Mérito para Mocheco.

    ResponderEliminar
  2. Num jogo bastante equilibrado, a vitória premeia a equipa do Vieirense, que teve o mérito de ser paciente, nunca arriscou em demasia, e soube esperar pelo momento certo para decidir o jogo. Quanto à equipa do GRAP, é bastante jovem, com boas troca de bola na zona intermédia, mas que revela uma enorme falta de objectividade na zona de decisão, o que em parte explica que em quatro jogos apenas tenha marcado três golos.
    Quanto à arbitragem de Bruno Santos e seus pares, num jogo que teve alguns lances difíceis de ajuizar, no plano técnico esteve globalmente bem, já no plano disciplinar, acumulou alguns erros, ainda que em prejuízo das duas equipas.

    ResponderEliminar
  3. 5ªJornada da Divisão de Honra 2013-2014

    Campo da Charneca, Pousos
    Árbitro: Luís Pinto.

    Auxiliares: João Pedrosa e Gonçalo Nunes.
    Espectadores: 180
    .


    GRAP 3
    Ângelo Martins, Clemente, Fábio Martins, Ricardo Pontes, Ricardo Brás (Colaço, 86 min.), Bruno (Luisinho, 71 min.), Pedro Li, Faustino, Joel, Neves, Ferraz.

    Não jogaram: Mocheco, Celso, João Paz, Oliveira e Pinuko.
    Treinador: Pedro Solá.
    .
    CCR Alqueidão da Serra 2
    Domingues, Capucho, Rui Plim, Telmo, Norberto, André, Conca, Mirandinha, Xavi (Rodas, 70 min.), Jackson, Fula (Zé Carlos, int.).

    Não jogaram: Domvy, Crouch.
    Treinador: Paulo Varela.

    .

    Ao intervalo: 1-1. Golos: 1-0 por Pedro Li (7 min.); 1-1 por Jackson (15 min.); 2-1 por Ferraz (54 min.); 2-2 por Conca (81 min.);3-2 por Clemente (90+5 min.).
    Acção Disciplinar: Amarelo a Ângelo Martins (16 min.), Capucho (22 min.), Norberto (36 min.), Bruno (39 min.), Neves (57 min.), Clemente (67 min.), Fábio Martins (85 min.), Rodas (88 min.).
    .
    O GRAP conquistou a primeira vitória na Divisão de Honra e ganhou um balão de oxigénio para o resto do campeonato depois do triunfo diante do Alqueidão da Serra por 3-2, num jogo em que Tiago Clemente foi a figura maior do conjunto da casa já que foi o autor do golo da vitória aos 95 minutos. Antes disso, já tinha sido determinante nos restantes golos do GRAP.
    O jogo começou e acabou equilibrado, com ambas as equipas a fixarem os olhos nas balizas adversárias pelo que se assistiu a um bom espectáculo de futebol. Contudo, foi o GRAP quem inaugurou o marcador numa excelente jogada de contra-ataque desenvolvida por Tiago Clemente, com Ferraz, posteriormente, a tabelar com Pedro Li, deixando-o na cara do guarda-redes, com o médio a não facilitar.
    A resposta do Alqueidão da Serra demorou pouco tempo, chegando ao empate através de um canto apontado por Conca em que Jackson se antecipou a Ângelo Martins e cabeceou para o fundo da baliza num lance contestado pelos homens da casa, mas que nos pareceu regular.
    O GRAP acusou o 'toque' e foi novamente Ferraz a dar o mote ao servir Joel que rematou forte à entrada da área para boa defesa de Domingues. À meia hora de jogo, foi a vez do avançado do GRAP, servido por Pedro Li, cabecear com perigo, mas ao lado.
    Ao intervalo, o resultado dava um empate (1-1), apesar do GRAP ter tido ligeiro ascendente, nomeadamente nas oportunidades de golo. O segundo tempo pouco alterou na dinâmica do jogo, mas o Alqueidão da Serra apareceu mais atrevido e a justificar outro resultado. Contudo, foi o GRAP quem chegou à vantagem no marcador num cruzamento de Clemente para a área onde Ferraz correspondeu de cabeça com grande categoria.
    Em desvantagem, a formação do concelho de Porto de Mós tentou de tudo para restabelecer a igualdade e foi durante largos minutos a melhor equipa em campo. Conca, de livre directo, levou muito perigo para a baliza de Ângelo e, depois desta ameaça, o médio chegou mesmo ao golo num belo remate de meia distância com o pé esquerdo em que a bola anichou-se no fundo da baliza.
    Os últimos 10 minutos foram electrizantes já que ambas as equipas procuraram chegar à vitória, ficando o jogo completamente 'partido'. Já no tempo de compensação, Ferraz cruzou para Neves rematar de primeiro com muito perigo mas ao lado e, no último lance do desafio (95 min.), na sequência de um livre, Clemente rematou contra a muralha de pernas do Alqueidão, mas, na ressaca, o mesmo jogador atirou a contar.
    Vitória feliz do GRAP tendo em conta que o resultado mais justo seria o empate. Depois de alguns 'azares' em jogos anteriores, os homens dos Pousos finalmente podem agradecer à sorte a conquista dos três pontos.
    Trabalho irregular de Luís Pinto já que somou alguns erros. Contudo, não teve influência no resultado final

    ResponderEliminar
  4. Pedro Solá já não é treinador do Grupo Recreativo Amigos da Paz (GRAP). O técnico informou a direcção do clube na última terça-feira por achar que não estavam reunidas as condições para levar a

    equipa à realização de um bom campeonato, tendo em conta que, em seis jornadas, a formação dos Pousos somou apenas uma vitória, ocupando o 13.º lugar na Divisão de Honra com quatro pontos.
    “A decisão foi minha. Optei por deixar o GRAP única e exclusivamente a pensar no clube”, sublinhou Pedro Solá, admitindo já não sentir-se “motivado” para continuar as suas funções. Para além dos resultados que ficaram aquém do expectável, nomeadamente a derrota no terreno do Pataiense na última jornada (4-0), o técnico aponta algumas carências no plantel que precipitaram este desfecho.
    “Há três meses foram identificadas carências que podiam impedir a realização de um bom trabalho. Houve esforços para contratar mais jogadores, mas não foi possível. Os jogadores que faziam a base da equipa e que saíram do clube no final da época não foram substituídos consoante aquilo que se pretendia e os resultados não apareceram porque há falta de competitividade no plantel actual, apesar de haver qualidade”, sublinhou.
    Pedro Solá adiantou ainda que a decisão de sair já tinha sido tomada após a derrota diante do Vieirense, mas “por respeito a algumas pessoas e pelas promessas feitas” decidiu continuar até este desfecho que já se adivinhava. Apesar de tudo, o técnico diz que não sai com “mágoa” dos dirigentes do clube, antevendo que irá esperar por um projecto aliciante para dar continuidade à sua carreira de treinador.
    “Nos próximos tempos irei sentir falta da rotina, mas vou aguardar por projectos. Sou uma pessoa ambiciosa e com uma grande paixão pelo que faço. Não ando à procura de protagonismos, mas sim que o meu trabalho seja reconhecido”, referiu o técnico que representou o emblema dos Pousos durante 16 anos como jogador e perto de dois anos como treinador.


    .
    Substituto de Solá ainda não é conhecido


    Para já ainda não é conhecido o substituto de Pedro Solá no comando técnico do GRAP, apesar de o clube já ter feito algumas abordagens. “O Pedro Solá entendeu que não tinha condições para continuar e nós aceitámos a sua decisão. Agora vamos trabalhar no sentido de encontrar um treinador que possa fazer um bom trabalho. Já fizemos alguns contactos mas ainda nada está definido e, por isso, não podemos apontar uma data para a apresentação do novo treinador”, sublinhou o presidente do GRAP, Rui Fonseca.
    Em relação ao futuro, o responsável garante que o GRAP ainda vai a tempo de recuperar vários lugares na classificação. “Ainda é muito cedo e temos qualidade no plantel. Por isso estamos confiantes”, concluiu.


    Texto: José Roque (Diário de Leiria)

    ResponderEliminar
  5. 6ªJornada da Divisão de Honra 2013-2014

    Campo da Floresta, Pataias.
    Árbitro: Sebastien Van Braekel.

    Auxiliares: Bruno Vicente e Micael Rodrigues

    Espectadores: 200.

    .

    CD Pataiense 4
    Edy, Vidinha, Mário Wilson, Dinis (Margo Veiga, 82 min), Diogo, Célio, João Costa, Tiago Domingues, França (Dyma, 87 min), Nelinho (Filipe 78 min) e Baixinho.
    Não jogaram: Alexandre, Nascimento, Matos e Pêpê
    Treinador: José Carlos.

    GRAP 0
    Mocheco, Tiago Clemente, Oliveira, Fábio Martins, Ricardo Pontes, Bruno Ilídio, Pedro Li (Pedro Roda aos 66 min), Faustino (Colaço, 62 min), Joel, Neves (João Paz aos 80 min) e Ferraz.
    Não jogaram: Ângelo, Celso, Trindade e Pinuko
    Treinador: Pedro Solá.

    .

    Ao intervalo: 3-3.
    Golos: João Costa(1 min); 2-0 por Célio(31 min); 3-0 por Tiago Domingues(44 min); 4-0 por Nelinho(58 min)
    Acção Disciplinar: Amarelo a Mocheco(30 min); Ferraz(34 min e 66 min); Fábio Martins(40 min); Dinis(47 min) Bruno Ilidio(60 min) Joel(86 min) França(86 min) e, Ricardo Pontes(88 min). Vermelho a: Ferraz(66 min).
    .
    O Pataiense venceu ontem o GRAP num bom espectáculo de futebol, perante boa moldura humana. Ambas as equipas vinham moralizadas pelas vitorias na jornada anterior. A equipa da casa que não poderia ter entrado melhor no jogo, pois logo no minuto inicial inaugurou o marcador por João Costa.
    Os Pousos tentou responder mas a defensiva visitada ia bloqueando todas as investidas. Foi então que, à meia-hora, surge o caso do jogo, quando o árbitro marca um livre indirecto dentro da área visitante, perante o espanto geral. O capitão Célio não se fez rogado e fez o 2-0.
    Os visitantes tentaram pegar no jogo na esperança de reduzir a vantagem, mas, numa desconcentração defensiva, Tiago Domingues aumenta o 'placard' por três bolas de diferença. Na etapa complementar, o Pataiense voltou a entrar melhor e Nelinho, num livre lateral onde ninguém chega a tocar na bola, esta acaba dentro da baliza de Mocheco. O GRAP tentava responder mas sem o discernimento necessário. No minuto 66, a equipa forasteira fica reduzida a 10 homens, pois Sebastien considerou que Ferraz se fez ao penalty numa decisão que nos pareceu muito rigorosa. Até final, o Pataiense limitou-se a gerir o jogo, enquanto o GRAP tentava o seu tento de honra, mas em inferioridade numérica tornou-se uma tarefa complicada. Um jogo que merecia uma arbitragem bem melhor, num trabalho fraco, com claro prejuízo para os visitantes.
    ------
    Opinião dos treinadores:
    José Carlos: "Foi um jogo bem conseguido da nossa parte, onde o primeiro golo cedo foi determinante. O lance do 2-0 é decisivo para o resto do jogo, num lance que me disseram ter sido por palavras ao árbitro. Nós fomos extremamente eficazes e acabámos por controlar e gerir o jogo, embora reconheça que por números exagerados. Parabéns aos meus jogadores por porem em prática aquilo que trabalhámos semanalmente."
    Pedro Solá: "Resultado justo mas o 4-0 é penalizador para a minha equipa. Uma falta de concentração dá origem ao golo madrugador e depois do segundo golo veio ao de cima a imaturidade da equipa, mas lutaram até ao fim”.

    ResponderEliminar
  6. Bruno Veloso é o sucessor de Pedro Solá. O novo treinador encontrava-se treinar o Arcuda, clube com o qual rescindiu amigavelmente. Ao longo dos últimos vários nomes estiveram em cima da mesa, mas a escolha da direcção do clube do concelho de Leiria recaiu em Bruno Veloso, que esta época se estreou no comando de uma equipa sénior, neste caso o Arcuda.
    Bruno Veloso é o treinador com créditos firmados na formação, sobretudo no Marrazes, onde conseguiu duas subidas aos nacionais.No Grap/Pousos vai orientar a equipa até ao final da época e tentar colocar a equipa no rumo dos bons resultados, algo que não sucedeu até ao momento e daí a saída de Pedro Solá.
    O primeiro contacto com os jogadores será na próxima terça-feira, dia em que Bruno Veloso orienta o primeiro treino.

    ResponderEliminar
  7. 7ªJornada da Divisão de Honra 2013-2014
    Campo da Charneca, Pousos
    Árbitro: Paulo Ferrás.
    Auxiliares: Gonçalo Carreira e Gonçalo Fino
    Espectadores: 250.
    .
    GRAP 1
    Mocheco, Fábio Martins (cap.), Oliveira, Ricardo Pontes, Cristiano, Bruno Ilídio (Neves, 81min), Luisinho, Faustino, Pedro Li, João Paz (Celso, 86min) e Colaço.
    Não jogaram: Rui, Vasco, Duarte e Pedro Torres.
    Treinador: Bruno Veloso.
    .
    Sp. Pombal 2
    Sérgio, Lagoa, Lomba, Baresi, Ratinho, Nelson Brites, João Pinto (cap.), Rica, Miguel Carvalho(Diogo Neves, 71min), Semedo(Paulito,90+3) , Rúben Martins.
    Não jogaram: Xola, Pesca e Miguel Xavier.
    Treinador: Nuno Pereira.
    .
    Ao intervalo: 1-0.
    Golos: 1-0,Faustino (30min), 1-1, Miguel Carvalho (49min), 1-2, Ruben Martins (84min).
    .
    Acção Disciplinar: Amarelo a Nelson Brites (24min e 90+3min), Colaço (40min), Bruno Ilídio (42min), Cristiano (45min), Ruben Martins (70min), Baresi (70min), João Pinto (90+2min). Vermelho a Nelson Brites (90+3min).
    .
    O Pombal apostou em três avançados móveis e desde cedo tomou conta do jogo, mas criou perigo num só lance com João Pinto a rematar com perigo à baliza de Mocheco.
    A equipa da casa tentava equilibrar as operações e, à meia-hora de jogo, numa clara falha de comunicação entre Baresi e Sérgio, Faustino não se fez rogado e, faz o primeiro golo da partida.
    Até ao intervalo, muita disputa a meio-campo onde as oportunidades de golo rareavam.
    Na etapa complementar, os pombalenses entraram determinados a virar o rumo dos acontecimentos e, logo após 4 minutos do apito, aproveitando uma sobra de bola à entrada da área, e, depois de um desvio num defesa contrário, Miguel Carvalho restabeleceu a igualdade. Poucos minutos volvidos, Nelson Brites, com um potente remate, quase faz golo.
    Na parte mais morna do jogo, heis que surge o caso do jogo: Pedro Li aparece estatelado dentro da área, com o árbitro a ordenar a marcação de grande penalidade, com grande reclamação das hostes visitante. Mas, na marcação, o capitão Fábio atira ao lado.
    Os GRAP poderia logo de seguida desfazer a igualdade, mas João Paz, depois de já ter ultrapassado o guarda-redes, falha escandalosamente com a baliza à sua mercê.
    E, como diz o ditado, quem não mata morre. Ruben Martins justifica essa velha máxima e, dando consequência a um bom cruzamento de Semedo, faz de cabeça o 1-2 final.
    O mesmo Rúben (o melhor em campo) poderia ter ampliado o marcador com um bonito pontapé acrobático.
    Nos instantes finais, grande pressing da equipa da casa mas, sem resultados práticos.
    Arbitragem regular, dando-lhe o beneficio da dúvida no lance da grande penalidade assinalada.

    ResponderEliminar
  8. Beneditense
    Diogo Soares, Tiago Gonçalves, Élio, Miguel Peralta e André Perdiz; Batuto, Gonzaga, Justino e Tonicha; Ivonilson (Lucas Guedes, 69 min) e Miguel Serrazina (Tiago Oliveira, 82 min)
    Treinador: Dário Catarino

    .

    GRAP/Pousos
    Mocheco; Armando, Fábio Martins Nhó e Brás; RicardO Pontes, Pedro Lee (Colaço, 81 min), Faustino, Ferraz, Aliu Camará (Celso, 74 min), Luisito (Márcio,int)
    Treinador: Bruno Veloso

    .

    Ao intervalo: 0-0
    Marcadores: Miguel Serrazina (67 min)

    Amarelo a Miguel Serrazina (23 min), Pedro Lee (63′), Lucas Guedes (89 min), Armando (89 min), André Perdiz (90+3 min)
    Acção disciplinar: Vermelho direto Fábio Martins (40 min), Mocheco (61 min) e Nhó e Tiago Oliveira, no final do encontro

    .

    O Beneditense derrotou o GRAP/Pousos por 1-0 numa partida com quatro expulsões, três para a formação dos Pousos e um para o conjunto local. O técnico Bruno Veloso estreou três reforços no onze inicial.
    A primeira situação de perigo pertenceu a Aliu Camará, mas Diogo Soares evitou o golo. Reagiu a formação local, mas Mocheco evitou males maiores para o Grap/Pousos.
    O médio Ricardo Pontes esteve perto do golo, mas seu cabeceamento bateu no poste. Ao intervalo o marcador indicava um empate a zero bolas, após um primeiro tempo movimentado e em que as duas equipas em diferentes momentos do jogo estiveram por cima na partida.
    Saliência, ainda, no primeiro tempo para a expulsão de Fábio Martins, que derrubou o avançado Ivonilson, quando este se encontra isolado perante Mocheco.
    Ao intervalo o técnico Bruno Veloso retirou Luisito e fez entrar Márcio, que também se estreou ao serviço do Grap/Pousos.
    No início do segundo tempo o Beneditense entrou melhor na partida, perante um adversário reduzido a dez unidades.
    A situação complicou ainda mais quando Mocheco viu o cartão vermelho direto após um lance mais viril com Ivonilson. Rúben Capela não teve dúvidas e expulsou o jovem guarda-redes.
    Como no banco o GRAP/Pousos não tinha guarda-redes suplente, teve que ser o jogador Ricardo Pontes a defender a baliza até ao final da partida.
    O Beneditense esteve perto do golo na sequência de um livre apontado por André Perdiz. A bola bateu na trave e na recarga o “ guarda-redes” Ricardo Pontes defendeu. O médio Márcio rematou com perigo, após uma jogada coletiva do conjunto visitante.
    O golo do Beneditense acabou por surgir por intermédio de Miguel Serrazina, que em boa posição, rematou sem hipóteses para Ricardo Pontes.
    Na parte final da partida e contra todas as expetativas foi o GRAP/Pousos a encostar o Beneditense ao seu último reduto. O defesa Armando teve próximo do golo, mas o cabeceamento foi defendido por Diogo Soares.
    No final algumas picardias entre jogadores, o que resultou na expulsão de Nhó e Tiago Oliveira. Apesar da contestação do treinador e jogadores do GRAP, Rúben Capela fez um trabalho positivo.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...