sábado, outubro 05, 2013

Apresentação dos Seniores do CCR Alqueidão da Serra - Temporada 2013/2014


CCR Alqueidão da Serra
-----
Fundado em 11-07-1975
----
PLANTEL 2013-2014
Guarda-Redes : Domingos e Manique
Defesas : Paulo, Plim, Telmo, Norberto
Médios : Conca , Rodas , Capucho
Avançados : Fula
Treinador : Paulo Varela.
Adjunto :
Dirigentes :
Presidente :
-----
Histórico
2012-2013 : 2ºClassificado na 1ªDistrital/Sul com 44 Pontos. Com a desistência do GDR Pousaflores, acabou repescado para participar na Divisão de Honra.
2013-2014 :
Plantéis
---
Sabes mais sobre esta equipa ou tens fotos da mesma? Então envia-nos para fdleiria@hotmail.com  para termos este espaço cada vez mais completo.





6 comentários:

  1. 3ªJornada da Divisão de Honra - Seniores
    Estádio Municipal de Pombal
    Árbitro: Rúben Capela (AF.Leiria)
    .
    Sp. Pombal
    Sérgio, Cristiano (Paulo Santos, 55′), Baresi, João Miguel e Lomba; Miguel Xavier, João Pinto, Rica; Miguel Carvalho (Nélson Brites, 67′), Rúben e Semedo (Diogo Neves, 75′)
    Suplentes não utilizados: Pesca, João Carlos, Dani e Gonçalo Pimenta
    Treinador: Nuno Pereira
    .
    CCR Alqueidão da Serra
    Domingos, Paulo, Plim, Telmo (Crouch, int) e Norberto; André, Conca, Miranda, Fula (Rodas, 77′), Zé Carlos e Xavi (Capucho, 64′)
    Suplentes não utilizados: Tonny
    Treinador: Paulo Varela
    .
    Marcadores: Semedo (28′ e 40′)

    .
    O Sp.Pombal soma e segue no campeonato da Divisão de Honra. Ao fim de três jornadas, o conjunto de Nuno Pereira soma por vitórias os jogos disputados. Diante do Alqueidão da Serra, os Leões do Arunca tiveram duas caras, uma na primeira parte em que foram claramente melhores em relação ao seu adversário e, outra na segunda, em que sentiram algumas dificuldades perante o maior fulgor do Alq. Serra.
    Os primeiros 45 minutos tiveram um Sp. Pombal dominador e com um futebol aprazível. As oportunidades iam surgindo, mas sem o golo aparecer. Aos 28 minutos , Semedo faz 1-0 para os locais, num golo que veio trazer justiça ao marcador. O Sp.Pombal poderia ter aumentado a vantagem no marcador, mas Miguel Carvalho e Semedo mostraram-se perdulários na finalização.
    Ao minuto 40, surge o 2-0, com Semedo novamente a facturar e a bisar na partida. Nos últimos cinco minutos do primeiro tempo, o conjunto de Paulo Varela teve perto de marcar em duas situações, mas sem sucesso.
    Ao intervalo Paulo Varela mexeu na equipa, com a saída de Telmo e a entrada de Crouch. O conjunto de Alqueidão da Serra entrou com outra postura e começou a acercar-se com maior perigo da baliza de Sérgio.
    O Sp.Pombal não mantinha o mesmo dinamismo exibido no primeiro tempo, mostrando pouco afoito nas tarefas defensivas e ofensivas. Apesar do maior domínio do conjunto visitante o golo não aparecia.
    Em período de descontos, o Alq.Serra beneficiou de uma grande penalidade, mas Conca chamado a converter, rematou por cima.
    Arbitragem fraca de Rúben Capela, tanto a nível técnico como disciplinar. Dúvidas no lance da grande penalidade.
    Na próxima jornada o Sp. Pombal desloca-se ao reduto do Pataiense, enquanto o Alq. Serra recebe o Figueiró dos Vinhos

    ResponderEliminar
  2. 5ªJornada da Divisão de Honra 2013-2014

    Campo da Charneca, Pousos
    Árbitro: Luís Pinto.

    Auxiliares: João Pedrosa e Gonçalo Nunes.
    Espectadores: 180
    .


    GRAP 3
    Ângelo Martins, Clemente, Fábio Martins, Ricardo Pontes, Ricardo Brás (Colaço, 86 min.), Bruno (Luisinho, 71 min.), Pedro Li, Faustino, Joel, Neves, Ferraz.

    Não jogaram: Mocheco, Celso, João Paz, Oliveira e Pinuko.
    Treinador: Pedro Solá.
    .
    CCR Alqueidão da Serra 2
    Domingues, Capucho, Rui Plim, Telmo, Norberto, André, Conca, Mirandinha, Xavi (Rodas, 70 min.), Jackson, Fula (Zé Carlos, int.).

    Não jogaram: Domvy, Crouch.
    Treinador: Paulo Varela.

    .

    Ao intervalo: 1-1. Golos: 1-0 por Pedro Li (7 min.); 1-1 por Jackson (15 min.); 2-1 por Ferraz (54 min.); 2-2 por Conca (81 min.);3-2 por Clemente (90+5 min.).
    Acção Disciplinar: Amarelo a Ângelo Martins (16 min.), Capucho (22 min.), Norberto (36 min.), Bruno (39 min.), Neves (57 min.), Clemente (67 min.), Fábio Martins (85 min.), Rodas (88 min.).
    .
    O GRAP conquistou a primeira vitória na Divisão de Honra e ganhou um balão de oxigénio para o resto do campeonato depois do triunfo diante do Alqueidão da Serra por 3-2, num jogo em que Tiago Clemente foi a figura maior do conjunto da casa já que foi o autor do golo da vitória aos 95 minutos. Antes disso, já tinha sido determinante nos restantes golos do GRAP.
    O jogo começou e acabou equilibrado, com ambas as equipas a fixarem os olhos nas balizas adversárias pelo que se assistiu a um bom espectáculo de futebol. Contudo, foi o GRAP quem inaugurou o marcador numa excelente jogada de contra-ataque desenvolvida por Tiago Clemente, com Ferraz, posteriormente, a tabelar com Pedro Li, deixando-o na cara do guarda-redes, com o médio a não facilitar.
    A resposta do Alqueidão da Serra demorou pouco tempo, chegando ao empate através de um canto apontado por Conca em que Jackson se antecipou a Ângelo Martins e cabeceou para o fundo da baliza num lance contestado pelos homens da casa, mas que nos pareceu regular.
    O GRAP acusou o 'toque' e foi novamente Ferraz a dar o mote ao servir Joel que rematou forte à entrada da área para boa defesa de Domingues. À meia hora de jogo, foi a vez do avançado do GRAP, servido por Pedro Li, cabecear com perigo, mas ao lado.
    Ao intervalo, o resultado dava um empate (1-1), apesar do GRAP ter tido ligeiro ascendente, nomeadamente nas oportunidades de golo. O segundo tempo pouco alterou na dinâmica do jogo, mas o Alqueidão da Serra apareceu mais atrevido e a justificar outro resultado. Contudo, foi o GRAP quem chegou à vantagem no marcador num cruzamento de Clemente para a área onde Ferraz correspondeu de cabeça com grande categoria.
    Em desvantagem, a formação do concelho de Porto de Mós tentou de tudo para restabelecer a igualdade e foi durante largos minutos a melhor equipa em campo. Conca, de livre directo, levou muito perigo para a baliza de Ângelo e, depois desta ameaça, o médio chegou mesmo ao golo num belo remate de meia distância com o pé esquerdo em que a bola anichou-se no fundo da baliza.
    Os últimos 10 minutos foram electrizantes já que ambas as equipas procuraram chegar à vitória, ficando o jogo completamente 'partido'. Já no tempo de compensação, Ferraz cruzou para Neves rematar de primeiro com muito perigo mas ao lado e, no último lance do desafio (95 min.), na sequência de um livre, Clemente rematou contra a muralha de pernas do Alqueidão, mas, na ressaca, o mesmo jogador atirou a contar.
    Vitória feliz do GRAP tendo em conta que o resultado mais justo seria o empate. Depois de alguns 'azares' em jogos anteriores, os homens dos Pousos finalmente podem agradecer à sorte a conquista dos três pontos.
    Trabalho irregular de Luís Pinto já que somou alguns erros. Contudo, não teve influência no resultado final

    ResponderEliminar
  3. 7ªJornada da Divisão de Honra 2013-2014
    Aldeia do Desporto, Marrazes
    Árbitro: Élio Simões.
    Auxiliares: Daniel Nicolau e Diogo Amado.
    Espectadores: 200.
    .
    SCL Marrazes 1
    Marcelo, Órfão, Renison, Miranda, Junior Perez, Boris, Neto, Yago (Paulo Sérgio, 58 min.), Nelson (Ednilson, 55 min.), Pedro Mirre, Paulo
    Não jogaram: Carlos, Cláudio, Frade, Eusébio, Tozé.
    Treinador: Rui Bandeira.
    .
    Alqueidão da Serra 3
    Domingos, Paulo, André, Crouch, Norberto, Capucho (Zé Carlos, 38 min.), Miranda (Fula, 65 min.), Manuel (Telmo, 74 min.), Conca, Xavi, Jackson.
    Não jogaram: Donny, Rodrigo, Galinha.
    Treinador: Pedro Solá.
    .
    Ao intervalo: 0-0.
    Golos: 0-1 por Xavi (54 min.); 0-2 por Zé Carlos (57 min.); 1-2 por Neto (65 min.); 1-3 por Conca (75 min.).
    Acção Disciplinar: Amarelo a Rodrigo (39) Gustavo (63).
    .
    Pedro Solá não poderia ter tido uma estreia mais auspiciosa à frente do comando técnico do Alqueidão da Serra ao conquistar os três pontos na deslocação a Marrazes, num jogo em que a formação do concelho de Porto de Mós foi quase sempre melhor, justificando a vitória (1-3).
    Tendo como curiosidade o facto de as duas equipas se terem defrontado no último fim-de-semana para a Taça Distrital (vitória do Marrazes por 2-1), o jogo começou equilibrado, com algum ascendente do Alq. Serra, mas sem conseguir criar reais situações de perigo, contra um Marrazes sem ideias.
    Foi preciso esperar até ao minuto 31 para se ver alguma emoção na partida quando Xavi aproveitou uma perda de bola infantil do sector mais recuado do Marrazes para atirar de fora de água com o esférico a embater com estrondo na barra. Na recarga, Miranda atirou muito por cima.
    No segundo tempo esperava-se um Marrazes mais acutilante, mas foi o Alqueidão a chegar à vantagem numa recuperação de bola de Conca que serviu de bandeja Xavi que só teve que encostar para o golo.
    Três minutos volvidos, o Alq. Serra voltou a marcar numa boa jogada de combinação em que Xavi, à primeira, permitiu uma grande defesa de Marcelo, mas, à segunda, Zé Carlos não perdoou (0-2).
    Foi preciso estar a perder para o Marrazes esboçar uma reacção passando a jogar com maior intensidade no meio campo adversário, aproveitando o desgaste físico que alguns jogadores do Alqueidão já denotavam. Deste ‘forcing’ marrazense resultou um golo após cruzamento de Junior Perez em que Neto cabeceou para o fundo da baliza, dando uma réstia de esperança à formação de Rui Bandeira.
    Quando se pensava que iriamos ter um final de partida diabólico, eis que Conca tira da cartola um golo de antologia. O médio veterano, a 30 metros da baliza, rematou de primeira para um golo de fazer levantar qualquer estádio.
    Com o 1-3 no marcador, o Marrazes não mais conseguiu incomodar um Alqueidão da Serra que venceu com toda a justiça já que esteve quase sempre por cima, perante uma equipa da casa que praticamente não criou situações de golo. De realçar ainda a expulsão, em cima do minuto 90 de Paulo, por acumulação de amarelos. Trabalho positivo do árbitro Élio Simões apesar de não estar isento de erros.

    ResponderEliminar
  4. a 7 jornada saiu paulo varela entrou pedro solá

    ResponderEliminar
  5. AC Marinhense 2
    Pedro Duarte (Cap.), Ricardo Santos (Salcedas, 64 min.), Moita (Xaneca, 73 min.), Joni, Vitinho, Lemos, Nando, Marcelo, Ari, Pascoal (Rui Pedro, 60 min.), Amaro.

    Não jogaram: Sandro Estrada, Gonçalo, Vasco Elvas

    Treinador: Joaquim Silva.
    .
    CCR Alqueidão da Serra 3
    Domingos, Paulo Correia, André, Crouch, Norberto, Emanuel, Capucho (Fitas, 59 min.), Miranda, Conca (Cap.), Testas (Rui Plim, 75 min.), Jackson (Telmo Vazão, 69 min.). Não jogaram: Doni, Rodas, Fula, Zé Carlos
    Treinador: Pedro Solá.
    .
    Ao intervalo:1-3.
    Golos: 0-1 Jackson ( 8 min.), 1-1 Vitinho (14 min.), 1-2 Capucho (17 min.), 1-3 Testas (33 min.), 2-3 Amaro (57 min.).
    Acção Disciplinar: Amarelo a Paulo Correia (68 min.), Tiago Vazão (71 min.), Salcedas (72 min. e 87 min.), Domingos (80 min.), Amaro (85 min.), Ari (90+ 2 min.), Xaneca (90+3 min.). Vermelho por acumulação de amarelos Sacedas (87 min.).
    .
    Num bom jogo de futebol, a equipa do Alqueidão da Serra foi à Marinha Grande vencer o AC Marinhense por 2-3.
    E melhor início de jogo não se poderia pedir. Logo aos 8 minutos, Conca coloca em Testas na esquerda, com este a cruzar para a área, onde apareceu oportuno Jackson, que aproveita uma defesa de Pedro Duarte para a frente, e faz com facilidade o 0-1.
    Não durou muito a vantagem da equipa de Pedro Solá, e logo aos 14 min., após uma bola bombeada para a área do Alqueidão, Vitinho aproveita uma saída algo precipitada de Domingos, e de cabeça a refaz a igualdade.
    O jogo estava bastante interessante e foi preciso apenas mais três minutos para novo golo. Jogada novamente na esquerda, com Norberto a aparecer no apoio a Testas, e a colocar milimetricamente no interior da pequena área, onde aparece Capucho, que só tem de empurrar para o 1-2. Aos 33 min., o Alqueidão vai chegar novamente ao golo. Jogada de insistência de Testas na zona central, ganhando a Joni e na cara de Pedro Duarte ainda permite a este uma primeira defesa, mas à segunda não perdoa e faz o 1-3.
    A segunda parte começa na mesma toada. O jogo estava mais aberto, com o Alqueidão a dar ideia de não estar tão pressionante como na primeira parte. Não foi de estranhar portanto, que aos 57 min., Amaro faça o 2-3. Lançado em velocidade, o avançado do Marinhense isola-se, e na cara de Domingos não vacila e faz o golo. Estava relançado o jogo. Embalados pelo golo, aos 60 min., o Marinhense vai estar muito perto do empate, com Marcelo a rematar com estrondo ao poste esquerdo da baliza de Domingos. Sorte para o Alqueidão. Este lance parece ter tido o condão de despertar novamente o Alqueidão e em duas ocasiões vai estar muito perto do golo. Primeiro aos 70 min., após um bom trabalho de Testas na esquerda, Fitas a aparecer oportuno ao primeiro poste e por muito pouco não consegue marcar. Depois é Testas que se consegue isolar, mas já sem força remata fraco, para defesa de Pedro Duarte para canto. Com o jogo a encaminhar-se para o final, a partida entrou numa toada de muitas paragens, com faltas atrás de faltas e com a equipa do Alqueidão, mais experiente, a conseguir impor o ritmo que mais lhe interessava.
    Vitória justa da equipa do Alqueidão, especialmente pela primeira parte muito bem conseguida. Já quanto ao Marinhense, apresentou-se uma vez mais com muitos jovens da formação e fez pela vida. Depois de uma má primeira parte, equilibrou o jogo na segunda parte. Quanto à arbitragem de José Pereira e seus pares, no capítulo técnico esteve simplesmente irrepreensível. Quanto ao capítulo disciplinar, tentou segurar o jogo sem cartões, mas à medida que este foi enrijecendo, viu-se obrigado a mostrar cartões, e apesar de alguma contestação, parece-nos que o fez com critério.

    ResponderEliminar
  6. CCR Alqueidão da Serra 2
    Domingos, Paulo Correia, André, Crouch, Norberto, Emanuel, Mirandinha, Conca (cap.), TD (Zé, 80 min.), Testas (Fitas,73 min.) e, Jackson (Telmo Vazão,88 min.).

    Não jogaram: Donny, Plim, Rodas e Capucho.
    Treinador: Pedro Solá.
    .
    GC Alcobaça 0
    Fábio, Serginho, Tiago Cerejo, Ruben, Farruba (Miguel Pinheiro,70 min.), Bruno Oliveira, Bruno Daniel, Rodolfo, Danny (Rafa, 80 min.), RS e Félix.

    Não jogaram: Filipe, Telmo, Candeia, Hugo Pereira e Wilson Cabral.
    Treinador: Filipe Faria.
    .
    Ao intervalo: 1-0.

    Golos: Coca (13 min. g.p.); Mirandinha (90+2 min.).
    Acção Disciplinar: Amarelo a Rodolfo (12 min.); Norberto (35 min.); Jackson (72 min.); Conca (80 min.).
    .
    O Alqueidão somou a quarta vitória consecutiva, agora às custas da equipa que viajou de Alcobaça. O jogo começou equilibrado, com estudo mútuo e com ambas as equipas a apostarem no 4x3x3, onde a equipa da Serra estreava o avançado TD (ex-Portomosense).
    Aos 12 minutos, na sequência de um pontapé de canto curto, Testas fez uma ‘maldade’ a Rodolfo e este rasteirou-o fazendo assim grande penalidade. O capitão Conca, na marcação do castigo máximo, abriu o activo com toda a calma.
    A partida continuou repartida, com ambos os conjuntos a tratarem bem o ‘couro’, mas as oportunidades de golo não eram muitas.
    A partir da meia-hora, o Alcobaça passou a ter ligeiro ascendente e RS podia ter empatado, mas atirou de cabeça com perigo por cima da baliza. No minuto seguinte, Rodolfo, num livre directo, fez brilhar Domingos, acabando a assim a primeira parte por cima do jogo.
    No reatamento, os visitantes continuaram dispostos a mudar o rumo dos acontecimentos, entrando dominante, onde os da casa iam respondendo com rápidos contra-ataques, com Testas como ponto de referência.
    Os alcobacenses jogavam bem e dominavam, mas não conseguiam criar desequilíbrios que se materializassem em ocasiões de golo. E foi já no período de compensação que o experiente Mirandinha, aproveitando uma bola à entrada da área, fuzilou o desamparado Fábio, fazendo o 2-0 final.
    Bom jogo de futebol, onde os comandados de Pedro Solá souberam aproveitar as poucas oportunidades que tiveram.
    Trabalho positivo do trio de arbitragem.
    -----
    Opinião dos treinadores:
    Pedro Solá: "Fizemos um excelente jogo, contra uma boa equipa. Marcámos em momentos cruciais: a começar e a acabar. Parabéns aos meus jogadores.”
    Filipe Faria: "Foi um jogo com alguma qualidade, onde não conseguimos concretizar as oportunidades que tivemos, a equipa adversária teve mérito de fazer dois golos. Temos que lhes dar os parabéns por isso mesmo."

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...